Transtorno do espectro autista

Transtorno do espectro autista

Índice
Índice

O Transtorno do Espectro Autista (TEA) é caracterizado por comprometimento do desenvolvimento cognitivo e da linguagem. A OMS estima que 1 em cada 160 crianças no mundo apresenta o transtorno. O diagnóstico precoce é importante, pois a orientação e intervenções adequadas permitem ganhos significativos no desenvolvimento da criança. Assim, alguns comportamentos incomuns podem indicar a necessidade de avaliação mais cuidadosa para diagnóstico do TEA, tais como: tendência a rotinas ritualizadas e rígidas, com resistência a mudanças; atenção exagerada a detalhes específicos e repetição de palavras ou sons.

Abaixo os níveis de gravidade do TEA¹.

NÍVEL DE GRAVIDADE: Nível 3 – “exigindo apoio muito substancial”

Comunicação Social: Déficits graves nas habilidades de comunicação social verbal e não verbal causam prejuízos graves de funcionamento, limitação em iniciar interações sociais e resposta mínima a aberturas sociais que partem de outros.

Interesses restritos e comportamentos repetitivos: Inflexibilidade de comportamento, extrema dificuldade em lidar com a mudança ou outros comportamentos restritos/repetitivos interferem acentuadamente no funcionamento em todas as esferas. Grande sofrimento/dificuldade para mudar o foco ou as ações.

 

NÍVEL DE GRAVIDADE: Nível 2 – “exigindo apoio substancial”

Comunicação Social: Déficits graves nas habilidades de comunicação social verbal e não verbal, prejuízos sociais aparentes mesmo na presença de apoio, limitação em dar início a interações sociais e resposta reduzida ou anormal a aberturas sociais que partem dos outros.

Interesses restritos e comportamentos repetitivos: Inflexibilidade do comportamento, dificuldade de lidar coma mudança ou outros comportamentos restritos/repetitivos aparecem com frequência suficiente para serem óbvios ao observador casual e interferem no funcionamento em uma variedade de contextos. Sofrimento/dificuldade para mudar o foco ou as ações.

NÍVEL DE GRAVIDADE: Nível 1 – “Exigindo apoio”

Comunicação Social: Na ausência de apoio, déficits na comunicação social causam prejuízos notáveis. Dificuldade para iniciar interações sociais e exemplos claros de respostas atípicas ou sem sucesso a aberturas sociais dos outros. Pode aparentar pouco interesse por interações sociais.

Interesses restritos e comportamentos repetitivos: Inflexibilidade de comportamento causa interferência significativa no funcionamento em um ou mais contextos. Dificuldade em trocar de atividade. Problemas para organização e planejamento são obstáculos à independência.”

(DSM V)

VEJA TAMBÉM

Caso Clínico de Neurologia

Notificação Compulsória – portaria Nº 204 de 17 de Fevereiro de 2016

Demência Vascular causada por Encefalopatia arteriosclerótica subcortical

Compartilhe com seus amigos:
Tire 10 nas provas da faculdade

Estude com as melhores aulas de professores padrão USP onde você estiver no SanarFlix.

Vídeo-aulas

Fluxogramas

Mapas mentais

Resumos

Questões comentadas

Cancele quando quiser

Seja aprovado na Residência

Paciente do sexo feminino, 65 anos, com nódulo na tireoide identificado em exame físico, com 2,0 cm de diâmetro, endurecido, em lobo esquerdo. Realizada ultrassonografia da glândula tireoide, caracterizando nódulo sólido de 2,0 cm em lobo esquerdo e nódulo de 1 cm no lobo direito, e com laudo final de "bócio multinodular". A melhor conduta seria:

A
observação clínica.
B
tratamento com tiroxina em doses supressivas.
C
tomografia computadorizada para confirmar multinodularidade.
D
exame citológico de material obtido por punção biópsia aspirativa por agulha fina.
E
radioiodoterapia.
Termos de Uso | Política de Privacidade. © Copyright, Todos os direitos reservados.