Farmacologia

Resumo: Lactase | Ligas

Resumo: Lactase | Ligas

Compartilhar

Definição

A lactase é uma enzima responsável pela hidrólise da lactose. A molécula da lactose é muito complexa para atravessar a parede do intestino; necessita sofrer a ação da enzima Lactase, para ser decomposta em glicose e galactose. Na deficiência da Lactase, a lactose não digerida passa ao intestino grosso, originando diarreia fermentativa e outros transtornos digestivos. A deficiência de Lactase ocorre com maior frequência na raça negra, e, em menor escala, na raça branca. Esta deficiência pode resultar em alactasia ou intolerância à lactose.

Apresentação da Lactase

Cápsulas: A dose usual na forma de cápsulas varia entre 1750 e 9000 unidades FCC (ou ALU) administrados 15 minutos antes da ingestão de leite ou derivados. Outras doses preconizam 400 a 1.000mg administrado 15 minutos antes da ingestão de leites e derivados. A administração da Lactase em um período muito anterior à ingestão do alimento compromete sua eficácia.

Gotas: A Lactase na forma de gotas deve ser adicionada ao leite antes da sua administração, para promover a digestão prévia da lactose presente neste alimento. Quinze gotas hidrolisam toda lactose de 1 litro de leite, sob refrigeração, em 24 horas. Um litro de leite contém aproximadamente 50 g de lactose.

Mecanismos de ação

O dissacarídeo lactose é constituído por uma molécula de glicose e uma molécula de galactose unidas por uma ligação beta glicosidia. A atividade enzimática da lactase quebra esta ligação liberando os monômeros glucose e galactose para absorção pelas células intestinais, reduzindo os efeitos da intolerância à lactose.

Farmacocinética da Lactase

Equivalente: Cada 1g de lactase equivale a aproximadamente 14.000 unidades FCC (Food Chemical Codex Units).

Solubilidade: Solúvel em água.

pH: 4,5.

Conservação/armazenamento: Acondicionar sob refrigeração (4 á 8°C).

Indicações

Intolerância à lactose: relacionada à deficiência de Lactase. A intolerância à lactose está relacionada com distúrbios gastrointestinais tais como flatulência e diarreia após o consumo de leite ou de derivados. Indivíduos que não digerem a lactose podem apresentar sintomas de diarreia, intestino irritável, indigestão e azia. A enzima Lactase deve ser utilizada em pacientes com intolerância à lactose para auxiliar na ingestão de produtos lácteos.

Contraindicações    

Diabéticos com deficiência de Lactase devem estar atentos, pois a lactose antes indigesta, passa a ser metabolizada com a utilização de Lactase e proverá calorias que precisam ser contabilizadas na dieta (ex. 50g de lactose fornecerá 25g de glicose e 25g de galactose). Galactosêmicos não devem ingerir alimentos lácteos, mesmo com a utilização de Lactase. Uso contraindicado para pessoas que apresentam alergia ao produto.

Efeitos adversos

Os efeitos adversos relatados mais frequentemente observados estão relacionados à administração da Lactase na forma de cápsula e são de natureza gastrintestinais, algumas vezes mimetizando os sintomas da intolerância à lactose. A incidência de efeitos adversos foi estimada abaixo de 0,1% dos usuários. Nenhuma reação foi observada com a forma líquida em gotas.

Pôde-se observar como efeitos adversos: urticária, inchaços de pele, prurido, erupções cutâneas, problemas respiratórios, dores no peito.

Interações medicamentosas

Não há relatos de interações medicamentosas com a Lactase.

Autores, revisores e orientadores:

Autores: Maria Luiza Souza Bezerra de Carvalho (@luizacrv) e Thalita Pacheco de Almeida Lima (@mae_de_julia).

Revisor(a): Geovana Gomide

Orientador(a): Dr Hans Greve

Liga: Liga Acadêmica de Pediatria e Hebiatria – LAPEDHE – @lapedhe