Colunistas

Relação entre a pré-eclâmpsia e a covid-19 durante a gestação | Colunistas

Relação entre a pré-eclâmpsia e a covid-19 durante a gestação | Colunistas

Compartilhar

Victoria Cristina

6 min há 61 dias

Durante a pandemia da síndrome respiratória aguda grave coronavírus 2 (SARS-CoV-2), declarada em 11 de março de 2020 pela Organização das Nações Unidas (OMS), foi observado um aumento dos casos de pré-eclâmpsia (PE) entre gestantes com a COVID-19 em comparação com as gestantes em geral.

Sabe-se que as características clínicas da PE são uma consequência do dano endotelial originado pelo estresse oxidativo e estado antiangiogênico, que leva ao aparecimento de hipertensão e proteinúria, enzimas hepáticas elevadas, insuficiência renal ou trombocitopenia , entre outros. Já o SARS-CoV-2, acredita-se que ele usa como receptor de entrada da célula hospedeira a enzima conversora de angiotensina tipo 2 (ECA-2), componente do sistema renina-angiotensina(SRA) e importante regulador da pressão arterial, causando uma disfunção nesse sistema e, consequentemente, uma vasoconstrição. Em decorrência disso, a COVID-19 causa efeitos como hipertensão, doença renal, trombocitopenia e lesão hepática.

O fato é que a pré-eclâmpsia e a infecção por SARS-CoV-2 apresentam características clínicas sobrepostas, o que pode induzir um diagnóstico clínico incorreto e fez com que os pesquisadores do Hospital Universitari Vall d’Hebron, na Espanha, desconfiem de uma síndrome semelhante à pré-eclâmpsia.

O que é a ECA-2?

Existem duas enzimas conversoras de angiotensina que fazem parte do SRA: a enzima conversora de angiotensina (ECA) e a enzima conversora de angiotensina tipo 2 (ECA-2). Estruturalmente, elas são semelhantes, porém, de modo funcional, as duas se contrapõem.

 A ECA converte a angiotensina 1 em angiotensina 2 e provoca efeitos deletérios, como o aumento da atividade simpática, reabsorção de sal e água, vasoconstrição, inflamação, liberação de aldosterona e vasopressina, contribuindo para fibrose tecidual, disfunção do endotélio e hipertensão arterial.

Já a ECA-2 decompõe a angiotensina 2 e ativa receptores vasodilatadores, podendo ser um regulador negativo do sistema renina-angiotensina. Sua função ainda não é totalmente esclarecida, mas ela parece ter um importante papel regulatório da pressão e da função cardíaca. No caso da COVID-19, esse papel regulatório da pressão arterial é impedido pelo SARS-CoV-2, pois ele usa o ECA-2 como receptor para entrar na célula hospedeira.

Entendendo a pré-eclâmpsia/eclâmpsia

Doença multifatorial e multissistêmica. É uma hipertensão que ocorre após 20 semanas de gestação, acompanhada de proteinúria e desaparecendo até 12 semanas após o parto. Caso não tenha proteinúria, a suspeita ainda se mantém quando o aumento da pressão é acompanhado por cefaleia, distúrbios visuais, dor abdominal, plaquetopenia e aumento das enzimas hepáticas.

A eclâmpsia pode ocorrer na gravidez, no parto e no puerpério e é caracterizada por quadros de convulsões.

Estudo

Um estudo prospectivo observacional investigou a incidência de pré-eclâmpsia(PE) e características semelhantes à PE em gestantes com COVID-19 em um hospital no ano de 2020. O estudo foi feito por pesquisadores do Hospital Universitari Vall d’Hebron, na Espanha, com a observação de gestações com COVID-19 em mais de 20 semanas.

As gestações foram classificadas em COVID-19 grave e não grave, sendo que em um total de 42 gestações, 34 foram classificadas como não graves e 8 como graves. Ao observar tais gestações, notou-se que 5 mulheres apresentaram sinais e sintomas da PE, sendo todas as 5 entre os casos graves.

No estudo foram avaliados os seguintes dados: contagem de plaquetas, dímero D, lactato desidrogenase, aspartato aminotransferase (TGO), alanina amninotransferase (TGP), proteína urinária para relação da creatinina, pressão arterial sistólica, diastólica e média, creatinina e idade gestacional (IG) em semanas.

A síndrome semelhante à PE foi diferenciada da PE real pela avaliação da razão sFlt-1 / PlGF. No estudo em questão, o resultado dessa avaliação demonstrou anormalidade em um caso.

Outro estudo, desta vez realizado nos Estados Unidos e publicado no ano de 2021, demonstrou que existe a possibilidade de que o estado inflamatório agudo da infecção por covid possa incitar ou agravar desordens hipertensivas, como a pré-eclâmpsia. Foi feita uma revisão retrospectiva dos prontuários de 1.715 gestantes dos EUA que se submeteram a testes de RT-PCR no ano de 2020. Foram excluídas as pacientes com histórico de hipertensão crônica. Dessas gestantes, 1.548 testaram negativo para covid e 167 testaram positivo. As taxas de PE e de hipertensão gestacional foram maiores em pacientes com o resultado positivo do teste.

Conclusão

O estudo da Espanha foi o primeiro a descrever sintomas e sinais semelhantes à pré-eclâmpsia, o que indica que são necessárias mais pesquisas para uma melhor compreensão dos sinais da COVID-19 nas gestantes. Além disso, embora a razão sFlt-1 / PlGF tenha sua importância para prever a ausência de PE, ela não é critério diagnóstico. Apesar de tais circunstâncias, o estudo é de grande necessidade para os profissionais de saúde estarem cientes da possibilidade de uma síndrome semelhante à pré-eclâmpsia e avaliarem a suspeita da PE com cautela.

O estudo realizado nos Estados Unidos ressalta a importância das gestações com a apresentação de teste positivo para covid serem avaliadas com cautela.

Vale ressaltar, ainda, que são necessários mais estudos sobre as consequências sistêmicas do COVID-19 em gestantes.

Autora: Victoria Carvalho

Instagram: @victoriacarvalho__

O texto acima é de total responsabilidade do autor e não representa a visão da sanar sobre o assunto

Gostou do artigo? Quer ter o seu artigo no Sanarmed também? Clique no botão abaixo e participe

Referências:

COVID-19, Sistema Renina-Angiotensina, Enzima Conversora da Angiotensina 2 e Nicotina: Qual a Inter-Relação? – https://www.scielo.br/j/abc/a/5cPmRF6Dr7FDmyQhpfqwB9f/?lang=pt

COVID-19 e nova doença hipertensiva na gravidez – https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC7848673/

Síndrome semelhante à pré-eclâmpsia induzida por COVID-19 grave: um estudo observacional prospectivo – https://obgyn.onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1111/1471-0528.16339

Manual técnico Gestação de Alto Risco – https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/gestacao_alto_risco.pdf

Compartilhe com seus amigos:
Política de Privacidade © Copyright, Todos os direitos reservados.