Coronavírus

Vacina da Moderna para covid-19 mostra resultados promissores em idosos

Vacina da Moderna para covid-19 mostra resultados promissores em idosos

Compartilhar

Sanar Medicina

4 minhá 191 dias

A empresa Moderna, uma das que disputam a corrida das vacinas, divulgou resultados dos testes da sua vacina na população de idosos.

Na maioria dos estudos com vacinas contra o vírus SARS-CoV-2, a população idosa esteve ausente dos indivíduos incluídos na pesquisa. Isto é absolutamente normal, já que populações de risco, como idosos e crianças, são incluídos apenas nas fases de teste mais tardias, onde a segurança e eficácia da vacina já estão razoavelmente estabelecidos.

Para a COVID-19, a expectativa dos resultados em idosos é grande, já que esta população constitui a que mais sofreu com a pandemia. Não só pela própria fragilidade, mas principalmente porque nos idosos se concentra a maior porcentagem de indivíduos com comorbidades associadas aos quadros mais graves.

Resultados da vacina em idosos

A empresa Moderna então divulgou resultado de seu estudo de fase 1, onde doses da sua vacina de mRNA foram injetadas em 40 indivíduos com idade superior a 56 anos. Os indivíduos foram subdivididos em dois grupos, aqueles com idade entre 56 a 70 anos, e aqueles com idade igual ou superior a 71 anos.

Os participantes receberam duas doses da vacina, com intervalo de 28 dias entre as doses.

Os efeitos adversos apresentados foram, predominantemente, de natureza leve ou moderada. Estes efeitos incluíam fadiga, calafrios, cefaleia, mialgia e dor no local de injeção. Os efeitos foram dose-dependentes e mais comuns após administração da segunda dose.

A resposta produtora de anticorpos aumentou rapidamente após administração da primeira dose. Após a segunda, atividade neutralizadora no plasma foi detectada, por diversos métodos, em todos os participantes.

A atividade neutralizadora e produtora de anticorpos se mostrou similar àquela apresentada por indivíduos vacinados previamente com idade de 18 a 55 anos, além de ser acima da média dos controles que haviam doado plasma convalescente.

Finalizando os resultados, a vacina ainda apresentou robusta resposta celular, com produção de citocinas envolvendo linfócitos T helper 1 (Th1).

Discussão: vacina da moderna produz imunidade para COVID-19

O estudo, ainda que com pequeno número amostral, descreveu eventos adversos toleráveis, com intensidades leve ou moderada. Os efeitos adversos apresentados não foram diferentes daqueles apresentados pela população mais jovem. Além disso, a produção de anticorpos se mostrou satisfatória.

As limitações do estudo se dão pelo pequeno número de participantes, e pelo follow-up curto do presente resultado, que não permite avaliar a longevidade da resposta imune produzida. Os indivíduos serão seguidos por até 12 meses após a segunda dose da vacinação.

A resposta imunológica foi mais acentuada com o uso da maior dose da vacina (100 μg), que apoia o uso dessa dosagem em estudos de fase 3, que serão conduzidos com número maior de participantes e com maior diversidade entre eles.

Dessa forma, a vacina da moderna contra a COVID-19 mostrou resultados que apontam para perfil aceitável de segurança e eficácia na população de idosos.

Para se informar melhor sobre as demais vacinas contra a COVID-19, acesse nosso post sobre o assunto.

Posts relacionados:

Compartilhe com seus amigos:
Política de Privacidade. © Copyright, Todos os direitos reservados.