Ciclos da Medicina

Tem como dar plantão e estudar para a prova de residência?

Tem como dar plantão e estudar para a prova de residência?

Compartilhar

Estudar para prova de residência é uma atividade árdua. Especialmente quando a rotina como médico é muito corrida. Para quem passa muito tempo dando plantão, ter um planejamento diário vai ser essencial. Aprender técnicas de memorização também serão grandes aliados para conciliar bem o tempo de trabalho e o de estudo.

Quer ter sucesso na prova mesmo sem muito tempo livre? O primeiro passo é organizar seus horários de estudo e de trabalho. Na hora deste mapeamento, vale também ficar atento (a) aos pequenos intervalos de tempo subutilizados.

Por exemplo, o intervalo entre os pacientes quando o plantão está tranquilo. O momento em que aguarda a hora da visita na enfermaria.

Anote todo o tempo livre que você tem durante a semana. Depois, crie uma meta de estudo.

Tipo: vamos supor que você tem 3 horas por dia livre. Desse total, tire pelo menos duas para estudar todos os dias.

Além de definir o tempo, é importante que você saiba qual material você tem mais afinidade para estudar. Lendo apostilas, assistindo aulas, fazendo resumo, resolvendo questão e lendo comentário, etc.

Ao saber seu tempo de estudo e qual material prefere, você consegue criar um esquema próprio de estudo. É super interessante que você combine materiais de estudo. Ter um dia para ler apostilas ou ver vídeos curtos e outro para resolver questão.

Você percebeu que ficou uma hora “sobrando” no exemplo anterior? Esse tempo é para que você faça algo que goste, que se sinta bem. Ter momentos de descanso e/ou lazer (mesmo que pequenos) vai te ajudar a se manter motivado. Além disso, nem só de trabalho e estudo deve viver o indivíduo.

É possível passar na residência com tempo limitado de estudo?

A resposta para essa pergunta é sim. E isso já foi comprovado cientificamente. Em 2013, Kelley e Whatson estudaram o efeito da educação espaçada através de pequenas doses de estudo.

Os participantes da pesquisa foram divididos em dois grupos:

  • O primeiro teve aulas semanais de biologia durante quatro meses.
  • O segundo teve uma única seção de educação espaçada de 60 minutos de instrução.

As pessoas do grupo 2 tinham um tempo de estudo em torno de 20 minutos. Intercalado por, no mínimo, 10 min de atividade de distração.

Trazendo para necessidade dos plantonistas, esses 10 minutos de distração podem ser atribuídos ao momento em que realizam um atendimento.

O resultado da pesquisa apontou que ambos os grupos tiveram notas semelhantes nas avaliações. E o grupo 2 mostrou que uma hora de estudo pode substituir vários meses de estudo tradicional.

Outro ponto interessante desse estudo é que criar memórias de longo prazo fizeram a diferença no processo. Os participantes do estudo conseguiam fazer o cérebro deles entender quais assuntos eram pioritários e assimila-los. E a partir daí memórias de longo prazo foram criadas.

Dica para estudar para prova de residência através da memorização

Aprender a otimizar o tempo de estudo para residência é fundamental. Uma boa estratégia é optar pelo Método Robinson.

Criado pelo psicólogo americano Francis Pleasant Robinson, o método tem cinco passos para o aprendizado. Explorar, Perguntar, Ler, Rememorar e Repassar.

Saiba mais sobre elas:

1.Explorar: refere-se a analisar superficialmente o material. Você vai fazer a leitura, mas sem aprofundamento. Aqui o foco é entender do que se trata o material.

2.Perguntar: depois da primeira leitura, você teve alguma dúvida? Se sim, anote elas e depois volte para o material para buscar as respostas. Caso seja necessário, leve a(s) dúvida (s) ao seu professor de curso preparatório.

3.Ler: é o momento de fazer uma leitura mais atenta e detalhada. Aqui vale identificar as partes mais importantes e separá-las do que não merece tanto destaque.

Faça anotações, sublinhe e grife parágrafos mais importantes. Esse “refinamento” é excelente para conseguir fazer um resumo ou mapa mental deste material.

4. Rememorar: depois de toda leitura detalhada e crítica, é preciso fixar o aprendizado. Anote, de forma resumida, com suas palavras o que você aprendeu de mais importante com o material.

5. Repassar: é o momento de fazer uma espécie de revisão geral. Para isso, você deve pegar todo conteúdo que gerou com aquela leitura e ler. Avalie seus pontos destacados, suas anotações, etc.

Caso não consiga fazer todos os passos, tente fazer pelo menos os dois primeiros. Isso vai te ajudar a ter noção do que será visto e a formular e esclarecer as dúvidas iniciais.

Não esqueça de fazer questões sobre o conteúdo do material. E, em seguida, ler o comentário sobre a questão. Esclarecer todas as possíveis dúvidas será essencial para assimiliar bem os assuntos.

Dica extra

Busque fazer conexões entre informações novas e antigas. Associar o aprendizado com algo que estudou anteriormente. Ou até com algo da sua vida – um filme, uma música, etc. Isso vai ajudar na fixação da informação.

Saiba mais sobre como estudar para prova de residência

Referências

KELLEY, Paul; WHATSON, Terry. Making long-term memories in minutes: a spaced learning pattern from memory research in education. Frontiers in human neuroscience, v. 7, 2013. Disponível em: <www.frontiersin.org/articles/10.3389/fnhum.2013.00589/full>.

LOURENÇO, Ana. Conheça o método de estudo Robinson. Guia do estudante, 2019. Disponível: <guiadoestudante.abril.com.br/blog/dicas-estudo/conheca-o-metodo-de-estudo-robinson>.

Compartilhe com seus amigos: