Questões na prática

Clínica Médica

Pediatria

Endocrinologia

Reumatologia

Uma paciente de 32 anos queixa-se de ansiedade, tremores, palpitações e dor na região cervical. Segundo informa, o quadro iniciou-se duas semanas após um episódio compatível com uma virose respiratória. Ao exame físico, a paciente apresenta-se taquicárdica, com mãos quentes e úmidas, além de sentir dor à palpação da tireoide seus exames revelam um TSH ultrassensível suprimido ( < 0,003 UI) e dosagens de T3 e T4 muito elevadas. A velocidade de hemossedimentação é muito elevada ( 100 mm primeira hora). A captação de iodo radioativo revela-se muito reduzida, e a dosagem de tireoglobulina sérica é elevada. Qual é o diagnóstico que se impõe como correto?

A
Doença de Graves.
B
Tireoidite de Hashimoto.
C
Tireoidite de De Quervain.
D
Carcinoma folicular de tireoide.
E
Tireoidite supurativa aguda.
Mulher, 30 anos de idade, no quinto dia pós-operatório do colecistectomia, apresentou-se assintomática, porém, com níveis séricos de sódio 120 meq/L. A conduta é:
Paciente, etilista crônico, apresenta-se com episódios de dor abdominal em andar superior e derrame pleural crônico, em hemitórax esquerdo. O líquido pleural, provavelmente, será:
Homem, 50 anos de idade, foi trazido ao pronto-socorro pela esposa referindo que o paciente vem apresentando indisposição geral há uma semana e, há um dia, confusão mental, hiporexia e dor abdominal. Tem hipertensão arterial e dislipidemia, em tratamento com captopril, sinvastatina e AAS. Há um mês, foi feito diagnóstico de diabetes mellitus e orientado para fazer dieta adequada e aumentar a atividade física, o que vem fazendo corretamente. Ao exame: desorientado, corado, desidratado +++/4+, FC = 90 bpm, PA = 150X100 mmHg. Exame físico especial: normal. Qual é a conduta IMEDIATA?
Mulher, 24 anos de idade, negra, foi internada com quadro de adinamia, adenomegalia generalizada e febre, há duas semanas. O exame físico evidenciou a presença de pulso paradoxal. Os exames laboratoriais indicavam: Hb = 10,1 g/dl; glóbulos brancos = 3.000 céls/mm³; plaquetas = 180.000 céls/mm³; urina tipo I = hematúria, com cilindros granulosos. Radiografia de tórax = cardiomegalia, com presença de duplo contorno cardíaco. O melhor exame para confirmar o diagnóstico etiológico é:
Compartilhar