Questões na prática

Clínica Médica

Pneumologia

Dermatologia

Dermatologia

Você vai visitar em casa Sr. José de 94 anos. Ele vem apresentando tosse e emagrecimento há 1 mês. É hipertenso e está em uso regular de captopril com bom controle pressórico. Tabagista há 10 anos de meio maço/dia. Seus últimos exames de sangue demonstram uma elevação da creatinina sérica para 2,0mg/dl (valor máximo = 1,4). Seu exame clínico não apresenta anormalidades. I- Você solicita raio-x de tórax e pesquisa de BAAR no escarro e PPD, para investigar uma provável tuberculose; II- Avalia se a tosse pode ser pelo uso do I-ECA e o substitui por outra classe de anti-hipertensivo; III- No diagnóstico diferencial com tuberculose, suspeita de pneumonia, paracoccicidioidomicose e carcinoma pulmonar; IV- Solicita avaliação da depuração da creatinina. Estão corretas as afirmativas:

A
Apenas I e II.
B
Apenas I e III.
C
Apenas I e IV.
D
I, II e III.
E
Todas as afirmativas.
Homem, 56a, refere queixa de secreção nasal purulenta continua há 6 meses, com dor recente entre os olhos com reflexo para a região occipital há 1 mês. Realizou tratamento com vários antibióticos para sinusite durante o último ano. Antecedente pessoal: nega uso de outros medicamentos, tabagismo e etilismo; trabalha em fábrica familiar de móveis há 30 anos. Tomografia de seios da face: (Conforme imagem do caderno de questões). É PROVÁVEL QUE O PACIENTE:
A intoxicação exógena por entorpecentes provoca sinais e sintomas oculares característicos. Qual é a correlação CORRETA entre as drogas e sinais/sintomas oculares típicos? 1. Ácido Lisérgico Dietilamida (LSD); 2. Etanol; 3. Cocaína; 4. Crack; 5. Cannabis. I. Nistagmo; II. Hipotensão ocular; III. Midríase; IV. Úlceras de córnea; V. Neuropatia óptica.
Uma secundigesta de 23 anos é exposta à varicela no último mês de gestação. Ela não tem história anterior desta virose. Recomenda-se:
F.E.S.A., 10 anos, natural e procedente de Unaí-MG. QP: "dor na coxa há 3 dias". Mãe refere que criança apresenta dor em coxa esquerda há 3 dias, associada a edema local, hiperemia discreta, dor e dificuldade de movimentação. Apresentou um pico febril 24 horas antes da internação. Há 12 horas evoluiu com dor em hemitórax direito e taquidispneia moderada. Procurou atendimento médico na cidade de origem, sendo encaminhado para o Hospital Geral. No Hospital Geral: Fáscies dolorosa, febre, taquidispneia moderada, com creptos discretos à direita e sem sibilos. FR= 40 ipm. Continuava queixando de dor e edema em coxa esquerda, sem capacidade de deambular. A dor era na região anterior da coxa, sem irradiação, conseguia flexionar e estender o joelho ipsilateral, raio X de tórax: Infiltrado em base direita. Qual o próximo exame de imagem que você pediria?
Compartilhar