Questões na prática

Clínica Médica

Gastroenterologia

Vinicius, 45 anos, é empresário e viajará para Manaus a trabalho por 6 meses. Queixa-se de rouquidão pela manhã e azia há 4 anos. Sua mãe contava que ele apresentava episódios de diarreia na infância, acompanhados de distensão abdominal, cólica e assaduras (dermatite) persistentes. Na época foram retirados de sua alimentação o leite e seus derivados, sendo permitido o uso de iogurte. Evoluiu sem sintomas até a adolescência quando abandonou a dieta. Ao exame físico está eutrófico. Foram prescritos alguns medicamentos sintomáticos e inibidor de bomba de próton (IBP), proposta a investigação diagnostica e a profilaxia de doenças do viajante Vinicius está assintomático após um mês de tratamento diário com IBP. A endoscopia digestiva mostra esôfago de Barret e a histopatologia afasta displasia. A esofagomanometria revela pressão normal do esfíncter esofagiano inferior e ausência de distúrbios motores. A esofagomanometria é exame:

A
importante para determinar o tipo de válvula antirrefluxo mais adequada para o paciente com indicação cirúrgica
B
fundamental na indicação de cirurgia
C
de grande auxílio no diagnóstico de doenças da laringe
D
que tem como achado frequente hipertonia do esfíncter esofagiano inferior nos pacientes com rouquidão
Muitas questões importantes na revisão de literatura sobre o suporte avançado de vida em pediatria levaram ao refinamento das recomendações previamente existentes, ao invés de novas recomendações. Entre as afirmações abaixo, qual seria a verdadeira?
A Terapia Comunitária, sistematizada há mais de 20 (vinte) anos no Ceará, pelo psiquiatra Adalberto Barreto, hoje presente em vários cenários da saúde pública brasileira, possui como pilar teórico a:
Paciente, 6 meses de idade, previamente hígido vem ao atendimento com coriza nasal hialina há 5 dias; febre diária (2 picos que cedem com antitérmico) há 4 dias, e há 3 dias com chiado no peito e tosse seca. Houve diminuição do apetite neste período. Nota-se regular estado geral, taquidispneico, acianótico, anictérico e tórax com retração intercostal e subdiafragmática. A ausculta pulmonar evidencia murmúrio vesicular presentes, porém, diminuídos difusamente em bases posterior com aumento do tempo expiratório e sibilos esparsos. FR = 60 irpm e FC = 150 bpm. O diagnóstico e os agentes etiológicos comuns desta doença são:
Considerando a importância da avaliação clínica e laboratorial pré-operatória no preparo de pacientes para operações eletivas, julgue os itens a seguir. Se um paciente relatar casos de membros da família que apresentaram demora do efeito anestésico, isso poderá levar o anestesiologista a evitar o uso de succinilcolina como estratégia anestésica desse paciente.
Compartilhar