Questões na prática

Clínica Médica

Infectologia

Hematologia

Uma paciente, com 25 anos de idade, há três dias apresenta febre, cefaleia intensa retro-orbital, mialgia e exantema cutâneo morbiliforme. Há oito dias retornou de Fortaleza e há um dia começou a apresentar petéquias, epistaxe e teste do torniquete positivo. Sua pressão arterial é de 120/70 mmHg e sua pulsação, de 80 bpm, a temperatura é de 36,7ºC. Os exames laboratoriais mostraram plaquetas de 80.000, leucopenia, tempos de protrombina e tromboplastina parcial normais e sorologia para dengue (IgM) positiva. Esse quadro caracteriza diagnóstico de:

A
Dengue hemorrágica.
B
Síndrome de choque da dengue.
C
Dengue hemorrágica com CIVD.
D
Dengue clássica.
E
Dengue com comprometimento neurológico
Analise as assertivas abaixo sobre Tuberculose e marque a alternativa correta.
Mulher, 18 anos de idade, foi internada com queimação em região epigástrica há cerca de 20 horas. Associado ao quadro, vem notando zumbido em ambos os ouvidos. Ao exame físico, apresenta FR=34 ipm, FC=100 bpm, PA=120x78 mmHg. Não há descompressão brusca ou visceromegalias ao exame abdominal. Informou fazer uso crônico de aspirina e dipirona para tratamento de cefaleia. Assinale a alternativa que provavelmente traduzirá os achados gasométricos e eletrolíticos da paciente:
Homem, 37 anos de idade, com diagnóstico prévio de urolitíase, com dor lombar à direita há 20 dias, fazendo uso de diclofenaco, evoluiu há 48 horas com piora da dor abdominal, com náuseas, vômitos e redução do volume urinário. Exames de laboratório mostram ureia: 120 mg/dl, creatinina: 3,0 mg/dl, hemogasimetria arterial: pH: 7,33; HCO3: 11 mEq/l; PCO2: 26 mmHg, PaO2: 87 mmHg. BE: -4; Cl: 106 mEq/l, Na: 140 mEq/l, SaO2: 94%. K: 6,0 mEq/l; glicemia: 104 mg/dl. Cálcio: 8,5 mg/dl. Sódio urinário em amostra isolada: 19 mEq/l. A ultrassonografia de abdome mostra dilatação pielocalicial à direita, sem outras alterações. O distúrbio acidobásico apresentado é:
Um menino de 3 anos de idade, sem antecedentes clínicos, apresenta há três semanas uma história de febre de moderada intensidade (38,5 °C), intermitente, acompanhada de um aumento na região cervical anterior submandibular direita, que, à palpação, mostra-se como um linfonodo relativamente móvel e doloroso de cerca de 4-5 cm de diâmetro. Marque a alternativa com o diagnóstico mais provável.
Compartilhar