Rotina da residência de Cirurgia Plástica

Com atuação em uma especialidade ampla, era de se esperar que a rotina da residência de Cirurgia Plástica fosse intensa e, principalmente, cheia de possibilidades de aprendizado e atuação. Afinal, contando com pré-requisito, podem ser até 6 anos de estudo. O Brasil conta com 6.304 especialistas em Cirurgia Plástica (1,7% das especialidades). Quando falamos na residência de Cirurgia Plástica, 439 médicos cursam a especialidade, que possui 584 vagas autorizadas. Os dados são da Demografia Médica no Brasil de 2018, do Conselho Federal de Medicina. Saiba tudo o que você precisa para escolher bem a residência de Cirurgia Plástica. Conversamos com Diego Gonzalez, que está no R3 do Hospital das Clínicas de Salvador. Acompanhe os detalhes abaixo! A escolha da residência em Cirurgia Plástica Graduado em Medicina em 2013 em Salvador, Diego fez residência em Cirurgia Geral no Hospital de Sergipe. Depois, cursou cirurgia do Trauma no Hospital do Subúrbio e, por fim, ingressou em 2019 na residência em Cirurgia Plástica no Hospital das Clínicas, ambos em Salvador. “Na faculdade, sempre tive interesse pela Cirurgia Geral e acompanhei muitos preceptores nisso”, revela. “Também sempre tive interesse em Plástica, procurei atividades relacionadas e, em Cirurgia Geral, já tinha a ideia de seguir depois para Plástica, pois sempre acompanhei mais esses cirurgiões”. Um dos motivos para escolher a especialidade é a possibilidade de ir muito além da estética. “Existe a parte reparadora com a qual é possível mudar a vida das pessoas, como no caso de pacientes que tiveram problemas ou limitações de vida. Você pode melhorar a qualidade de vida de pacientes por meio  de cirurgias como reconstruções”, conta. Ao mesmo tempo, a escolha pela instituição veio por meio

Sanar Residência Médica

7 min há 296 dias

Retalhos cutâneos | Colunistas

Definição Os retalhos cutâneos são unidades constituídas por pele e tela subcutânea transferida de uma área (doadora) para outra (receptora), tendo o seu próprio pedículo vascular, responsável pela sua nutrição. São utilizados na cobertura de feridas, proporcionando um melhor aspecto estético e funcional. É importante lembrarmos que o retalho se diferencia do enxerto exatamente porque o enxerto é totalmente desconectado do seu pedículo vascular, nutrindo-se inicialmente por embebição plasmática da área receptora. Indicações Reparação de feridas na face (aspecto estético); Cobertura de estruturas nobres (nervos e vasos – cobertura mais robusta); Cobertura de saliências ósseas (tratamentos de úlceras de pressão – escaras de decúbito); Regiões com déficit de irrigação (quando colocado nessa região, o retalho melhora a vascularização do leito receptor). Contraindicação Insuficiência da área doadora. Classificação Os retalhos se classificam de acordo com diversos critérios quanto a: FormaPlanos: retalhos que mantêm a forma original, possuindo uma única superfície de revestimento cutâneo, constituindo a maioria dos retalhos;Tubulares: retalhos cujas bordas são saturadas uma à outra, formando um tubo.Número de pedículosMonopediculados;Bipediculados;Multipediculados.ConstituiçãoSimples – formado apenas por pele e tela subcutânea;Duplo revestimento – retalho simples que têm a sua parte de subcutâneo enxertada com pele, ou seja, têm pele na parte externa e na interna, sendo bom para reconstruir cavidades como bochecha;Composto – pele e subcutâneo + outro tecido: se músculo, retalho miocutâneo; se cartilagem, retalho condrocutâneo; se osso, osteocutâneo; se osso e músculo e pele, osteomiocutâneo.VascularizaçãoRandomizados ou ao acaso – são retalhos cuja irrigação vem de artérias perfurantes musculocutâneas;Axiais – retalho cuja irrigação é pela artéria cutânea direta.MobilizaçãoA distância – são retalhos obtidos de uma região distante

Ana Beatriz Bomfim

5 min há 302 dias

As melhores residências médicas em Cirurgia Plástica | Ligas

 As melhores residências em cirurgia plástica representam serviços que oferecem ao residente, de forma coordenada entre o ensino teórico-prático e a experiência de atuação em campo, a vivência de entendimento do perfil do paciente da cirurgia plástica, com maior exigência e trabalho com a autoestima, e acesso às modalidades de estética e cirurgia reparadora. São serviços que visam e proporcionam a formação de um profissional pró-ativo em decisões de campo e que saiba ter senso estético apurado e equilibrado, além de saber ouvir seu paciente e trabalhar em prol da satisfação e da saúde do mesmo. No Brasil, ambas as modalidades da cirurgia plástica têm crescido muito em função da divulgação da beleza midiática e do desenvolvimento e chegada no país de técnicas cirúrgicas mais desenvolvidas e seguras. Atualmente, estima-se um total aproximado 6500 cirurgiões plásticos, entre titulares, associados e aspirantes a membros titulares, cadastrados pelas unidades federativas brasileiras, o que representa o ganho de espaço da especialidade; sendo 194 vagas por ano para residências na especialidade pelo país. O cirurgião plástico pode seguir carreira adentrando o serviço do SUS, podendo atuar no pronto socorro, na unidade de queimados, enfermaria, ambulatório e no centro cirúrgico, ou ainda atender na rede privada e em consultório, sendo que a especialidade ainda apresenta pouco vínculo com planos de saúde. A remuneração média do profissional da cirurgia plástica se encontra entre R$ 18.000 por 20 horas semanais de atuação.  Metodologia Determinar a melhor residência na especialidade de Cirurgia Plástica é um trabalho árduo e minucioso. Neste momento, apenas apontaremos os melhores programas, com base na expertise dos especialistas entrevistados e critérios objetivos.  Segundo uma tabela divulgada pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) em julho de 2020,

As melhores residências médicas em Cirurgia de Mão

Sendo imprescindível a formação de bons profissionais nessa complexa e necessária área da medicina, tem-se nesse texto o intuito de expor quais são as melhores residências em cirurgia de mão no Brasil. A princípio, cabe ressaltar que no Brasil a quantidade de especialistas na área é insuficiente quando levado em consideração o tamanho populacional, tendo apenas 663 profissionais registrados na Sociedade Brasileira de Cirurgia de Mão (2016). Nesse contexto, a residência oferece um programa de 2 anos com apenas 2 vagas anuais, tendo um total de 18 instituições credenciadas. Ademais, a realização dessa residência exige como pré-requisito residência em ortopedia e traumatologia ou cirurgia plástica. De acordo com a Federação Nacional dos Médicos, quando formado, o médico cirurgião de mão tem salário médio de R$ 11.675,00 proporcional à carga horaria de 20 horas de trabalho semanais. Metodologia Determinar a melhor residência em cirurgia de mão, é um trabalho árduo e minucioso. Neste momento, apontaremos as melhores com base na expertise dos especialistas entrevistados e critérios objetivos. Para escolher as residências médicas analisadas foram usados como critério o hospital de atuação dos residentes, o programa e os representantes do mesmo e a disponibilidade de tecnologias voltadas para a área, sendo selecionadas três das melhores residências do pais e dos dois estados mais avançados no quesito cirurgia de mão, São Paulo e Rio de Janeiro. As três residências selecionadas são: Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (INTO/ RJ) DR. Anderson Vieira Monteiro; UNICAMP- Universidade Estadual de Campinas (SP) Dr. Joao Carlos Nakamoto; Santa Casa de são Paulo (SP) Dr. Ivan Chakkour. A respeitos dos hospitais, todos apresentam muitos anos de tradição e um corpo docente composto por excelentes mestres nas áreas de cirurgia de mão

