Ciclos da Medicina

Como é a faculdade de medicina?

Como é a faculdade de medicina?

Compartilhar
Imagem de perfil de SanarFlix

Pensando em fazer faculdade de medicina? Se sim, você precisa ler esse post.

A medicina é uma das muitas áreas do conhecimento ligada à manutenção e restauração da saúde. Ela trabalha, num sentido amplo, com a prevenção e cura das doenças humanas e animais num contexto médico. E como se tornar Médico(a)?

O curso de Medicina é do tipo bacharelado, tem duração média de 6 anos e é oferecido em período integral. É o curso superior com maior duração e maior carga horária no Brasil, que gira numa média de 7.200 horas.

Após a formatura no curso, o concluinte obtém o diploma de graduação e torna-se médico GENERALISTA. Um equívoco comum é achar que após a formatura obtém-se o título de CLÍNICO GERAL. Na verdade, o Clínico Geral é um profissional formado e especialista (ou seja, que fez residência) em CLÍNICA MÉDICA.

Se você quiser saber um pouco mais sobre especialidades médicas, clique aqui.

Faculdade de medicina: como é dividido o curso?

É comum que se dividam os 6 anos de duração do curso em 3 ciclos:

  • Ciclo básico
  • Ciclo clínico
  • Internato

Obviamente, cada faculdade organiza sua grade curricular de uma maneira, mas algumas disciplinas são comuns a todos os cursos, bem como apresentam similaridade com demais cursos de saúde.

CICLO BÁSICO:

Este ciclo corresponde à primeira etapa do curso, com duração de 2 anos. No ciclo básico, o estudante encontra as disciplinas majoritariamente TEÓRICAS que darão o conhecimento da estrutura e funcionamento do corpo humano.

As principais, famosas e temidas, são: Fisiologia, Anatomia, Bioquímica, Patologia e Farmacologia. Aqui muito provavelmente você terá sua primeira aula prática em laboratório e será seu primeiro encontro com um cadáver.

Neste período, o contato com os pacientes e com o sistema de saúde é mínimo. Algumas universidades têm inserido disciplinas que proporcionem isto de forma mais precoce, mas a realidade que você encontrará, de uma maneira geral, é a de muita carga horária teórica, aulas práticas em laboratórios, cadáveres, peças anatômicas, lâminas e tubos de ensaio.

CICLO CLÍNICO:

Caminhando um pouco nesta jornada, seguimos para o ciclo clínico, etapa do curso onde se iniciam os contatos com os pacientes, as primeiras anamneses, as primeiras consultas, e é o momento que tem por objetivo APLICAR os conhecimentos básicos adquiridos no ciclo anterior, correlacionando esses temas com as patologias mais frequentes vivenciadas no dia-a-dia.

Obviamente, ainda há uma importante fatia de carga horária teórica, e a maior parte do tempo continua sendo vivida em sala de aula.

Esses “primeiros contatos” com pacientes geralmente são feitos em unidades de atenção primária à saúde, ou mesmo locais com demandas menos complexas.

Como dito anteriormente, o que se tem percebido, de fato, é que as universidades estão buscando antecipar esse primeiro contato, com atividades de campo desde o primeiro semestre, principalmente em unidades de atenção primária à saúde.

INTERNATO:

Eis que chegamos ao internato, momento do curso mais aguardado e que gera a maior parte das dúvidas.

Para começar, internato é diferente de residência!. Essa é uma dúvida muito comum, principalmente dos nossos familiares. O internato nada mais é do que um período de 2 anos do curso em que é realizado o TREINAMENTO EM SERVIÇO.

Mas que diabos é treinamento em serviço? Estágio!!! Aqui, 90% da carga horária é prática, e você vai estar imerso em hospitais e serviços de saúde, acompanhando pacientes diariamente.

As atividades realizadas no internato são de caráter essencialmente prático e o aluno deve cumprir horários naquelas que são as cinco grandes áreas da medicina:

  • Clínica Médica
  • Cirurgia
  • Ginecologia e Obstetrícia
  • Pediatria
  • Medicina da Família e Comunidade / Medicina Preventiva

Então, pode avisar a sua tia que o internato é um modelo de ESTÁGIO, e que você nada mais é do que um estagiário. E não é remunerado, tá bom?

O que acontece após concluir os ciclos da faculdade de medicina?

Depois de concluído o internato, você pode atuar como médico generalista, e as principais portas que se abrem são para atuar em Pronto Socorro (Emergência) e unidades de saúde da família. Obviamente, a depender da demanda local, há possibilidade de plantões em UTI e unidades de maior complexidade. Mais recentemente, a telemedicina ganhou evidência e se tornou cada vez mais comum.

O fato é que há um mundo de possibilidades.

Confira nosso Podcast: Como é a faculdade de medicina? 

Conteúdos relacionados