Questões na prática

Ginecologia e Obstetrícia

Obstetrícia

Útero de Couvelaire é uma complicação que pode ocorrer em 20% dos casos de descolamento prematuro de placenta. Caracteriza-se por:

A
oclusão da circulação e microinfarto uterino.
B
discinesia uterina e trabalho de parto prolongado.
C
sufusões hemorrágicas no miométrio e hipotonia uterina.
D
rotura uterina e infiltração da parede pela tromboplastina parcial.
Gestante na 25ª semana de gravidez faz sua primeira consulta no pré-natal e, nos exames de rotina, o VDRL se mostra positivo (1:32). O médico prescreve o tratamento, mas, duas semanas depois, a paciente é internada em trabalho de parto, com feto morto, pesando 850 g. Em relação ao óbito fetal, o procedimento correto é:
A Alfafetoproteína (AFP) é uma proteína dominante no plasma fetal e sua dosagem durante o pré-natal tem sido utilizada no rastreamento de algumas complicações fetais por que:
Gestante de 1° trimestre foi inadvertidamente vacinada contra rubéola. Qual a conduta?
Um lactente de seis meses comparece na emergência pediátrica do hospital com história de febre alta há cerca de cinco dias, tosse produtiva, falta de ar e, nas últimas vinte e quatro horas, vômitos. Junto com o quadro, a mãe refere inapetência e prostração e, quando questionada, informa que amamentou até o segundo mês e que seu filho fez todas as vacinas para a idade. No exame físico, o paciente encontra-se choroso, em regular estado geral, com uma frequência respiratória de 58 movimentos respiratórios por minuto, tiragem intercostal, em retração subcostal e, na ausculta respiratória, apresenta múltiplos ruídos de transmissão. O restante do exame físico não apresenta outras alterações. A radiografia de tórax mostrou pequenos focos de consolidação na base pulmonar direita. Baseado nessas informações, qual a conduta inicial frente ao caso?
Compartilhar