Tudo que você precisa saber sobre o programa Médicos Pelo Brasil

Quer saber mais sobre o programa Médicos pelo Brasil e as diferenças entre ele e o programa Mais Médicos? Continue lendo esse post para tirar todas as suas dúvidas. A divulgação do Ministério da Saúde, em dezembro, sobre novas vagas do programa Médicos pelo Brasil deu o que falar na área médica. O programa, além de oferecer mais de 21,5 mil vagas, conta com planos de progressão de carreira e gratificação para médicos que atuarem em áreas remotas e de saúde indígena. O Programa Médicos pelo Brasil (MpB), que foi lançado em 2019, vai substituir gradativamente o Projeto Mais Médicos para o Brasil, com diferenciais. A prioridade é atender regiões vulneráveis, remotas e de difícil provimento. Todos os médicos aprovados no processo seletivo vão contar com uma especialização em medicina da família e comunidade. O objetivo é que eles ofereçam um atendimento de mais qualidade para a população. Durante o período de implementação do MpB, para que as equipes de saúde não fiquem sem os profissionais, ambos os programas seguirão vigentes. Isso significa que diferentes editais estarão correndo paralelamente. Médicos pelo Brasil x Mais Médicos: como funciona a operacionalização dos programas? Tanto os gestores municipais e distritais quanto os profissionais médicos que queiram participar dos programas precisam estar atentos para não perderem nenhuma etapa dos cronogramas. Lembrando que Médicos pelo Brasil foi instituído pela Lei nº 13.958 e será executado pela Agência de Desenvolvimento da Atenção Primária à Saúde (Adaps). A agência foi instituída pelo Decreto nº 10.283, em março de 2020, e ela pode firmar contratos, convênios, acordos, ajustes e outras ferramentas de gestão com órgãos e entidades públicas e privadas.

Como fazer uma consulta médica de qualidade em 15 minutos?

A gestão do tempo e a qualidade devem caminhar lado a lado para o sucesso de uma consulta médica e uma rotina de trabalho mais produtiva. Para que você não fique com nenhuma dúvida sobre o assunto, reunimos algumas dicas valiosas com base na série “Médico Prime” da Sanar, que é apresentada pela Dra. Maitê Dahdal. A série tem como principal objetivo ajudar os médicos a superar todos os perrengues da prática médica. Qualidade da consulta médica É importante que você tenha em mente que, independente do local onde trabalha, o principal é que o bom atendimento depende muito do estabelecimento de uma relação de confiança entre o médico e o paciente.   É essa relação que vai determinar tudo. Desde o paciente seguir o tratamento que você indicou até ele retornar para uma consulta de revisão. Isso porque quando o paciente fica insatisfeito com uma consulta ele tende a levar para casa as suas dúvidas, podendo, inclusive, desistir de cuidar do problema que precisa tratar.  Um dado importante nesse cenário é que, conforme informações da Organização Mundial da Saúde(OMS), no Brasil, 50% dos remédios comercializados são prescritos, dispensados ou usados de maneira errada.  Por isso, é importante ter sempre em mente a vontade de buscar formas de melhorar a qualidade do seu atendimento. Tempo de consulta: o que diz o Conselho Federal de Medicina?  Segundo as normas do Conselho Federal de Medicina (CFM), que é o órgão que normatiza e regula a atuação do profissional médico no Brasil, não existe um tempo ideal de duração para uma consulta.  A regra diz que o médico deve usar o período necessário para a perfeita

Qual a importância de participar de congressos para formação médica?

Quer se dedicar a sua formação médica? Se sim, continue lendo este post. Você com certeza, em algum momento, já se perguntou sobre a importância de participar de congressos. Para que não fique dúvidas sobre como os certificados de participação em eventos podem ser úteis para vida profissional e quais os benefícios desse tipo de experiência, reunimos as informações importantes sobre o assunto nesse post. A formação médica e os congressos A área médica é bastante exigente quanto às competências e habilidades. Nesse contexto, a participação em congressos médicos serve como um grande diferencial profissional. Os congressos permitem que os médicos reciclem seus conhecimentos e adquiram as informações mais atualizadas sobre o que está sendo discutido em sua especialidade, ou em toda a esfera da área médica. Além dessas razões, confira outros sete motivos para marcar presença nesse tipo de evento: Chance de aprender mais rapidamente sobre um assuntoOportunidade de ficar por dentro de novos estudos científicosMomento de descobrir novos produtos e serviços do mercadoOcasião perfeita para ampliar o networkingEspaço para ouvir diferentes pontos de vistaReceber informações valiosas sobre o mercado de trabalho (áreas em alta)Recebimento de certificados  Como os certificados podem te ajudar profissionalmente?  Existem universidades que possuem em sua grade curricular a exigência de horas complementares. A presença em palestras e congressos pode ser uma saída para o cumprimento dessas horas complementares exigidas.  Outro ponto importante do certificado é que ele pode ser fundamental no momento em que o estudante estiver reunindo comprovações da sua dedicação à formação profissional. O que acaba refletindo em um currículo chamativo aos olhos de recrutadores de empresas e até de programas

