Questões na prática

Clínica Médica

Pediatria

Infectologia

Pneumologia

Dermatologia

Pediatria Geral

Doenças Respiratórias

Você atende um escolar de 7 anos com história de 10 dias de tosse inicialmente seca, que progride para tosse em acessos com expectoração esbranquiçada. É acompanhada, ainda, de febre persistente, anorexia e astenia nos últimos 4 dias. No primeiro dia de febre, por conta própria, a genitora iniciou amoxacilina em doses habituais. Como a febre e tosse persistiram, a mãe resolveu procurar atenção médica. É uma criança previamente hígida, sem antecedentes pessoais dignos de nota. Tem um irmão que apresentou quadro semelhante há 1 mês. Ao exame, estado geral regular, discretamente dispneico, febril, hidratado, acianótico, ausculta cardíaca normal, respiratória com MV diminuído em 1/3 inferior direito com estertores finos, tiragem intercostal discreta e FR = 32 ipm. Ainda há discreto exantema macular em tronco. Qual a conduta correta para esse caso?

A
Manter a amoxacilina, dobrando a dose, pois se trata de um escolar, e o agente mais provável é um S. pneumoniae resistente.
B
Reinvestigar: solicitar radiografia de tórax, se constatar que não há derrame pleural, trocar o antibiótico para amoxacilina com clavulanato de potássio, pois o agente provável deve ser o H. influenzae tipo B.
C
Reinvestigar: solicitar radiografia de tórax, se constatar que não há derrame pleural; solicitar também hemograma, hemocultura; pesquisa para Mycoplasma pneumoniae e trocar antibiótico para um macrolídeo.
D
Reinvestigar: solicitar radiografia de tórax e teste tuberculínico devido à possibilidade de tuberculose pulmonar, uma vez que há irmão com história semelhante.
E
Manter a conduta, pois, devido à presença do exantema, a pneumonia deve estar associada a um agente viral.
Considerando as várias afecções que podem acometer a região anorretal, julgue o item a seguir. A técnica operatória que apresenta melhores resultados no tratamento da fissura anal crônica é a esfincterotomia lateral interna subcutânea.
Considerando que um paciente de 45 anos de idade seja portador de câncer gástrico tipo 3 na classificação de Borrmann e tenha indicação cirúrgica, julgue o seguinte item. No caso em apreço, se a opção cirúrgica for uma gastrectomia total, as seguintes artérias serão seccionadas: gástrica direita e esquerda, gastroepiploica direita e esquerda e artérias gástricas curtas.
Considerando um paciente de 26 anos de idade, vítima de trauma abdominal com lesão esplênica e pancreática e indicação de esplenectomia e pancreatectomia, julgue o item a seguir. A pancreatectomia caudal é um procedimento de risco, pois a veia esplênica e a mesentérica inferior se unem na face posterior da cauda do pâncreas.
Considerando um paciente de 26 anos de idade, vítima de trauma abdominal com lesão esplênica e pancreática e indicação de esplenectomia e pancreatectomia, julgue o item a seguir. Durante a esplenectomia, a secção do ligamento esplenofrênico pode ser feita sem hemostasia, pois, geralmente, esse ligamento é avascular.
Compartilhar