Questões na prática

Clínica Médica

Neurologia

Uma senhora de 63 anos foi admitida no PAM após ter sido encontrada caída em sua residência. Ao exame físico, nota-se nível de consciência rebaixado (Glasgow 11), ausculta cardíaca irregular e desvio conjugado do olhar para a esquerda. ECG compatível com fibrilação atrial. TC mostra hipodensidade acometendo todo o território da artéria cerebral média esquerda, apagamento de sulcos corticais e discreto desvio de linha média. Das medidas abaixo, qual deverá ser evitada inicialmente?

A
Anticoagulação, devido à extensão do infarto e risco de transformação hemorrágica.
B
Correção dos níveis de glicemia.
C
Uso de manitol.
D
Controle dos níveis pressóricos se PAS >=200 e/ou PAD>=120 mmHg.
E
Controle de hipertemia.
A nefrolitíase por ácido úrico vem aumentando em frequência nos últimos anos, principalmente em pacientes obesos, portadores de síndrome metabólica e diabéticos. Nesses pacientes, a anormalidade metabólica mais comumente observada é:
Em relação à doença celíaca, podemos afirmar que: I. O diagnóstico pode ser feito através de biópsia do intestino delgado e, na histologia, identificam-se graus variados de atrofia vilositária, hipertrofia das criptas e aumento dos linfócitos intraepiteliais. II. A apresentação clínica e a gravidade dos sintomas são proporcionais à extensão do segmento de intestino delgado comprometido. III. A grande maioria dos casos da doença está associada ao HLA-B27. IV. Anticorpos antiendomísio e antitransglutaminase são altamente sensíveis e específicos para o diagnóstico da doença.
O PNI (Programa Nacional de Imunização do Ministério da Saúde) prevê a administração rotineira na infância de vacinas contra as seguintes doenças:
Lactente de 45 dias de vida é atendido no pronto-socorro com história de ter evacuado fezes com sangue vivo há cerca de 3 horas. Estava irritado, chorando muito há 48 horas. Não relata febre. Ao exame, a criança está chorando, irritada, o abdome está distendido e tenso à palpação. O exame da genitália revela aumento de volume em região inguinal direita. Baseado no mais provável diagnóstico, qual deve ser a conduta para este caso?
Compartilhar