Questões na prática

Pediatria

Ortopedia

Doenças Respiratórias

Uma paciente do sexo feminino, 7 anos de idade, há 8 meses queixa-se de dores nas coxas e fossas poplíteas, cerca de 3 episódios ao mês, surgindo mais frequentemente ao fim da tarde ou à noite; acorda pela manhã sem dor. Ao exame físico: Peso = percentil 75 para a idade. Frequência cardíaca = 82 bpm. Ausculta cardíaca: RCR 2T BNF sem sopros. Ausculta pulmonar: MV presente sem RA. Abdome: sem alterações. Osteoarticular: sem edemas, sem dor à palpação ou mobilização. Exames iniciais: Hemograma normal; VHS (velocidade de sedimentação das hemácias) = 14 mm/h; ASLO (anticorpo antiestreptolisina O) = 520 UI/ml; radiografia de membros inferiores sem alterações. A conduta correta a ser seguida pelo Pediatra Geral:

A
Prescrever corticoide oral diariamente.
B
Prescrever penicilina benzatina a cada 21 dias.
C
Prescrever anti-inflamatório não esteroidal diariamente.
D
Encaminhamento urgente ao Reumatologista Pediátrico.
E
Tranquilizar a família, orientar massagem e calor local durante os episódios dolorosos.
Homem de 50 anos chega ao consultório do urologista devido a alteração do PSA. Traz PSA de 4,0 ng/ml, sendo que o último, há 1 ano, estava de 2,0 ng/ml. Toque retal apresentando próstata de consistência fibroelástica e sem nódulos palpáveis. Qual a melhor conduta nesse caso?
Paciente de 25 anos, com espondilite anquilosante, relata episódios de "olho vermelho". Queixa-se de dor ocular à esquerda, de intensidade moderada e severa, fotofobia local e leve diminuição da acuidade visual. À inspeção simples do olho esquerdo, é possível observar miose e hiperemia conjuntival predominantemente pericerática, sem secreção ocular. A investigação oftalmológica deve levar ao diagnóstico de:
Os novos anticoagulantes orais têm eficácia comprovada para o tratamento da Trombose Venosa Profunda (TVP), Tromboembolismo Pulmonar (TEP) e prevenção de AVE isquêmico. Dos medicamentos atualmente disponíveis para uso clínico l o inibidor direto da trombina é:
Considere as afirmativas a seguir, relacionadas ao tratamento das fases inicias do choque: I. Em geral a ressuscitação volêmica é iniciada para todos os pacientes com 1 a 1,5 litros de solução de ringer com lactato e volumes adicionais são realizados com solução fisiológica (NaCl a 0.9%).; II. A dobutamina é uma catecolamina sintética utilizada como primeira opção para pacientes em choque.; III. A noradrenalina por causar vasoconstricção renal e diminuição da filtração glomerular não é recomendada como primeira opção para pacientes que permanecem hipotensos após reposição volêmica.; IV. O uso de dopamina se associa a maior incidência de taquiarritmias e maior mortalidade quando comparada com a noradrenalina, não sendo mais a primeira opção para restauração rápida da PAM.; V. A vasopressina pode ser indicada no choque séptico, nos pacientes que persistem hipotensos com doses moderadas de noradrenalina e iniciaram a hidrocortisona. A alternativa que contém todas as afirmativas CORRETAS é:
Compartilhar