Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Preventiva

Ginecologia

Uma paciente de 30 anos apresenta descarga mamilar unilateral e uniductal. Teve seu último parto há três anos e está em uso de DIU (dispositivo intrauterino). Ausência de lesão palpável. Foi realizada coleta de secreção por compressão e confeccionados esfregaços citopatológicos para avaliação diagnóstica. Os esfregaços mostravam grande número de células espumosas (foamy cells), ausência de hemácias e poucas células ductais isoladas ou em pequenos agrupamentos e algumas células bipolares (mioepiteliais), com boa coesão, núcleos uniformes e sem atipias. Nesse caso, qual o diagnóstico mais provável?

A
Carcinoma ductal, pois a descarga papilar é altamente sugestiva deste câncer.
B
Alterações funcionais benignas da mama (antiga doença fibrocística) com ectasia de ductos.
C
Fibroadenoma, pois esta neoplasia apresenta com frequência sintomas do tipo descarga papilar.
D
Câncer, porém, para determinar o tipo, é necessário, ainda, realizar biópsia e estudo histopatológico da lesão mamária.
Paciente feminina, 46 anos, queixa-se de dor anal de fraca intensidade, iniciada repentinamente há três semanas depois de uma evacuação de fezes endurecidas, acompanhada de sangramento vivo. A inspeção do ânus da paciente é identificada fissura anal profunda, com bordos elevados, estendendo-se da borda anal até o canal anal superior, em quadrante lateral direito. Qual das alternativas abaixo não faz parte dos diagnósticos diferenciais deste caso:
Uma paciente de 30 anos, de aspecto emagrecido é atendida com quadro de taquicardia, febre e confusão mental, seguida por convulsões. Familiares relatam histórico de “doença da tireoide”. Em relação a este caso, assinale a opção correta.
Amitriptilina e carbamazepina são drogas indicadas no tratamento de pacientes que apresentam:
A coleletíase assintomática:
Compartilhar