Questões na prática

Ortopedia

Uma paciente de 74 anos foi admitida no setor de urgência de um hospital com dores de forte intensidade em região de coluna lombar, após ter caído sentada, da própria altura. O RX da coluna vertebral mostra rarefação óssea e em região de lombar, L4-L5, apresenta achatamento dessas vértebras. Menopausada aos 38 anos de idade, possui um IMC "menor que" 18 Kg/m². Nega outras doenças. Nesse caso, além da fratura em vértebras lombares, podemos afirmar que:

A
a paciente tenha osteoartrose de coluna vertebral, e que tenha piorado as dores após a queda.
B
fraturas de coluna vertebral são complicações frequentes em um paciente com osteoporose.
C
a ausência de osteófitos e esclerose óssea descarta o diagnóstico de osteoporose.
D
será necessário investigar lesões líticas de coluna vertebral, já que a paciente se apresenta com rarefação óssea ao RX de coluna vertebral.
E
artrite reumatoide pode ser um diagnóstico secundário e agravante, neste caso.
Os marcadores séricos tumorais, como a alfafetoproteina e o antígeno carcinoembrionário são cada vez mais usados na propedêutica da massas neoplásticas. De modo geral, ainda que não sejam usados no diagnóstico inaugural, seu uso atinge a que objetivo?
Durante anestesia em paciente hipertenso e obeso, a ocorrência da supradesnivelamento de 2 mm persistente do segmento ST no ECG sugere:
Geralmente as necessidades calóricas de uma paciente submetida à suporte nutricional são calculadas de acordo com:
Paciente com neoplasia pulmonar do tipo carcinoma epidermoide visto na broncofibroscopia em brônquio intermediário, apresenta no estadiamento por mediastinoscopia linfonodos comprometidos paratraqueais bilaterais. O melhor tratamento é:
Compartilhar