Questões na prática

Clínica Médica

Cardiologia

Uma paciente é trazida pelo resgate ao pronto-socorro em parada cardiorrespiratória. São iniciadas compressões torácicas e ventilação com bolsa após intubação traqueal. A monitoração eletrocardiográfica mostrou ritmo de fibrilação ventricular. Realiza-se cardioversão elétrica com recuperação a ritmo sinusal, mas a paciente continua inconsciente. A medida terapêutica que pode melhorar o resultado neurológico de seu tratamento posterior é:

A
hipotermia.
B
nimodipina e vitamina E.
C
coma barbitúrico.
D
neuroproteção com citicolina.
Mulher, 35 anos, vítima de atropelamento por ônibus, é submetida à drenagem torácica por pneumotórax à esquerda, em cujo frasco há intenso borbulhamento. Ao exame, percebe-se ausência de reexpansão pulmonar. Radiograma de controle mostra colabamento do pulmão esquerdo. A administração de 2 litros de cristaloides aquecidos não melhora as condições hemodinâmicas. Qual é a hipótese diagnóstica mais provável?
Cynara, 30 anos, gesta II para I, hipertensa e diabética tipo I. Está na 8ª semana de gestação e apresenta sangramento de pequena quantidade e cólicas discretas há 3 dias, que cessaram hoje cedo pela manhã. A ultrassonografia realizada há 2 semanas evidenciou gestação tópica com embrião de 6 semanas e batimentos cardíacos presentes. Ao exame especular apresenta sangramento vaginal muito discreto e, ao toque, útero aumentado de tamanho (+/- 10cm) e colo fechado. Na primeira gestação, Cynara teve parto prematuro na 31ª semana de gravidez e traz o relatório da internação daquela ocasião. Há referência a uma medicação utilizada na tocólise, sendo considerada a possibilidade de associação do uso desse fármaco ao desfecho da gravidez. A provável medicação é:
O tratamento mais eficaz para demência associada ao HIV é:
Assinale a alternativa que NÃO está associada com aumento do risco de acidente vascular cerebral em pacientes com fibrilação atrial.
Compartilhar