Questões na prática

Pediatria

Neonatologia

Você é chamado para atender na sala de parto a um recém-nascido a termo, cuja mãe foi submetida à cesárea de emergência após diagnóstico de desproporção céfalo-pélvica. O recém-nascido nasceu hipotônico, cianótico, em apneia e com frequência cardíaca de 40 bpm, e necessitou de intubação traqueal, massagem cardíaca e 1 dose de adrenalina endovenosa para recuperar-se na sala de reanimação. Recebeu escore de Apgar de 1, 3 e 5, respectivamente no 1º, 5º e 10º minutos. Sobre o manejo terapêutico adequado desse recém-nascido na unidade de terapia intensiva neonatal, é correto afirmar:

A
A hiperventilação está formalmente indicada, a fim de reduzir o edema cerebral e melhorar o prognóstico da lesão cerebral no recém-nascido.
B
A infusão de bicarbonato para correção de acidose metabólica deve ser feita de modo criterioso, pelo risco de hipercapnia e de acidose intracelular.
C
A oferta hídrica deve ser liberal, a fim de reduzir o risco de insuficiência renal pré-renal.
D
Se indicado, o anticonvulsivante de primeira escolha para o caso é o diazepam.
E
A oferta de glicose deve ser ajustada, com o objetivo de manter uma glicemia acima de 150 mg/dL, a fim de evitar o risco de hipoglicemia e consequente dano cerebral adicional.
Paciente de 74 anos possui cálculo radiopaco observado na radiografia de abdome, de 1,9 cm em cálice superior de rim esquerdo. Relata dor lombar esporádica do mesmo lado, sem hidronefrose, sem febre ou outros sintomas. Das alternativas possíveis qual o melhor tratamento para esse caso?
Criança de 3 anos, masculino, trazida ao ambulatório de cirurgia por apresentar saída de secreção mucóide por orifício de 2 mm na borda anterior do músculo esternocleidomastoídeo (na junção dos 2/3 superiores com o 1/3 inferior do músculo). Qual a hipótese diagnóstica?
São cardiopatias congênitas que cursam com hipofluxo pulmonar, EXCETO:
Mãe percebe massa abdominal ao dar banho em sua filha de 3 anos. A criança está em bom estado geral e assintomática. A ultrassonografia revela um tumor de topografia intrarrenal. Diante desse quadro, qual o diagnóstico mais provável?
Compartilhar