Questões na prática

Cirurgia

Cirurgia Geral

Uma paciente de 56 anos é submetida a uma ileocolectomia direita devido à adenocarcinoma apendicular por uma incisão mediana infraumbilical, com anastomose íleo-cólica latero-lateral por sutura manual. Profilaxia de trombose venosa é instituída com heparina de baixo peso via subcutânea e antibioticoprofilaxia parenteral é iniciada na indução anestésica. No segundo dia de pós-operatório ela apresenta febre baixa e dispneia em seu quarto e a oximetria mostra uma saturação de 85%. Sua ausculta pulmonar revela creptação em base pulmonar direita, associada à hipoventilação desta área. Uma radiografia de tórax revela então uma hipotransparência em terço inferior de hemitórax direito, com retração ipsilateral da cúpula diafragmática. Face a este quadro pulmonar, pode-se afirmar que:

A
A terapia mais efetiva é a fisioterapia respiratória com manobras respiratórias que promovam profundas e mantidas inspirações.
B
A mobilização do leito deve ser evitada para evitar-se embolização pulmonar, uma vez que o quadro respiratório já se iniciou.
C
O início de antibioticoterapia de espectro específico pulmonar é necessário, uma vez que já existe febre associada.
D
Uma broncoscopia deve ser feita para confirmação diagnóstica e possível tratamento imediato.
Qual das estruturas a seguir não é uma membrana basal verdadeira?
Estima-se que 14 milhões de crianças no mundo sejam cegas. As principais causas evitáveis de perda visual na infância são:
Qual dos fatores de risco abaixo NÃO está relacionado a úlcera venosa em membros inferiores?
A lesão na linha média do pescoço que se origina na base da língua, no forame cego, e desce através da porção central do osso hioide, é uma das lesões de linha média do pescoço mais comuns em crianças em idade pré-escolar. O diagnóstico mais provável é:
Compartilhar