Questões na prática

Clínica Médica

Ginecologia e Obstetrícia

Hematologia

Reumatologia

Uma paciente de 55 anos apresenta-se com um quadro de artrite, com aumento de volume, dor e rigidez articular matinal de 60 minutos envolvendo os punhos, as metacarpofalangeanas, as interfalangeanas proximais e os joelhos, com cerca de seis meses de evolução. Está usando anti-inflamatórios não hormonais, com resposta satisfatória das dores. O exame físico confirma sinovite nas articulações já referidas e a presença de nódulos subcutâneos na região extensora de cotovelos. A paciente traz exames, com o hemograma mostrando anemia normocrômica e normocítica, VHS de 45 mm na 1ª hora, proteína C reativa de 3,5 (normal < que 0,5), fator reumatoide por nefelometria de 250 (valor normal < 20) e altos níveis de anti-CCP (peptídeo C citrulinado). A prescrição correta da paciente nessa primeira consulta seria, além de diclofenaco 150 mg ao dia:

A
metotrexate 15 mg por semana, prednisona 40 mg ao dia e hidroxicloroquina 400 mg ao dia.
B
metotrexate 2,5 mg por dia, prednisona 40 mg ao dia e sulfassalazina 2 g ao dia.
C
metotrexate 15 mg por dia, prednisona 40 mg ao dia e hidroxicloroquina 400 mg ao dia.
D
metotrexate 2,5 mg por semana, prednisona 10 mg ao dia e hidroxicloroquina 400 mg ao dia.
E
metotrexate 15 mg por semana, prednisona 10 mg ao dia e hidroxicloroquina 400 mg ao dia.
Considere o caso de um paciente de 10 anos com história de dor abdominal de início há 2 anos. Apresenta dor periumbilical mal definida, sem irradiação, de moderada intensidade e que não interrompe o sono nem as atividades diárias. Sem relação com alimentação. Melhora com massagens. O paciente nega sintomas associados e apresenta hábito intestinal normal. A mãe refere que os sintomas iniciaram após mudança de cidade. Qual o diagnóstico mais provável?
Febre hemorrágica viral refere-se a um grupo de doenças causadas por distintas famílias de vírus. O termo em geral é utilizado para descrever uma síndrome multissistêmica grave, que se caracteriza por um dano vascular generalizado e apresenta uma evolução clínica variável, desde formas clínicas leves até formas graves, com alta mortalidade. A respeito do assunto, considere as seguintes afirmativas: 1. Vírus associados a febre hemorrágica são zoonóticos, ou seja, residem naturalmente em hospedeiro reservatório animal ou vetor artrópode, sendo viroses geograficamente restritas a áreas onde os seus hospedeiros vivem. 2. As febres hemorrágicas virais são causadas por quatro distintas famílias de vírus (arenaviridae, filoviridae, buniaviriridae e flaviviridae), que se caracterizam por serem vírus DNA e terem como reservatório natural o homem. 3. A maioria dos casos de febre hemorrágica viral relatados em todo o mundo é causada pelo vírus da dengue, sendo que a dengue hemorrágica representa a manifestação clínica mais grave dessa doença, caracterizando-se por extravasamento plasmático, trombocitopenia e diátase hemorrágica, a qual ocorre em uma pequena proporção de casos. 4. O espectro clínico da infecção por vírus da febre amarela varia de quadros assintomáticos, que ocorrem na metade dos infectados, a formas leves ou moderadas, com doença febril não específica em 30% dos casos, até as formas ictéricas graves, em cerca de 20% das infecções. O tratamento precoce com antivirais permite a resolução clínica da maioria dos casos. Assinale a alternativa correta.
São tumores primários que produzem metástases líticas, exceto:
A complicação mais frequente de pneumonia por Estreptococos é:
Compartilhar