Coronavírus

Telemedicina: O que o Médico Precisa Saber

Telemedicina: O que o Médico Precisa Saber

Compartilhar

Através da Portaria Nº 467, o Ministério da Saúde regulamentou temporariamente a telemedicina no país. A liberação ocorreu de maneira precoce devido à pandemia. Até então, os atendimentos médicos à distância eram realizados de maneira restrita, em especial para emissão de laudos e prestação de suporte diagnóstico. 

A medida tem como objetivo controlar a propagação da COVID-19, agora a tecnologia poderá ser usada para atendimento pré-clínico, consulta, monitoramento e diagnósticos de pacientes do SUS (Sistema Único de Saúde) ou da rede privada. 

Com isso, a telemedicina passou a estar autorizada não apenas para casos ligados ao Novo Coronavírus, mas a todas as especialidades médicas. Apesar da liberação, o Ministério da Saúde pede cautela, que este tipo de atendimento seja utilizado apenas quando consultas presenciais apresentarem risco à saúde do paciente ou em caso de urgência. 

Entenda o que é, como funciona e conheça os principais benefícios da telemedicina. 

O que é Telemedicina?

A telemedicina é uma área da telesaúde voltada para o suporte a consultas, diagnóstico, interpretação de exames e emissão de laudos médicos a distância. 

Sem dúvidas, um eficiente suporte para a medicina tradicional, a telemedicina realiza o intercâmbio de informações através de plataformas onlines de forma rápida, segura e eficiente. 

O recurso tem potencial para otimizar os atendimentos em saúde no país, além de ampliar o acesso ao sistema. Ela vem para aprimorar o que tínhamos até então, e não para substituir. 

A Organização Mundial de Saúde reconhece e discute a respeito da importância da telemedicina desde a década de 1990. De lá para cá muitas novas tecnologias foram surgindo, tornando esta área da medicina cada vez efetiva. 

Diante do momento em que vivemos, mais do que nunca, ela se torna relevante. Graças a telemedicina, pessoas em todos os lugares do país tem recebido atendimento médico no conforto e na segurança de suas casas. 

Como funciona?

A telemedicina funciona através de uma combinação de ferramentas tecnológicas, geralmente, internet, softwares, plataforma e equipamentos digitais. 

Na prática, será necessário: 

  • Estrutura adequada
  • Atender aos preceitos éticos de beneficência, não-maleficência e autonomia
  • Garantia de consentimento e segurança
  • Informações a respeito da formação do especialista 
  • Expertise para este tipo de atendimento 

Em geral, a área inclui desde serviços educacionais, à consultas, assistências e monitoramento. Veja: 

Telelaudos

A emissão de laudos à distância já é bastante comum, e sem dúvidas, é uma das grandes vantagens da telemedicina, já que graças a tecnologia é reduzido o tempo e o custo deste serviço.

Teleconsulta

Diante da nova emenda, foi permitido o atendimento médico à distância no país. Neste caso, o médico interage diretamente com o paciente, e dentro de uma plataforma digital, escuta e avalia suas queixas, diagnosticando e tratando distúrbios de saúde. 

Além disso, a teleconsulta abrange ainda uma troca entre o médico e outros especialista de sua área ou mesmo de outras especialidades, visando a escolha do melhor método diagnóstico e tratamento para cada paciente. 

Neste caso, o ideal seria a escolha de uma plataforma especialmente desenvolvida para tais fins, o BoaConsulta seria a nossa indicação, pois possui Teleconsulta integrada com o prontuário eletrônico e é possível que o paciente realize pagamento dentro da plataforma.

Teletriagem

O médico faz uma avaliação remota dos sintomas do paciente, identifica sua situação e o encaminha para a assistência adequada. Graças a tecnologia, o processo de triagem tem se tornado cada vez mais rápido e efetivo.  

Telediagnóstico

Com auxílio dos exames e da teleconsulta, torna-se possível o telediagnóstico. O médico tem acesso a informações por meio de um sistema online. Com isso, há uma considerável redução do tempo de diagnóstico, e com a detecção precoce de doenças, otimiza-se o prognóstico. 

