Sem Categoria

Tudo que você precisa saber antes de abrir um consultório | Colunistas

“Ser um empreendedor é executar os sonhos, mesmo que haja riscos. É enfrentar os problemas, mesmo não tendo forças. É caminhar por lugares desconhecidos, mesmo sem bússola. É tomar atitudes que ninguém tomou. É ter consciência de que quem vence sem obstáculos triunfa sem glória.”

Augusto Cury

Durante o processo da graduação, em muitas universidades, existe uma matéria chamada empreendedorismo. No decorrer do semestre, são transcorridos termos e técnicas diferentes que o acadêmico de medicina, muitas vezes, não entende ou questiona a presença daquela matéria em sua grade curricular, achando-a, na maioria das vezes, inútil e desnecessária. Porém, ao se formar como médico na faculdade ou se especializar na residência médica, o médico encontra-se frente a um novo cenário e aquela matéria que não recebia o seu devido valor começa a ter seu grau de importância. Afinal, ele terá que saber manusear este conhecimento, assim como as condutas que aprendeu durante os anos de formação.

Neste novo cenário, o médico se depara com questões que não fazem parte da sua rotina e que serão imprescindíveis para o seu sucesso profissional. São elas: administração, contabilidade, direito, secretária e não menos importante marketing.

Durante o processo de projeto e execução do consultório médico, é importante se questionar sobre o quanto se pretende investir, tamanho, decoração do empreendimento. O próximo passo a ser seguido é subdividido em 3 processos de extrema necessidade para o sucesso do novo consultório.

  1. Definir o modo de atendimento: este será o passo em que será definido a faixa etária e as  comorbidades acometidas do seu público alvo. Após isso, vale a pena definir se o seu empreendimento será alugado ou comprado, se você atenderá sozinho ou fará sociedade com outros colegas médicos ou com uma equipe multidisciplinar. E o último tópico deste processo é a definição de como será a porta de entrada para o paciente: haverá uma secretária para o recepcionar? Cadeiras, água, café, música ambiente ou uma televisão?
  2. Planejar receitas e despesas ou planejamento tributário: nesse passo são pautados os lucros e as despesas da sua empresa. Será necessária a elaboração de um fluxo de caixa para controle detalhado da transição financeira. A receita é tudo que entra em seu negócio, como valor pago pela consulta particular, convênio médico ou parceria com outras empresas. Dessa forma, planeja-se o valor da consulta, se fará parceria com empresas, se aceitará convênios de saúde, quantidade de pacientes que irá atender no dia, período do horário de trabalho. Já no que se refere a despesas, é tudo o que é gasto com seu empreendimento, como aluguel, pagamento de funcionários, contador, jurídico, energia, água, luz, internet.
  3. Definir a imagem e parcerias: nesse tópico encontra-se o plano de marketing da sua empresa, como contratar profissionais da área e qualificados para ajudá-lo a alcançar o seu público alvo através de postagens nas redes sociais sobre as enfermidades que mais acometem sua faixa etária, curiosidades médicas que chamem a atenção do seu público.

E, no meio de tantos passos para se alcançar o sucesso empresarial, de nada vale este esforço se o passo principal e primordial não for o atendimento humanizado, individual, inovador e diferenciado. Afinal, a boa relação médico paciente sempre será o ingrediente secreto para que o sucesso seja garantido.

“Onde quer que você veja um negócio de sucesso, pode acreditar que ali houve, um dia, uma decisão corajosa.” – Peter Ferdinand

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar