Ciclos da Medicina

Residência Médica e Pós-graduação | Colunistas

Residência Médica e Pós-graduação | Colunistas

Compartilhar

Gabrielle Petranhski Caldas

7 min há 204 dias

A Residência médica e pós-graduaçãosão ambas especializações médicas, que têm como pré-requisito de ingresso a formação em medicina. Essas duas modalidades podem ser complementares e são excelentes formas de aperfeiçoamento da formação médica. Veremos neste texto quais as principais diferenças, vantagens e desvantagens da residência médica e pós-graduação para a individualidade de cada médico.

Residência

Os programas de residência médica seguem a Resolução CNRM, n2 de maio de 2006. Devem ser regulamentadas pelo MEC, credenciadas na comissão nacional de residências médicas. 

Para ingressar, sempre é feito um processo seletivo, que varia de acordo com a instituição. Os aprovados na prova são remunerados com uma bolsa de, em média, 3 mil reais mensais.

A carga horária é pesada e segue um padrão, em torno de 60h semanais (2880 h anuais), com horário fixo e pouca flexibilidade. Esse horário costuma ser dividido em: 80-90% prática no serviço e 10-20% atividades teóricas.

Pode ter duração de 2 a 5 anos, sendo algumas de acesso direto ou com pré-requisitos. Um exemplo, é a residência de clínica médica, que tem duração de 2 anos e serve como pré-requisito para diversas especialidades, como endocrinologia ou cardiologia. 

Entre as vantagens, o médico residente tem direito à 30 dias de férias e é filiado ao Regime Geral de Previdência Social – RGPS como contribuinte individual e tem direito, conforme o caso, à licença paternidade de 5 dias ou à licença maternidade de 120 dias(combinados entre a preceptoria e a/o residente). 

O médico com residência é reconhecido em todo território brasileiro e não é necessário a prova de título para ser considerado especialista na área. 

Uma das desvantagens, é que o CNRM proíbe o plantão de sobreaviso para Médicos Residentes no âmbito da Residência Médica (segundo a resolução nº4 de 2010).

Art. 1º O plantão presencial do Médico Residente sob supervisão de preceptor capacitado é a única modalidade de plantão reconhecida pela Comissão Nacional de Residência Médica.

Em geral, a residência médica costuma ser melhor que a pós-graduação. Sua formação será do chamado “currículo eterno”. Você terá uma boa rede de contatos e inúmeras oportunidades de pesquisa e de doutorado. Além disso, irá contar com uma oportunidade de experiência integral, vivenciando na prática a área que deseja.

Lista de programas de residência (segundo portal do MEC):

ACESSO DIRETO

Acupuntura

Anestesiologia

Cirurgia Geral

Cirurgia da Mão

Clínica Médica

Dermatologia

Genética

Médica Homeopatia

Infectologia

Medicina de Família e Comunidade

Medicina do Tráfego

Medicina do Trabalho

Medicina Esportiva

Medicina Física e Reabilitação

Medicina Legal

Medicina Nuclear

Medicina Preventiva e Social

Neurocirurgia

Neurologia

Obstetrícia e Ginecologia

Oftalmologia

Ortopedia e Traumatologia

Otorrinolaringologia

Patologia

Patologia Clínica / Medicina Laboratorial

Pediatria

Psiquiatria

Radiologia e Diagnóstico por Imagem

Radioterapia

COM PRÉ-REQUISITO EM CLÍNICA MÉDICA

Alergia e Imunologia

Angiologia

Cancerologia/Clínica

Cardiologia

Endocrinologia

Endoscopia

Gastroenterologia

Geriatria

Hematologia e Hemoterapia

Nefrologia

Pneumologia

Reumatologia

COM PRÉ-REQUISITO EM CIRURGIA GERAL

Cirurgia Geral – Programa Avançado

Cancerologia/Cirúrgica

Cirurgia

Cardiovascular

Cirurgia de Cabeça e Pescoço

Cirurgia do Aparelho Digestivo

Cirurgia Pediátrica

Cirurgia Plástica

Cirurgia Torácica

Cirurgia Vascular

Coloproctologia

Urologia

COM PRÉ-REQUISITO EM OBSTETRÍCIA E GINECOLOGIA OU CIRURGIA GERAL

Mastologia

COM PRÉ-REQUISITO EM ANESTESIOLOGIA OU CLÍNICA MÉDICA OU CIRURGIA GERAL

Medicina Intensiva

COM PRÉ-REQUISITO EM PEDIATRIA

Cancerologia/Pediátrica

COM PRÉ-REQUISITO EM CLÍNICA MÉDICA OU CIRURGIA GERAL

Nutrologia

Pós-graduação/ especialização

A pós-graduação, ou também chamada de especialização, é regida pela resolução CNE/CES n 1 julho de 2007, e pode ser nas modalidades presencial e a distância.

Devem ser do tipo lato sensu credenciada pelo MEC, com no mínimo 360h de carga horária. Estão disponíveis na rede privada e pública e não contam com todas as especialidades médicas. O médico não recebe bolsa e a maioria dos programas de pós-graduação é necessário pagar para fazer.

O Ministério da Educação oferece um portal com informações sobre as instituições de educação superior credenciadas e os cursos superiores autorizados (www.educacaosuperior. inep.gov.br/).

Uma vantagem é a variedade de horários e cargas horárias sem calendário fixo, permitindo ao médico escolher o lugar que melhor se adapta a sua rotina e necessidades. 

É semelhante à residência médica em conteúdo, mas seu grande ponto fraco é a parte prática, afinal sua carga horária é muito menor.

Essa forma de especialização é ideal para o médico que já quer começar a trabalhar e ganhar um bom salário, com uma carga horária flexível e possibilidade de plantões diversos. 

Ao final, não pode ser titulado como especialista. É necessário fazer a prova de título dentro da área escolhida, feita pela respectiva sociedade brasileira, afiliada da AMB – Associação Médica Brasileira. 

Também pode ser usada como subespecialidade após uma residência médica. 

Dicas para escolher entre residência e pós-graduação: 

  • Buscar conhecer os serviços e as pessoas que fizeram cada tipo de especialização. 
  • Buscar especializações aprovadas pelo MEC. 
  • Analisar quanto tempo poderá dedicar e se terá condições financeiras para se manter na especialização ou residência.
  • Analisar em quanto tempo planeja começar a atuar na especialidade.

Portanto, a escolha da modalidade de especialização é individual e deve ser considerado todos os pontos abordados nesse texto. A minha dica final é: se especialize! Cada vez mais o número de médicos e faculdades de medicina aumenta e é imprescindível a necessidade de aprimorar e atualizar conhecimentos.

O texto acima é de total responsabilidade do autor e não representa a visão da sanar sobre o assunto

Gostou do artigo? Quer ter o seu artigo no Sanarmed também? Clique no botão abaixo e participe

Referências

MEC. Resolução Residência Médica. http://portal.mec.gov.br/escola-de-gestores-da-educacao-basica/247-programas-e-acoes-1921564125/residencia-medica-2137156164/13079-resolucao-residencia-medica

CRM-PR. Médico só pode se anunciar especialista se concluiu residência ou passou em prova de Título. https://www.crmpr.org.br/Medico-so-pode-se-anunciar-especialista-se-concluiu-Residencia-ou-passou-em-prova-de-titul-11-54218.shtml

CRM-PR. Residência Médica X Especialização. http://www.crmpr.org.br/publicacoes/cientificas/index.php/revista-do-medico-residente/article/download/22/19

Compartilhe com seus amigos:
Política de Privacidade © Copyright, Todos os direitos reservados.