Questões na prática

Pediatria

Neonatologia

Você é chamado para atender um recém-nascido na sala de parto. Trata-se de gestante com idade gestacional de 27 semanas, que não realizou pré-natal e que foi admitida em trabalho de parto em período expulsivo. Com relação à sequência correta de atendimento, após o recém-nascido ser recebido em ambiente aquecido, com campos estéreis aquecidos, e ser colocado sob fonte de calor radiante, os passos seguintes são:

A
posicionar a cabeça do recém-nascido em leve extensão cervical - aspirar gentilmente boca e depois narinas - secar o recém-nascido e a seguir remover os campos úmidos - reposicionar a cabeça em leve extensão cervical - avaliar a respiração, frequência cardíaca e cor do recém-nascido.
B
avaliar rapidamente a frequência cardíaca - proceder à intubação traqueal imediata por se tratar de um recém-nascido prematuro extremo.
C
aspirar gentilmente boca e depois narinas - iniciar rapidamente ventilação com pressão positiva com balão e máscara.
D
aspirar gentilmente boca e depois narinas - realizar boletim de Apgar de 1º minuto a fim de decidir necessidade de intubação traqueal.
E
aspirar gentilmente boca e depois narinas - oferecer oxigênio inalatório - encaminhar à Unidade de Terapia Intensiva Neonatal para atendimento especializado.
Menino de três anos é trazido pelos pais ao urologista com quadro de hematúria macroscópica indolor e sem coágulos há dois meses. O menino não apresenta comorbidades. O exame físico revela-se normal, estando a criança em bom estado geral, corada, e com discreta dor a palpação do flanco e hipocôndrio direitos. A tomografia computadorizada com contraste intravenoso revelou rim direito normal e massa renal a esquerda, de 8 cm, preservando o polo inferior, chegando quase até a linha média, heterogênea. A principal hipótese diagnóstica e o tratamento mais indicado são:
Criança de 10 anos, cardiopata, é internada na UTI, em ventilação mecânica e monitorada. Você é chamado de urgência e constata ausência de pulso. Monitor mostra padrão bizarro, compatível com FV. Qual deve ser a conduta?
Paciente masculino de 25 anos, previamente hígido, apresenta-se com queixa de discreta dor torácica, à direita, de início há cerca de 12 horas. Uma radiografia do tórax demonstrou a presença de pneumotórax à direita com volume inferior a 20% do hemitórax, sem doença pulmonar subjacente. Ao exame físico, apresenta-se eupneico, normotenso (120 x 80 mmHg), com frequência cardíaca de 88 bpm em repouso e murmúrio vesicular reduzido à direita. Qual a conduta mais indicada inicialmente?
Pré-escolar de três anos, com história de febre e tosse há três semanas, foi medicada com antibióticos sem melhora. Vacinada com BCG ao nascer e apresenta cicatriz. O irmão adolescente, que reside na mesma casa, está em tratamento para tuberculose. A radiografia de tórax mostra infiltrado em um lobo médio, a prova tuberculínica é não reatora e, na avaliação nutricional, há magreza acentuada. Diante deste quadro, considerando os critérios atuais de pontuação do controle de tuberculose no Brasil, o diagnóstico de tuberculose neste pré-escolar é:
Compartilhar