Programa Médicos pelo Brasil oferta mais de 21,5 mil vagas de emprego

O Ministério da Saúde está oferecendo mais de 21,5 mil vagas no Programa Médicos pelo Brasil. Eles poderão atuar em 5.233 municípios brasileiros, ou seja, quase 94% do país. A medida foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União nessa sexta-feira (3). O objetivo é reforçar o Sistema Único de Saúde (SUS). O programa vai substituir gradativamente o Projeto Mais Médicos para o Brasil na Atenção Primária à Saúde (APS). São oferecidos aos médicos selecionados para o programa a formação em medicina de família e comunidade, avaliação de desempenho, possibilidade de contratação por meio do regime CLT, a progressão de carreira (para diminuir a rotatividade) e gratificação para atuar em áreas remotas e de saúde indígena. Os gestores de saúde dos municípios elegíveis devem fazer a adesão ao Médicos pelo Brasil, cujo edital deve ser publicado segunda-feira (6). O edital do processo seletivo para médicos também será publicado neste mês. A seleção para o programa será feita, segundo o governo, por meio de prova objetiva.  O que é projeto? O Médicos pelo Brasil foi lançado em 2019 com o objetivo de estruturar a carreira médica federal para locais com dificuldade de provimento e alta vulnerabilidade. Com foco, principalmente, em promover a interiorização de médicos pelo país, especialmente nas regiões mais remotas e desassistidas. O orçamento previsto para execução no primeiro ano de trabalho é de R$ 1,2 bilhão. Confira aqui a relação de municípios aptos para participação no Programa Médicos pelo Brasil. Os munícipios foram escolhidos levando em consideração a alta vulnerabilidade e o fato de vários estarem em áreas rurais remotas. Posts relacionados Tendências: o que vai

Mercado de trabalho para médicos: panorama completo e perspectivas

Quer saber tudo sobre o mercado de trabalho para médicos? Leia esse post e fique totalmente informado(a). O Brasil nunca teve tantos médicos em atividade em toda sua história. De acordo com o último estudo da Demografia Médica no Brasil, divulgado no fim de 2020, são mais de 500 mil profissionais. Desse total, 61% possuem um ou mais títulos de especialista. A perspectiva atual é que esses números continuem crescendo. Afinal, a abertura de escolas médicas e de vagas em cursos já existentes vivem um momento de aumento acelerado. O problema é que, ao passo que o número de médicos aumenta, a taxa de crescimento populacional vem diminuindo. Nos últimos 100 anos, o número de médicos no Brasil aumentou proporcionalmente cinco vezes mais que o número de habitantes. Em termos estatísticos, de 1970 a 2020, cresceu 11,7 vezes (1.170,4%), passando de 42.718 para 500 mil médicos. Já a população brasileira, no mesmo período, foi de 94.508.583 para mais de 210 milhões, um aumento de 2,2 vezes (ou 222,3%). Além disso, é notório a desigualdade com relação à distribuição de médicos pelo Brasil. Há regiões com poucos, e até quase nenhum, profissional. A situação é agravada pela ausência de políticas públicas para o fortalecimento do SUS, de uma implantação de Plano de Estado de Carreira, dos vínculos precários de emprego, entre outros. Todo esse cenário desperta alertas sérios para área médica. Tanto para chance de termos um mercado de trabalho saturado e, consequente, falta de emprego, como também para qual é a qualidade desses médicos que estão chegando no mercado. Isso porque das novas instituições oferecendo vagas para cursos de medicina muitas não tem ligação com

Médicos e redes sociais: como ter bons resultados sem ferir a ética médica

Para se destacar profissionalmente, vale ficar por dentro das discussões sobre médicos e redes sociais. Continue lendo esse post para saber tudo que você precisa sobre o assunto! Ter uma presença ativa nas redes sociais já se tornou um compromisso na rotina de muitos dos médicos. Diante da vasta quantidade de canais disponíveis e da preocupação em manter uma boa conduta médica, é comum surgirem dúvidas se deve investir nisso ou não. Pensando nisso, a Sanar resolveu explanar melhor a temática. Além disso, nesse post, reunimos algumas dicas de como manter o equilíbrio e a ética durante a exposição nas redes sociais e “colher bons frutos” do uso. Médicos e redes sociais: vale a pena investir? De acordo com um estudo divulgado pela plataforma CupomValido.com.br, que reuniu dados da Hootsuite e WeAreSocial, mais de 4,2 bilhões de pessoas utilizam redes sociais pelo mundo. Isso representa 53,6% da população mundial. No Brasil, são mais de 150 milhões de usuários de redes sociais. Além disso, o estudo aponta que o brasileiro fica cerca de 3 horas e 42 minutos por dia conectado em algum aplicativo. A pesquisa foi divulgada em setembro deste ano. Com tantas pessoas presentes nestes meios e tão conectadas, não há como negar o enorme peso que esses meios podem ter para um negócio ou profissional. As redes sociais são uma oportunidade de ouro de trazer visibilidade, se aproximar do público (e potenciais clientes) e divulgar serviços. Além disso, as interações nesses meios podem ser um excelente termômetro para tomada de decisão pensando nos interesses dos clientes. O que consequentemente trará mais resultados de receita. Para os médicos, o uso das redes sociais,
Filtrar conteúdos
Filtrar conteúdos
Áreas
Ciclos da medicina