Cirurgia geral

Resumo de Sertralina | Ligas

Resumo de Sertralina | Ligas

Compartilhar

Definição

A Sertralina é um antidepressivo da classe dos Inibidores Seletivos da Recaptação de Serotonina (ISRS). Sendo usada para diversos transtornos mentais como transtorno obsessivo-compulsivo (TOC), transtorno de estresse pós-traumático, depressão e síndrome do pânico. Possui ainda efeito anorético, sendo usado para tratamento de transtornos psiquiátricos acompanhados de ganho de peso.

Apresentação

A Sertralina apresenta formulação para uso via oral, sendo comprimidos de 25, 50, 75 e 100mg, variando os nomes conforme laboratório. Alguns exemplos são Tolrest ®, genérico ® e Zoloft ®.

A dose máxima recomendada por dia é de 200mg, sendo o medicamento administrado em dose única, pela manhã ou à noite, variando a dose com o transtorno e a gravidade do caso.

Mecanismos de ação

A Sertralina age inibindo seletivamente a captação de serotonina nos neurônios, pela inibição seletiva dos receptores de receptação de serotonina (SERT), o que gera um aumento da concentração de serotonina, levando aos efeitos desejados de estabilização do humor, emoção e cognição, atuando nos núcleos da rafe no Sistema Nervoso Central.

Farmacocinética e Farmacodinâmica

A Sertralina possui sua absorção por via gastrointestinal lenta, sem metabólitos ativos. O pico plasmático se dá em cerca de 7 horas após a administração. Sua meia vida é em torno de 26 horas, levando de 2 a 4 semanas para gerar o efeito desejado. Possui metabolização hepática via enzimas do complexo do citocromo 450 e é excretada por via gastrointestinal e renal.

Indicações

Costuma ser usado para depressão, transtorno obsessivo-compulsivo e síndrome do pânico, sendo para adultos a dose inicial recomendada de 50mg em dose única pela manhã ou à noite nos casos de depressão ou TOC e 25mg para síndrome do pânico. No caso dos idosos, todas as três indicações iniciam com dose de 25mg em dose única pela manhã ou à noite. Para crianças e adolescentes não há uma eficácia e segurança bem estabelecidas para o uso na depressão ou síndrome do pânico. Entretanto, para o TOC, recomenda-se uma dose inicial de 25mg de 6 a 13 anos e 50mg de 13 a 17 anos. Em todos os casos pode haver reajuste da dose, caso necessário, não ultrapassando 200mg/dia.

Contraindicações  

Não deve ser usado na gestação (classe C) e nem durante a amamentação, por ser eliminado no leite.

Deve-se avaliar o risco-benefício do uso em alguns casos como em pacientes com epilepsia, doença renal crônica, doença hepática, histórico de mania ou hipomania, perda ponderal ou doença neurológica.

Não deve ser usada se ingestão de bebida alcoólica.

Efeitos adversos

A Sertralina pode causar cefaleia, fadiga, sonolência, sudorese, tremores, diarreia, náusea, boca seca, disfunção sexual, aumento do peso e insônia.

A ação da seratonina gera ainda ativação do receptor 5-HT 2A, que, no tecido músculo esquelético gera contração muscular e hipertermina, podendo gerar a síndrome serotoninérgica.

Interações medicamentosas

Se usado em conjunto com Inibidor da Monoaminoxidase (IMAO), fármacos serotoninérgicos ou lítio pode aumentar os efeitos adversos, pode levar ao aumento da concentração de Digitoxina, Varfarina, antidepressivos tricíclicos, Tolbutamida, pode aumentar o risco de arritmias se usado com Astemizol ou Terfenadina

Autores, revisores e orientadores:

Autora: Letícia Pereira Mendonça – @leticiapmendonca

Revisor: Bruno Mialarett Borja – @bruno_borja

Orientador: André Maurício Borges de Carvalho

Liga: Liga Acadêmica de Anatomia Humana Clínica e Cirúrgica – LANATO – @latanofaminasbh

Posts relacionados:

Síndrome de Burnout: https://www.sanarmed.com/resumo-sindrome-de-burnout-ligas-2

Cirurgia Bariátrica: https://www.sanarmed.com/resumo-de-cirurgia-bariatrica-ligas

Compartilhe com seus amigos:
Política de Privacidade. © Copyright, Todos os direitos reservados.