Questões na prática

Clínica Médica

Neurologia

Uma paciente de 34 anos relata cefaleia fronto-temporal unilateral, pulsátil, de forte intensidade, associada à náusea, fotofobia e osmofobia há 12 anos. As crises têm duração média de 48 horas e ocorrem de duas a quatro vezes por mês. Ansiedade e consumo de vinho desencadeiam as crises: o uso de analgésicos e anti-inflamatórios aliviam a dor. Nos períodos entre as crises, mantém-se assintomática. A paciente procurou atendimento de urgência por ter tido parestesia no dimídio esquerdo por cerca de 40 minutos, a qual foi seguida por cefaleia mais intensa do que o habitual, porém com as mesmas características acima descritas. O exame neurológico realizado a cerca de 2 horas após o início da cefaleia não revelou anormalidade. Quanto à parestesia relatada nesse caso, qual a etiologia mais provável?

A
Infarto cerebral enxaquecoso.
B
Ataque isquêmico transitório de orgem cardioembólica.
C
Aura enxaquecosa.
D
Crise epilética parcial simples sensitiva.
E
Transtorno somatiforme.
Os achados anatômicos presentes na Tetralogia de Fallot são:
Considerando a fisiologia laríngea, assinale a alternativa correta:
Sobre o Câncer de Testículo é correto afirmar que:
Lactente de 5 semanas de vida, com distensão abdominal acentuada e evacuação explosiva ao toque retal. Os pais relatam também que o mesmo apresentou retardo de eliminação do mecônio. O Enema Opaco do paciente demonstrou a clássica imagem do "Cone de Transição". O provável diagnóstico nesse caso é:
Compartilhar