Farmacologia

Resumo: Amoxicilina + Clavulanato | Ligas

Resumo: Amoxicilina + Clavulanato | Ligas

Compartilhar

Definição

A Amoxicilina é um antibiótico semissintético da família das penicilinas e que possui em sua estrutura o anel ẞ-lactâmico, sendo assim considerado um beta lactâmico. Algumas bactérias produzem enzimas chamadas de beta-lactamases que podem destruir o anel ẞ-lactâmico, assim desorganizando a estrutura do antibiótico e tornando-o ineficaz. O Clavulanato de potássio (ou ácido clavulônico) é um fármaco inibidor destas enzimas, o que justifica seu uso conjugado com a Amoxicilina.

Apresentação da Amoxicilina + Clavulanato

Há apresentações em comprimidos e suspensão (usadas em crianças e em pacientes com dificuldade em engolir os comprimidos).

Comprimidos:

  • 250 mg de amoxicilina + 62,5 mg de clavulanato de potássio.
  • 500 mg de amoxicilina + 125 mg de clavulanato de potássio.
  • 875 mg de amoxicilina + 125 mg de clavulanato de potássio.

Suspensão (Adulto):

  • 125 mg + 31,25 mg/5mL (25 mg/mL de amoxicilina + 6,25 mg/mL de clavulanato de potássio).
  • 250 mg + 62,5 mg/5mL (50mg/mL de amoxicilina + 12,5 mg/mL de clavulanato de potássio
  • 400 mg + 57 mg/5mL (80mg/mL de amoxicilina + 11,4 mg/mL de clavulanato de potássio).

Suspensão (Crianças < 40kg):

  • 125 mg/31,25 mg/5ml ou 250 mg/62,5 mg/5ml:
    • 20 mg/5 mg a 60 mg/15 mg por cada kg de peso corporal por dia, administrados em três doses separadas (8/8 horas).
  • 400 mg/57 mg/5 ml:
    • 25 mg/3,6 mg a 45 mg/6,4 mg por cada kg de peso corporal por dia, administrados em duas doses separadas (12/12 horas).

Em adultos, a posologia usualmente aplicada para a amoxicilina + clavulanato é 500 + 125 mg de 8/8 horas ou 875 + 125 mg de 12/12 horas e em casos mais graves a dose pode ser aumentada para 1000 + 250 mg de 8/8h. Em geral, o tratamento dura entre 7 e 14 dias.

* tomar com as refeições para aumentar a absorção e diminuir a perturbação gastrointestinal.

Pacientes com insuficiência renal

A dosagem precisa ser ajustada nos pacientes com insuficiência renal de acordo com a taxa de filtração glomerular (TGF)

  • TFG ≥ 30 mL/minuto: não é necessário ajuste.
  • TFG 10 a 30 mL/minuto: 250 a 500 mg /12 horas. Não usar comprimidos de 875 mg ou de libertação prolongada.
  • TFG < 10 mL/minuto: 250 a 500 mg/ 24 horas. Não usar comprimidos de 875 mg ou de libertação prolongada.
  • Pacientes em hemodiálise: 250 a 500 mg/ 24 horas; nos dias de hemodiálise, administrar após a sessão. Não usar comprimidos de 875 mg ou de libertação prolongada.

Mecanismos de ação

A Amoxicilina causa a morte das bactérias de maneira indireta, impedindo a síntese da parede celular bacteriana. O fármaco inativa enzimas presentes na membrana, chamadas de proteínas de ligação de penicilina (PBPs), que participam da terceira fase de síntese da parede celular (quando são formadas camadas lineares de peptidoglicanos que dão estabilidade osmótica para a bactéria). Essa inibição de enzimas leva à ativação do sistema auto lítico iniciando um programa de morte celular.

Um dos mecanismos de defesa de algumas bactérias, é a produção de enzimas beta-lactamases que alteram a estrutura dos antibióticos beta lactâmicos e os deixam ineficazes, essa produção pode ser codificada no cromossomo bacteriano ou os genes podem ser adquiridos em um plasmídeo.

O Clavulanato tem pouca atividade bacteriana de maneira intrínseca, mas se liga e inibe as beta-lactamases mediadas por plasmídeos. A combinação com a amoxicilina resulta em um antibiótico com espectro de ação aprimorado contra diversos, mas não todos, organismos sintetizadores de beta-lactamases.

Farmacocinética e Farmacodinâmica da Amoxicilina + Clavulanato

Amoxicilina:

Sua absorção é oral e com liberação imediata pode ministrado com ou sem comida. Já em sua administração prolongada a taxa de absorção é mais lenta em comparação com as formulações de liberação imediata e os alimentos diminuem a taxa, mas não a extensão da absorção.

Se distribui prontamente no fígado, pulmões, próstata, músculo, regiões do ouvido médio, secreções sinusais maxilares, osso, vesícula biliar, bile além de fluidos ascíticos e sinoviais; A penetração no líquido cefalorraquidiano é pobre, excetuando-se quando meninges são inflamados).

Ligação proteica é por volta dos 20%.

Meia-vida em adultos:

  • Liberação imediata: 61,3 minutos;
  • Liberação prolongada: 90 minutos.

Pico de ação da cápsula e suspensão oral é de 1 a 2 horas, já o comprimido mastigável equivale a 1 hora; A formulação de liberação estendida possui uma janela de tempo de maior: 3,1 horas.

Excreção: Urina (60% como droga inalterada) sendo menor em recém-nascidos.

Clavulanato:

Ligação proteica equivale a aproximadamente 25%

Meia-vida: 1 hora

Pico de ação: 1,5 horas

Excreção: Urina (25% a 40% como droga inalterada)

Indicações

A associação Amoxicilina + Clavulanato é indicada para tratamento das infecções bacterianas causadas por germes sensíveis aos componentes da fórmula. Sendo um bactericida que atua contra uma gama ampla de microrganismos, é efetivo, por exemplo, nas seguintes condições:

  • Infecções do trato respiratório superior (inclusive ouvido, nariz e garganta), como amigdalite, sinusite e otite média;
  • Infecções do trato respiratório inferior, como bronquite aguda e crônica, pneumonia lobar e broncopneumonia;
  • Exacerbações da doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC);
  • Infecções do trato geniturinário, como pielonefrites;
  • Infecções de pele e tecidos moles, como furúnculos e abscessos e infecções provocadas por mordidas humanas ou de animais;
  • Infecções de ossos e articulações;
  • Outras infecções incluem:  aborto séptico, sepse puerperal e sepse intra-abdominal;
  • Infecções odontológicas.

Contraindicações  

A principal contraindicação é se o paciente tiver hipersensibilidade aos beta-lactâmicos ou ao ácido clavulônico ou qualquer outro componente da fórmula. Além disso também é contra indicado em caso de história de icterícia colestática, em pacientes com insuficiência renal grave ou com disfunção hepática que façam uso de amoxicilina/clavulanato.

Apesar de ser usado na gravidez (grupo B), deve ser evitado quando há risco de parto prematuro. É parcialmente excretado pelo leite, podendo haver absorção de pequenas quantidades pelo bebê.

Efeitos adversos

Existem diversos efeitos colaterais indesejáveis que podem ocorrer com o uso da Amoxicilina, e seu uso associado com o Clavulanato aumenta o leque de efeitos, sendo os seguintes alguns dos principais:

  • Dentre as perturbações gastrointestinais, a diarreia é a mais frequente, mas também podem ocorrer náuseas e desconforto abdominal.
  • Reações de hipersensibilidade mediadas por IgE apresentam vários sinais e sintomas como prurido, rubor, urticária, edema laríngeo, hipotensão e/ou anafilaxia. Geralmente aparecem dentro de 4 horas após a administração dos medicamentos.
  • A doença do soro é uma reação alérgica tardia caracterizada por febre, erupção cutânea, adenopatia, artrite e, ocasionalmente, glomerulonefrite. Foi relatada como efeito adverso de todos os antibióticos beta-lactâmicos.
  • Uma variedade de erupções cutâneas pode ocorrer, sendo a erupção cutânea morbilliforme a mais comum.
  • Altas doses podem ter efeitos nefrotóxicos causando encefalopatia e mudança no nível de consciência.

Interações medicamentosas

  1. Os antibióticos podem diminuir o efeito terapêutico das vacinas:
    • BCG – Risco C: Monitorterapia
    • Vacina contra cólera – Risco X: Evitar a combinação
    • Vacina tifoide – Risco D: Considerar a modificação da terapia
  2. A amoxicilina com clavulanato não provoca redução do efeito da pílula anticoncepcional diretamente, porém altera a microbiota intestinal diminuindo a reabsorção dos contraceptivos orais.
  3. A terapia antibiótica de amplo espectro suprime a flora intestinal e pode contribuir para a deficiência de vitamina K e podem aumentar o efeito anticoagulante dos Antagonistas de Vitamina K (ex: Varfarina).
  4. A associação com alopurinol aumenta o risco de erupções na pele.

 Autores, revisores e orientadores:

Autor(a): Márcio Moreira – @moreiramarc

Revisor(a): Vinícius Lima de Souza Gonçalves @limaviniciuss

Liga: Liga Acadêmica de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial do Sudoeste da Bahia – LAORL-CCF UESB – ligaotorrinovca

Posts relacionados:

Compartilhe com seus amigos:
Política de Privacidade. © Copyright, Todos os direitos reservados.