Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Obstetrícia

Uma primigesta de 23 anos em trabalho de parto no pré-parto de uma maternidade apresenta, ao exame de toque vaginal, colo uterino 100% apagado, dilatado de 6 cm, feto em apresentação cefálica e membranas amnióticas íntegras. No exame de cardiotocografia intra-parto o padrão é reativo e os batimentos cardiofetais estão a uma frequência de 144 batimentos por minuto. A atividade uterina em 10 minutos é de 6 contrações, com intensidade de 50 mmHg, duração de 60 segundos e com tônus uterino normal. Dentre as medidas maternas iniciais, a mais indicada a ser adotada pelo obstetra é:

A
Administrar uterolítico.
B
Estimular a deambulação.
C
Administrar misoprostol.
D
Orientar o decúbito lateral.
A febre reumática é doença inflamatória multissistêmica que ocorre em indivíduos geneticamente suscetíveis, após infecção faríngea provocada pelo estreptococo beta-hemolítico do grupo A. O diagnóstico baseia-se na utilização de sinais clínicos e laboratoriais que integram os chamados critérios de Jones modificados, incluindo cinco sinais maiores e cinco menores. Com base nessas informações, julgue o item subsequente. Os cinco sinais maiores são a cardite, a artrite migratória, a coreia, o eritema marginado e os linfonodos subcutâneos cervicais.
Durante uma conversa informal, uma jovem deixa escapar que tem episódios frequentes de palpitação. Mas como curioso, você ausculta o precórdio da moça e se surpreende com um sopro telessistólico. Entre as hipóteses diagnósticas, você pensa inicialmente em:
No plantão, apresenta-se um homem de 70 anos com queixas de polaciúria, hesitação, gotejamento terminal, com exames que confirmam perda acentuada da função renal: Ureia de 290 mg/dl; creatinina de 12 mg/dl; exame de urina evidenciando discreta leucocitúria e baixa densidade; gasometria mostrando acidose metabólica, hemograma evidenciando anemia normo-normo, níveis de potássio elevados diagnosticando falência renal. O próximo exame a ser solicitado para tentar avaliar etiologia da insuficiência renal para instituir o tratamento correto é:
Homem, 80 anos, antecedentes de HAS não controlada há vários anos. Em uma caminhada habitual há dois dias, apresentou sudorese fria, tontura, escurecimento de vista, aperto retroesternal, queda ao chão, com perda total da consciência e incontinência esfincteriana. Trazido ao PS pálido +++/4, cianose de extremidades, consciente, sonolento, sem sinais neurológicos de localização, pulso = FC = 56 bat/min; PA = 100 x 80 mmHg; Ictus de VE impulsivo e sustentado; BRNF SS++/4 em foco Ao. e Ao. acessório, com irradiação para carótida direita, mesossistólico e rude, com frêmito sistólico em foco Ao. Pulmões limpos. Pulsos periféricos finos e simétricos. ECG com sinais de sobrecarga ventricular esquerda evidentes. Baseado nos dados, assinale a alternativa correta.
Compartilhar