Você sabe o que é enxerto em malha? | Colunistas

Introdução Que a pele é o maior órgão do corpo humano e que tem funções importantíssimas na homeostase e proteção, a gente já sabe. Mas você já pensou no que acontece quando alguém sofre um acidente e perde uma parcela importante desse órgão?  Como é feita a reconstrução quando há grandes perdas? É sobre uma das formas de recompor a pele que vamos falar hoje: o enxerto em malha. O que é um enxerto cutâneo Antes de falar sobre o enxerto em malha, é preciso que você entenda o que é um enxerto cutâneo, então, vamos lá! O enxerto é um segmento cutâneo retirado de uma área integra (área doadora) e que será levado para uma área lesionada (área receptora). Diferentemente dos retalhos cutâneos, o enxerto não possui pedículo vascular, sendo inicialmente nutrido pela embebição plasmática gerada pelo plasma que transuda da área receptora, formando uma malha de fibrina. Esse processo dura cerca de 48h e depois disso pequenos capilares sanguíneos começam a surgir (fase de inosculação), sendo seguidos, por volta do 5º dia, do surgimento de uma neovascularização mais eficiente. Caso o enxerto não se vascularize, irá ocorrer necrose total ou parcial do enxerto, com consequente perda. Como a área doadora é escolhida? No geral, a área doadora deve possuir a maior semelhança estética possível com a área receptora. As principais localizações usadas são a coxa, o abdome, a virilha e a região supraclavicular. Nos enxertos de face, geralmente, são usadas como áreas doadoras as regiões auriculares posterior e anterior, prega nasolabial, pálpebras e couro cabeludo. Classificações do enxerto cutâneo Os enxertos cutâneos podem ser classificados de diferentes formas, a depender de sua

Mariana Ribeiro Machado

5 min há 303 dias

As melhores residências em Cirurgia Plástica

Definir as melhores residências em Cirurgia Plástica não é tarefa fácil. Diversas regiões do Brasil têm pelo menos uma Residência em Cirurgia Plástica de referência e reconhecida pela SBCP (Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica). A Cirurgia Plástica Segundo dados da Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética (ISAPS), divulgada em dezembro de 2019, o Brasil ultrapassou os Estados Unidos e se tornou o país que mais realiza cirurgia plástica no mundo. Isso reflete na especialidade de cirurgia plástica, que tem se tornado uma das mais cobiçadas e tem crescido cada vez mais graças ao avanço da medicina com o auxilio de tecnologias. A cirurgia plástica pode ter a finalidade reconstrutiva ou estética e é responsável por benefícios nas mais diversas áreas do corpo humano, proporcionando melhoras funcionais e psicológicas. A área da cirurgia plástica estética tem o objetivo melhorar a aparência do paciente, como ocorre na lipoaspiração, otoplastia, mamoplastia, etc. Na cirurgia reparadora o objetivo é oferecer maior qualidade de vida por meio da correção de defeitos congênitos ou adquiridos, como a correção de fenda palatina, enxertos de pele em queimados ou vítimas de acidentes e reconstrução das mamas em pacientes que tiveram câncer. Mercado de trabalho Em 2018, de acordo com a Demografia Médica no Brasil, foi revelado que havia 6.304 mil médicos cirurgiões plásticos no país, o equivalente a 1,7% do total de médicos registrados. Neste mesmo ano, os recém-formados que optaram pela especialização, formavam 68 do total de entrevistados. Segundo o site Salario.com.br um Cirurgião Plástico no Brasil ganha em média R$ 8.324,93 para uma jornada de trabalho de 31 horas semanais. A faixa salarial do Médico Cirurgião Plástico fica entre R$ 5.264,75 salário mediana da pesquisa e o teto salarial de R$ 21.459,26.

Sanar Residência Médica

5 min há 321 dias
Filtrar conteúdos
Filtrar conteúdos
Áreas
Ciclos da medicina
Política de Privacidade © Copyright, Todos os direitos reservados.