Colunistas

Flurona: vírus novo? | Colunistas

Flurona: vírus novo? | Colunistas

Compartilhar

Introdução

Olá, se você se interessa por este tema, primeiramente quero parabenizar-te! A ideia central deste artigo não é descrever a Flurona em todos os seus detalhes, mas colocar até a data desta publicação informações de relevância que não só profissionais de saúde necessitam conhecer, mas toda a população que deseje entender um pouco mais tudo que ocorre em nosso entorno na área da ciência e saúde. Como “pontapé” inicial a Flu (Flurona) não é um vírus novo e sim uma coinfecção de H3N2 e COVID-19 no mesmo indivíduo, ao ouvir/ler esta informação muitas pessoas ficam de certa forma assustadas pensando na gravidade onde uma “sozinha” já foi capaz de causar uma pandemia e mudar diversos paradigmas sociais quanto mais “duas”. Ao longo deste texto iremos explicar melhor do que se trata este acontecimento e com certeza passar recomendações de como se proteger da FLU boa leitura!

Entendendo melhor do que se trata

O primeiro caso documentado foi registrado em Israel onde uma jovem grávida, manifestou apenas sintomas leves. Ela não havia recebido vacinas contra coronavírus ou influenza, o que facilitou o diagnóstico conjunto. Segundo Vizhnistser, diretor do Departamento de Ginecologia da unidade de saúde “A doença é a mesma. Elas são virais e causam dificuldade para respirar, pois ambos atacam o trato respiratório superior. A Flurona ocorre quando os testes de covid-19 e influenza ambos dão positivo, no Brasil já possui casos registrados no RJ, SP, CE e MG recentemente confirmou 14 casos. Os sinais mais comuns: febre, tosse, dor no corpo, irritação na garganta, dor nas articulações, ou seja, são similares aos que já conhecemos e ainda não há evidências se a coinfecção traz necessariamente uma maior gravidade, salvo casos específicos com fatores de risco associados como idade e comorbidades.

Agora que já entendemos do que se trata vamos falar um pouco sobre Covid-19, influenza e como se prevenir de ambas. O H3N2 é um dos tipos da influenza conhecido na linguagem popular como “vírus da gripe”. Ele se divide em 3 tipos influenza do tipo A, B, C. Os tipos A e B são responsáveis por causar doenças em humanos e o C em animais, A influenza do tipo A tem alguns subtipos bem conhecidos H1N1, H2N2, H3N2. Nota-se que as letras H e N se repetem nos três subtipos e não é por coincidência, as letras são referentes a proteínas de membrana onde H (hemaglutinina) e N (neuraminidase), a partir daí se entende muito bem qual objetivo das vacinas né? E muitas pessoas perguntam-se, e por que das mutações? Para explicar de forma bem simples e resumida, o vírus quer se manter vivo e a partir da vacinação, do contato com os anticorpos etc. Ele percebe que com a estrutura atual sua sobrevivência fica ameaçada e com isso altera partes de si com o intuito de se perpetuar.

A partir daí como se prevenir de dois vírus? 

Ambos possuem a mesma forma de contágio, ou seja, a prevenção de um serve para o outro, que bom né ?!, abaixo segue dicas excelentes de prevenção:

  1. Higienização de mãos lavar com sabão ou uma solução de álcool em gel
  2. Evitar lugares muito aglomerados e fechados quando possível
  3. Evitar tocar os olhos, nariz e boca pois são regiões de mucosas
  4. Pratique higiene respiratória, cobrir a boca e o nariz com o braço curvado ou com um lenço ao tossir e espirrar.
  5. Uso de máscaras, pois protege você e o outro de gotículas e partículas virais
  6. Vacina, essa é nossa maior ferramenta no combate de ambos os vírus, se você leitor ainda não se vacinou ou está com alguma dose atrasada procure o posto de saúde mais próximo e busque informações
  7. Uso de álcool em gel
  8. Beba água o líquido ajuda a regular a imunidade
  9. Tenha um boa noite de sono pois é essencial para regulação de diversas funções fisiológicas incluso imunidade
  10. Busque informações de lugares confiáveis, sabemos o quão cansativo tem sido todas essas mudanças então procure sempre atualizar-se através de canais que possuam compromisso com a verdade
  11. Faça atividade física, praticar exercícios pode intensificar e prolongar respostas de vacinas contra covid
  12. Pratique o amor ao próximo

Conclusão

Tendo vista os argumentos apresentados, a Flurona, Influenza e Covid-19 são grandes motivos de preocupação e estão presentes em nossa rotina, juntos ou separadamente, entretanto temos muitos motivos para se alegrar, sabemos como os vírus funcionam, como causam o contágio, temos informações dos métodos preventivos que cuidam de nós, nossa família e as pessoas ao nosso entorno, temos vacinas disponíveis para o COVID-19, em relação a cepa da influenza conhecida como Darwin apesar de não possuirmos uma vacina específica o Instituto Butantã publicou uma nota dizendo que há proteção cruzada com a vacina que já está disponível onde você seu amigo, vizinho já possuem acesso pelo SUS, ou seja ânimo no seu ano de 2022 temos todas as ferramentas disponíveis para vencer ambos os vírus e termos um ano maravilhoso cuidem-se! 

Referências:

Flurona: Israel registra primeiro caso de dupla infecção por gripe e covid | Exame

‘Flurona’: Minas Gerais tem 14 casos de Covid e gripe confirmados (varginhadigital.com.br)

São Paulo, Rio e Ceará registram casos de ‘flurona’, coinfecção por covid e influenza | Brasil | Valor Econômico (globo.com)

O que é “flurona”, infecção por covid-19 e gripe | Band (uol.com.br)

FLURONA chega ao Brasil │ É perigosa? Mais uma PANDEMIA? – YouTube

Veja as dicas da OMS para se proteger do coronavírus | Agência Brasil (ebc.com.br)

Atividade física pode intensificar e prolongar resposta de vacinas contra covid – Jornal da USP

Vacina atual da gripe pode conferir proteção cruzada contra Darwin, cepa responsável pelo surto de influenza – Instituto Butantan

O texto acima é de total responsabilidade do autor e não representa a visão da sanar sobre o assunto

Gostou do artigo? Quer ter o seu artigo no Sanarmed também? Clique no botão abaixo e participe:

Compartilhe com seus amigos: