Questões na prática

Pediatria

Pediatria Geral

Elis nasceu há 40 dias de parto normal, sem intercorrências, com 2710 g. Recebe aleitamento materno exclusivo e em livre demanda, acorda duas a três vezes à noite para mamar e os pais têm que permanecer cerca de uma hora com a criança dormindo no colo, em pé, para que arrote. Exame físico: bom estado geral, ativa, peso 3.830 g. O pediatra diz que se trata de refluxo gastroesofágico:

A
mas só pode confirmá-lo depois de exame radiográfico com contraste
B
e solicita estudo por pHmetria
C
porque não houve ganho ponderal satisfatório
D
porque a anamnese e exame clínico são suficientes para firmar o diagnóstico
Paciente masculino, 82 anos, apresentando quadro de disúria + polaciúria + febre há 3 dias. Nas últimas 24 hs, começou quadro de desorientação no tempo e espaço + agressividade + alucinações visuais + agitação psicomotora. Segundo esposa, o mesmo é hígido, independente e nunca teve quadro semelhante. Qual dos itens abaixo define melhor o diagnóstico e o melhor tratamento para este distúrbio de comportamento?
Assinale a alternativa que responde CORRETAMENTE à pergunta. Paciente do sexo masculino, 55 anos de idade, portador de hipertensão arterial (enalapril 10 mg/dia), diabetes melito (glimepirida 2 mg/dia) e transtorno bipolar (lítio 300 mg/dia e imipramina 100 mg/dia), é trazido por familiares à emergência hospitalar devido a agitação, alucinações, tremores, rubor, mioclonias e taquipneia. Qual o diagnóstico mais provável?
Um senhor idoso de 88 anos, pedreiro aposentado, chegou ao pronto-socorro acompanhado por seus familiares. Segundo os cuidadores, o paciente apresentava discurso incoerente há 3 dias. Cochilava várias vezes por dia e quando acordado não parecia reconhecer onde estava. Em alguns momentos ficava agitado e dizia ver sombras que puxavam seus braços e pernas. Tais visões eram mais comuns no período noturno. Na avaliação inicial o paciente colaborou pouco. Não foi capaz de dizer o dia da semana e nem onde estava. Não foi capaz de soletrar a palavra MUNDO de trás para a frente (de forma inversa). Estava com as mucosas secas. Relatou dor no abdômen inferior à palpação. Notou-se tremores de extremidade em repouso e sinal da roda denteada positivo. A pressão arterial era de 90 x 58 mmHg e a frequência cardíaca de 72 bpm. A temperatura axilar era de 35,9 °C. A ausculta pulmonar não demonstrava ruídos adventícios e a ausculta cardíaca sopro sistólico 1+/4+ panfocal. Segundo os cuidadores, também era portador de insuficiência cardíaca congestiva e doença de Parkinson. Fazia uso de carvedilol e biperideno (este último introduzido há 7 dias). Levando em consideração o diagnóstico selecionado, quais as causas mais prováveis?
No paciente imunocompetente, a origem, o início e o tipo de diagnóstico da uveíte mais comum em nosso meio são:
Compartilhar