Questões na prática

Clínica Médica

Ginecologia e Obstetrícia

Pneumologia

Uma mulher jovem com história de asma relata sintomas quase diários, que ocorrem mais frequentemente à noite. Seu tratamento consiste em agonista beta-adrenérgico inalatório de curta duração, durante as crises. A paciente está tentando engravidar. Qual a melhor opção terapêutica a acrescentar para a paciente?

A
Teofilina.
B
Brometo de ipratrópio.
C
Corticosteroide inalatório.
D
Corticoide oral em baixa dose.
E
Agonista beta2-adrenérgico seletivo de longa duração.
Homem de 64 anos, portador de litíase renal sintomática, apresenta quadros recorrentes de cólica nefrética à direita. Antecedente pessoal: implante de válvula cardíaca metálica há 3 anos, em uso de anticoagulante oral. Tomografia de rins e vias urinárias: cálculo piélico à direita, de 1,5 cm com cerca de 1.500 HU, sem dilatação associada. A melhor opção para o tratamento definitivo é
Quais cardiopatias congênitas mais frequentes na síndrome de Down?
Homem, 67 anos, assintomático, portador de aneurisma de aorta infrarrenal com 4,2 cm de diâmetro (aferição por angiotomografia). A conduta mais adequada é:
Considere as afirmações abaixo sobre investigação diagnóstica de infecção urinária febril em lactentes e pré-escolares. I- A cintilografia renal com ácido dimercapto succínico, quando realizada nos primeiros meses após o quadro de infecção urinária febril, é o padrão-áureo para o diagnóstico de pielonefrite aguda. II- Quando há hipocaptação e perda do contorno renal, numa cintilografia realizada próximo a uma infecção urinária febril, não se pode fazer o diagnóstico diferencial entre pielonefrite aguda e cicatriz renal permanente. III- A urocultura positiva é o padrão-áureo para diagnóstico de infecção urinária. Crianças com resultado negativo que iniciaram tratamento baseado no resultado positivo da fita-teste devem ter o antimicrobiano suspenso e o diagnóstico revisto. Qual a alternativa correta?
Compartilhar