assuntos atuais

Saiba tudo sobre a vacina contra o câncer de próstata, pulmão e ovários

Saiba tudo sobre a vacina contra o câncer de próstata, pulmão e ovários

Compartilhar
Imagem de perfil de Sanar

Já pensou ter uma vacina contra o câncer disponível para todos? Essa realidade pode estar cada vez mais próxima.

O imunizante desenvolvido pela Oxford Vacmedix entrou em fase de teste em humanos. Essa empresa foi criada por cientistas da Universidade de Oxford, do Reino Unido.

Como funciona a vacina contra o câncer?

A vacina contém uma forma sintética da survivina, que é liberada por células cancerígenas para enganar o sistema imunológico e evitar que o corpo as ataque.

De acordo com os pesquisados, os resultados de estudos com esse imunizante estão se mostrando promissores. Porém, é preciso ter cautela.

Os participantes dos testes precisam ser acompanhados para mensurar os efeitos colaterais a longo prazo. E também estabelecer o impacto disso na vida dos participantes.

Onde acontece e como serão feitos os testes da vacina?

A vacina está entrando em fase de testes em humanos pelo primeira vez através de um estudo envolvendo 35 pacientes com câncer. Os testes serão conduzidos na University College Hospital em Londres e em quatro outros centros no Reino Unido.

Os participantes da fase teste vão receber três doses da vacina em um intervalo de duas semanas. O objetivo é “ensinar” o corpo deles a reagir à doença.

Eles serão monitorados por seis meses.

O que se espera com a vacina contra o câncer?

A expectativa é que a vacina seja eficaz contra vários tipos de câncer.

Em entrevista ao Daily Mail, Martin Forster, consultor em oncologia médica do UCL Cancer Institute e investigador-chefe do estudo, comentou que está esperançoso com o tratamento.
“Tem o potencial de mudar drasticamente os resultados para os nossos pacientes”.

Ao veículo de comunicação, o professor Raj Persad, urologista consultor da Bristol Urology Associates também comentou sobre os testes.

“Novos tratamentos direcionados como esse prometem ser muito mais específicos e menos tóxicos em seus efeitos colaterais, simplesmente aumentando o sistema imunológico do próprio corpo”, pontuou Raj Persad.

Quais as discussões atuais sobre uma vacina contra o câncer?

De acordo com um estudo divulgado pela Nature, as imunoterapias contra o câncer que estimulam o próprio sistema imunológico do paciente para combater os cânceres alcançaram um progresso dramático na última década.

Entre elas, terapias de bloqueio de checkpoint imunológico, como anti-CTLA-4 e anti-PD-1, têm demonstrado sucesso clínico em vários tipos de câncer.

Porém, ainda é necessário acompanhar as respostas nos pacientes e os efeitos colaterais.

Fontes: Nature, Daily Mail e Harvard

Sugestão de leitura complementar

Compartilhe com seus amigos: