Questões na prática

Clínica Médica

Cardiologia

Uma paciente de 45 anos após duas visitas ao médico em um intervalo de tempo de duas sema­nas apresentou níveis tensionais de 146/94 mmHg. Não apresenta dislipidemia ou diabetes, não há evi­dência de doença aterosclerótica e não sabe relatar sua história familiar. No momento assintomática. Com base nos dados acima qual seria sua opção de manejo inicial desta paciente?

A
Iniciar tratamento com monoterapia e orientar mu­danças no estilo de vida.
B
Confirmar em um ano os valores obtidos e orien­tar mudanças do estilo de vida.
C
Confirmar em dois meses e orientar mudanças do estilo de vida.
D
Iniciar tratamento com terapia combinada (dois me­dicamentos) e orientar mudanças no estilo de vida
E
Confirmar em seis meses e orientar mudanças no estilo de vida.
Mulher de 57 anos, com quadro de incontinência urinária aos esforços e por urgência, faz uso de 1 a 2 forros ao dia. Urina com bom jato, apresenta esvaziamento completo e nega constipação. Refere um episódio de hematúria macroscópica há 1 mês e disúria esporádica. Duas gestações, dois partos normais, nenhum aborto e está na menopausa há 9 anos. Tabagista por 15 anos. Urocultura negativa e ultrassom sem alterações do trato urinário. A conduta correta para essa paciente é:
Homem de 25 anos apresenta- se ao atendimento referindo aumento do volume escrotal há 3 semanas. Sem comorbidades ou cirurgias prévias. Ao exame físico, não apresenta ginecomastia nem adenomegalias inguinais, o abdômen está flácido sem massas ou megalias, os pulsos femorais estão palpáveis, tem pênis e testículo direito normais, mas apresenta aumento do volume do escroto à esquerda, com piparote positivo, não sendo possível caracterizar o testículo esquerdo. Quanto ao planejamento diagnóstico e terapêuti co,nesse caso, é correto afirmar:
Sobre a Insuficiência Venosa Crônica (IVC), marque a correta.
Uma paciente de 50 anos de idade, tabagista, está no 1° dia de pós-operatório de uma nefrectomia eletiva realizada por via videolaparoscópica para tratamento de um tumor renal e apresenta febre de 38° C. A causa mais provável desta febre é:
Compartilhar