Urgência e Emergência

Resumo de Soro Antiaracnídico | Ligas

Resumo de Soro Antiaracnídico | Ligas

Compartilhar

LBE Liga Baiana de Emergências

5 min há 347 dias

Definição

O soro antiaracnídico é um antiveneno utilizado para o tratamento de acidentes moderados a graves causados por aranhas dos gêneros Loxosceles (“aranha-marrom”) e Phoneutria (“aranha armadeira”), e escorpiões do gênero Tityus (escorpião marrom, escorpião amarelo). É comum que para a apresentação clínica em acidentes leves não necessite de soroterapia. É importante ressaltar que esta soroterapia não é indicada para acidentes com serpentes.

O soro Antiaracnídico (Loxosceles, Phoneutria eTityus) é composto por imunoglobulinas heterólogas, específicas e purificadas, capazes de neutralizar no mínimo 75,0 DMN (Dose Mínima Necrosante) de venenoreferência de Loxosceles gaucho (soroneutralização em coelhos), 7,5 DMM de veneno-referência de Phoneutria nigriventer (soroneutralização em cobaias) e 7,5 DMM (Dose Mínima Mortal) de veneno-referência de Tityus serrulatus (soroneutralização em cobaias).

O soro Antiaracnídico (Loxosceles, Phoneutria e Tityus) é obtido a partir do plasma de equinos hiperimunizados com uma mistura de venenos de aranhas dos gêneros Loxosceles e Phoneutria e de venenos de escorpiões do gênero Tityus. Essas espécies foram escolhidas devido a importância médica e epidemiológica que se apresentam no Brasil.

Apresentação

Solução injetável.

Apresentado em frascos-ampola contendo 5 mL de solução injetável da fração F(ab’)2.

O cartucho contém 5 frascos-ampola com 5 mL de soro Antiaracnídico (Loxosceles, Phoneutria e Tityus).

Cada mL do soro neutraliza no mínimo 15,0 DMN de veneno de L. gaucho, 1,5 DMM de veneno de P. nigriventer e 1,5 DMM de veneno de T. serrulatus.

VIA DE ADMINISTRAÇÃO: INTRAVENOSA.

USO ADULTO E PEDIÁTRICO

Mecanismos de ação

A soroterapia possui efeito através da neutralização do veneno em circulação. A eficácia do tratamento com a aplicação das doses recomendadas é melhor quanto mais precocemente essas doses forem administradas.

O soro possui imunoglobulinas específicas que se ligam ao veneno ainda não fixado nas células dos tecidos eletivos, neutralizando-o. As doses devem ser suficientemente elevadas (de acordo com a gravidade do acidente), para que a concentração do antiveneno circulante seja capaz de atingir todo o veneno ainda livre na circulação sanguínea, dentro de um período relativamente curto. A atividade neutralizante dos sítios combinatórios das moléculas de imunoglobulinas, tratadas pela pepsina, mantêm-se inalterada e, ainda, a possibilidade de formação espontânea de agregados proteicos, responsáveis também por reações alérgicas indesejáveis, é substancialmente mais reduzida. Apesar do elevado grau de purificação do soro, continua existindo, em potencial baixo, a possibilidade de indução às reações alérgicas em indivíduos hipersensíveis.

Indicações

A soroterapia com o Antiaracnídico (Loxosceles, Phoneutria e Tityus) é indicada especificamente para o tratamento dos acidentes por envenenamentos causados por picadas de aranhas dos gêneros Loxosceles e Phoneutria e de escorpiões do gênero Tityus.

Contraindicações

Não existem contraindicações dignas de nota para o uso do soro Antiaracnídico (Loxosceles, Phoneutria eTityus), entretanto sua administração deve ser feita em ambiente hospitalar e controlado por profissionais da saúde. Ainda assim, é importante lembrar que gravidez, alimentação prévia e/ou ingestão de bebidas não contraindicam a soroterapia, mas devem ser comunicadas ao médico assistente. Além disso, o soro Antiaracnídico (Loxosceles, Phoneutria eTityus) não é indicado para o tratamento de acidentes causados por outros quaisquer animais peçonhentos.

Efeitos adversos

As reações são comumente descritas e divididas de acordo com sua apresentação e frequência:

  • Reação muito comum (de 10% dos pacientes): reações precoces costumas ser leves e ocorrem até 24 horas após a administração do soro, podendo ser caracterizadas e conduzidas como anafilaxia. As manifestações alérgicas costumam ser precedidas por sensação de calor e prurido. Podem ocorrer: urticárias localizadas ou generalizadas, rubor facial e, eventualmente angioedema, exantema morbiliforme, taquicardia moderada, rinorreia, espirros, sensação de coceira na garganta, náuseas, vômitos, cólicas abdominais e diarreia.
  • Reação comum (ocorre entre 1% e 10% dos pacientes): Doença do Soro – uma reação tardia e que ocorre 5 a 24 dias após a aplicação do soro. A reação é descrita inicialmente com febre baixa, urticária, erupções cutâneas de diferentes tamanhos e distribuição irregular. Pode surgir comprometimento articular de grandes articulações, com dor espontânea e à pressão, dificuldade de movimentação, e edemas sem rubor. O enfartamento linfoganglionar ocasionar adenopatia generalizada de intensidade variável, resultando em gânglios com sinais flogísticos. Normalmente evoluem para a cura sem sequelas. Raramente ocorre ainda vasculite e nefrite.
  • Reação incomum (ocorre entre 0,1% e 1% dos pacientes): a reação pirogênica é cada vez menos descrita e ocorre durante a administração do antiveneno, podendo levar a febre alta (até 39°C) acompanhada de calafrios e sudorese. Nesses casos, a infusão é interrompida imediatamente e administrado antitérmico. Após a remissão dos sintomas, a soroterapia pode ser reiniciada. Se o quadro ainda persistir, deve ser preparada uma nova solução.
  • Reação rara (ocorre entre 0,01% e 0,1% dos pacientes): evolução rara para quadros graves de reações precoces que costumam se apresentar com: palidez, dispneia, edema de glote, insuficiência respiratória com hipoxemia, taquicardia intensa, bradicardia, hipotensão arterial que podem evoluir para choque e síncope, perda da consciência e colapso circulatório persistente.
  • Reação muito rara (ocorre em menos de 0,01% dos pacientes): Não descrita na literatura.

Autores, revisores e orientadores:

Autora: Tais Imaculada Prata Machado

Co – autora: Isadora Simonassi

Revisora: Fabiana Helena Andrade Gomes

Orientadora: Alecianne Azevedo Braga

Liga: Liga Baiana de Emergências (LBE) – @lbeunifacs

Post relacionado:

Resumo sobre picada de aranha com mapa mental (https://www.sanarmed.com/resumo-picada-de-aranha-com-mapa-mental-ligas)

Compartilhe com seus amigos:
Política de Privacidade © Copyright, Todos os direitos reservados.