Telemonitoramento

Além de avaliar e diagnosticar doenças, o médico pode monitorar seus pacientes através da telemedicina. O telemonitoramento funciona como uma internação domiciliar, onde são usados aparelhos para medir questões clínicas importantes e encaminhar informações diretamente para o profissional responsável pelo tratamento. 

Neste caso, o médico deve ir até o local verificar a instalação correta dos aparelhos de monitoramento antes de dar início ao acompanhamento a distância.

Telecirurgia

Provavelmente uma das áreas mais surpreendentes e tecnológicas da telemedicina, a telecirurgia é realizada a distância através de um robô controlado por um médico preparado para tal. 

É preciso muita cautela e responsabilidade, deve haver um médico presente no momento da cirurgia e o hospital deve garantir a qualidade do sistema utilizado, evitando imprevistos durante o procedimento. 

Benefícios da Telemedicina 

A telemedicina vem acompanhada de diversas vantagens para clínicas, hospitais, profissionais de saúde e para a população de uma maneira geral. Veja alguns exemplos. 

Aumento da produtividade

O tempo de espera pelos exames, o deslocamento de profissionais e pacientes, dentre outros diversos fatores otimizados graças a telemedicina, produzem como resultado um considerável aumento da produtividade.

Redução de custos

A tecnologia produz uma redução dos gastos com papel, filmes radiográficos e até mesmo com os espaços físicos da clínica ou hospital, que não precisam dispender áreas para arquivos ou grandes salas de espera. 

Superação das barreiras geográficas

Em um país tão grande como o Brasil, fica fácil compreendermos este benefício. Segundo a pesquisa Demográfica Médica de 2018, 39 dos 5570 municípios do país possuem 60% do seu total de médicos. 

Graças a telemedicina, é possível prestar assistência a pessoas de qualquer lugar, atingindo lugares onde antes o acesso à saúde era dificultoso. 

Ampliação das especialidades atendidas

Mesmo que um determinado hospital não possua um médico que atenda a certa especialidade, com auxílio da tecnologia, os profissionais e pacientes desta unidade de saúde podem dialogar com todas as especialidades, graças a essa possível interação a distância. 

Facilidade no tratamento 

Além de serem monitorados em suas casas, pacientes e familiares possuem acesso a todo seu histórico, se tornando mais conscientes a respeito de sua situação de saúde. Podem ainda ter acesso a atendimentos médicos virtuais em caso de eventual piora.

Interação entre profissionais de saúde

Os profissionais de saúde podem cooperar entre si em suas pesquisas ou casos reais, compartilhando informações (neste caso, com consentimento), opiniões e discutindo diagnósticos e melhores formas de tratamento. 

Regulamentação 

A Portaria N° 467, de março de 2020, permite que médicos realizem remotamente atendimento, orientação e encaminhamento de pacientes. Além disso, oficializa a teleinterconsulta, que seria a troca de informações entre médicos, auxiliando no diagnóstico dos mais diversos casos. 

A medida tem caráter excepcional e temporário, já que até então o uso da telemedicina era feito de maneira extremamente restrita. A liberação tem como objetivo regulamentar e operacionalizar medidas de enfrentamento a situação emergencial em que vivemos em decorrência da pandemia de Coronavírus. 

De acordo com o Ministério da Saúde estão autorizados atendimentos tanto em Atenção Primária quando especializadas. Contudo, deve-se sempre avaliar com cautela a viabilidade das consultas remotas e, se necessário, pensar em novas estratégias que também minimizem riscos. 

Todas as consultas devem ser registradas em prontuários, que devem conter indicação de data, hora e tecnologia utilizada. Além disso, é preciso que o médico registre o seu número do Conselho Regional Profissional e sua unidade da federação.

Mais uma vez ressaltamos a importância da escolha da melhor plataforma para Telemedicina. Quanto mais completo for o sistema, mais efetivo o atendimento.

 O Sanar em parceria com BoaConsulta busca médicos voluntários para oferecer teleconsultas gratuitas sobre COVID-19, desta forma auxiliando a população neste momento tão difícil.

Cadastre-se no formulário abaixo se tiver interesse em seu voluntário!

Leia mais sobre o Coronavírus.

Compartilhe com seus amigos: