Questões na prática

Clínica Médica

Neurologia

Hematologia

Você é chamado para avaliar um homem de 78 anos que vem progressivamente, ao longo dos últimos dois anos, com dificuldade de marcha e paraparesia espástica lentamente progressiva. Queixa-se de parestesias nas mãos e pés e refere que, às vezes ao tossir ou espirrar, sente piora da fraqueza nas pernas e um choque no braço esquerdo. Ao exame nota-se paraparesia espástica, diminuição da sensibilidade vibratória nas pernas, sinal de Romberg, hiper-reflexia nos membros inferiores, cutaneoplantar em extensão bilateralmente, atrofia da musculatura intrínseca das mãos mais à esquerda, diminuição do reflexo bicipital bilateralmente. Ele tem bom estado geral, está corado e anictérico, tem humor diminuído e chora ao ser examinado. A melhor hipótese diagnóstica inicial é:

A
depressão.
B
deficiência de vitamina B12.
C
esclerose lateral amiotrófica.
D
mielopatia espondilítica cervical.
Recém-nascido do sexo feminino, com uma semana de vida, foi examinado pelo pediatra, que constatou estalido no quadril esquerdo e suspeitou de displasia do desenvolvimento do quadril (DDH). Encaminhou ao ortopedista, que realizou a manobra de ortolani e teve dúvida quanto a sua positividade. O exame complementar de maior especificidade a ser solicitado para confirmar ou afastar o diagnóstico de DDH é a:
Assinale a alternativa correta com relação a doenças infectocontagiosas:
Qual é a droga de escolha nos pacientes com artrite reumatoide refratária a anti-inflamatórios não hormonais:
Em pacientes grandes queimados, com lesões de espessura total, em que os anexos dérmicos estão destruídos, o tratamento recomendado é:
Compartilhar