Geriatria

Resumo do Dinitrato de Isossorbida | Ligas

Resumo do Dinitrato de Isossorbida | Ligas

Compartilhar

Definição:

O dinitrato de Isossorbida é um fármaco vasodilatador, de rápida absorção, que age na musculatura lisa, pertencentes à classe dos Nitratos. Esse fármaco tem como importante característica o fato de atuar, independentemente da integridade do local de ação.

Esse fármaco é bastante utilizado no campo da cardiologia, nos casos de doenças coronarianas, mas também é aplicável a outros problemas clínicos, como a disfagia por acalasia, especialmente nos casos em que o paciente não pode passar por intervenções cirúrgicas.

Apresentação do Dinitrato de Isossorbida:

Os dinitratos de isossorbida apresentam-se nas formas de comprimidos sublinguais e comprimidos orais.

Sublinguais: 5 a 10 mg

Orais: 5 a 30mg.

É importante observar que a escolha da forma será de acordo com o tipo de uso. Na abordagem de um caso de disfagia por acalasia, a apresentação desse fármaco disponível e mais ideal é a sublingual. Mas é importante observar que existem demais apresentações do fármaco, sendo voltados a outros focos da prática clínica, especialmente nas doenças cardiovasculares.

Mecanismo de ação

O dinitrato de isossorbida atua através do relaxamento da musculatura lisa vascular, causando efeitos vasodilatadores nas artérias sistêmicas e nas veias. Essa ação é predominante na circulação venosa. Por essas características, é um fármaco bastante aplicado nas doenças coronarianas e até mesmo nos distúrbios disfágicos, como citado anteriormente.

Farmacocinética e Farmacodinâmica do Dinitrato de Isossorbida

O dinitrato de isossorbida apresenta baixa disponibilidade via oral, pois as nitrato orgânicos redutases metabolizam rapidamente esses fármacos. Com o intuito de evitar os efeitos de primeira passagem e atingir níveis sanguíneos terapêuticos dentro de poucos minutos, pode ser feita a administração via sublingual. Esse fármaco possui meia vida curta, cerca de 1 hora. É justamente pela boa absorção, via sub-lingual, que são indicados em momentos que antecedem as refeições, nos casos dos pacientes que sofrem disfagia por acalasia e que não passaram por procedimentos cirúrgicos para melhor do quadro clínico. A absorção é gastrintestinal, sendo feita de forma rápida.

Indicações

O dinitrato de isossorbida é indicado para alívio dos sintomas em quadros de disfagia, pois ele irá conduzir o esfíncter esofagiano inferior à modificações que irão auxiliar no alívio dos sintomas da disfagia por acalasia. Além disso, seu uso é realizado nos casos de angina (profilaxia), de aterosclerose coronária, no tratamento de doença coronariana isquêmica

Contraindicações

Os nitratos, de forma geral, são contra indicados aos pacientes com hipotensão, com elevação de pressão intracraniana, com dor anginosa associada à miocardiopatia obstrutiva hipertrófica. Além disso, sabendo das demais utilizações dos nitratos, é importante estar atento ao uso de forma cautelosa, sempre observando quais as comorbidades apresentadas pelo paciente.

Além disso, é importante evitar a ingesta de álcool, com o intuito de não estimular uma reação hipotensiva.

Efeitos adversos

É importante estar atentos aos efeitos hipotensores, pois o paciente pode apresentar maior sensibilidade a esses efeitos, como alguns idosos, mesmo usando doses ideais e bem prescritas. Além disso, cefaléias, fraqueza, tontura, náuseas, isquemia cerebral podem estar entre os efeitos adversos.

Autores, revisores e orientadores:

Autores: Ana Rebeca Sousa de Freitas, Vitória Prado da Cunha

Revisor(a): Gustavo Pessoa Pinto

Orientador(a):  – Hiroki Shinkai

Liga: Academia de Medicina Geriátrica e Gerontologia de Sobral – AMGGES – @amgges

Posts relacionados:

Caso Clínico: Disfagia por Acalasia.

Disponível em: https://www.sanarmed.com/casos-clinicos-disfagia-por-acalasia-ligas

Compartilhe com seus amigos:
Política de Privacidade. © Copyright, Todos os direitos reservados.