Residência Médica

SUS SP: residência médica em São Paulo

SUS SP: residência médica em São Paulo

Compartilhar

Sanar Residência Médica

13 minhá 520 dias

A prova de residência médica do SUS SP é a maior do Brasil. São cerca de 13 mil inscritos e 50 instituições do estado de São Paulo envolvidas na Seleção Pública. Neste artigo vamos te contar tudo o que você precisa saber para prestar a prova do SUS-SP, desde o edital de inscrição, até o começo da Residência. Vamos lá?

Partiu prova residencia SUS SP - Vinicius Destefani - Sanar Residência Médica

Mas se tiver ainda alguma dúvida sobre o assunto, confere o post Residência Médica: tudo que você precisa saber!

Quem pode se inscrever?

Você não precisa estar formado para se candidatar a uma vaga. No entanto, precisa comprovar que, até a data da matrícula no programa, você já terá concluído a graduação.

Pessoas que fizeram faculdade fora do Brasil também podem se inscrever, desde que tenham feito a revalidação do diploma.

Se você é treineiro também poderá realizar a prova #treineirotambémpode. No ato da inscrição, deverá declarar que sua intenção de fazer a prova será a título de treinamento, não concorrendo às vagas regulares.

Edital de inscrição, datas, taxas, escolha da instituição e especialidade

A Vunesp é responsável pelo certame. O edital de inscrição é divulgado, normalmente, entre setembro e outubro. Neste ano atípico de pandemia, no entanto, o edital foi lançado em novembro e as inscrições acontecem de 30/11/2020 até 14/12/2020.

Tem que pagar? SIM! A taxa de inscrição neste ano de 2020 é de R$ 77,50, mas em 2018, por exemplo, foi de R$ 215, Bastante diferença, não é?

Ao se inscrever na prova, você precisa escolher qual especialidade está prestando. No entanto, o candidato pode mudar a sua opção de residência até o término das inscrições. Então, mesmo que você faça a inscrição no 1º dia, ainda terá algumas semanas de oportunidade para mudar de escolha – para alegria e tortura dos indecisos, né?

Mas atenção: você não escolhe a instituição de ensino no momento da inscrição. A prova do SUS-SP é um concurso totalmente unificado. Isso significa que, ao pagar a taxa de inscrição, você concorre a todas as vagas automaticamente. A escolha pela instituição fica para depois, na hora da matrícula.

Instituições participantes

Para 2021, participam do concurso as seguintes instituições:

  • Centro de Atenção Integrada em Saúde Mental “Franco da Rocha – Juquery”
  • Centro de Atenção Integrada em Saúde Mental “Philippe Pinel”
  • Centro de Medicina de Reabilitação Lucy Montoro em São José dos Campos
  • Centro de Referencia de Saúde da Mulher – Hospital Pérola Byington
  • Centro Universitário São Camilo – Pedreira-OSS
  • Complexo Hospitalar Padre Bento (Guarulhos)
  • Conjunto Hospitalar de Sorocaba
  • Conjunto Hospitalar do Mandaqui
  • Faculdade de Medicina de Jundiaí
  • Faculdades Integradas Padre Albino-FIPA-Catanduva
  • Fundação Antônio Prudente – Hospital A.C. Camargo
  • Fundação para o Desenvolvimento Médico e Hospitalar – FAMESP/BAURU
  • Fundação Pio XII – Hospital do Câncer de Barretos
  • Fundação Santa Casa de Misericórdia de Franca
  • Hosp. Geral de Carapicuíba
  • Hospital Amaral de Carvalho (Jaú)
  • Hospital Augusto de Oliveira Camargo – Indaiatuba
  • Hospital das Clínicas Luzia de Pinho Melo – Mogi das Cruzes
  • Hospital de Ensino Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Fernandópolis
  • Hospital de Reabilitação de Anomalias Crânio-faciais – USP (Centrinho de Bauru)
  • Hospital de Transplantes “Dr. Euryclides de Jesus Zerbini” – Hospital Brigadeiro
  • Hospital do Coração – Hcor – Associação do Sanatório Sírio
  • Hospital do Pari (Associação Nossa Senhora do Pari)
  • Hospital Estadual de Franco da Rocha
  • Hospital Estadual de Sapopemba-SECONCI
  • Hospital Estadual de Vila Alpina-SECONCI
  • Hospital Geral de Itapecerica da Serra-SECONCI
  • Hospital Geral de Itapevi Hospital Geral de Vila Penteado
  • Hospital Guilherme Álvaro (Santos)
  • Hospital Infantil Cândido Fontoura
  • Hospital Municipal Antônio Giglio (Osasco)
  • Hospital Regional de Cotia-SECONCI
  • Hospital Regional de Presidente Prudente – Associação Lar São Francisco de Assis na Providência de Deus
  • Hospital Regional Jorge Rossmann – Instituto Sócrates Guanaes – Itanhaém
  • Hospital Regional Sul
  • Hospital Santa Marcelina
  • Instituto Américo Bairral de Psiquiatria
  • Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia
  • Instituto de Infectologia Emílio Ribas
  • Instituto do Câncer Dr. Arnaldo Vieira de Carvalho – IAVC
  • Instituto Lauro de Souza Lima (Bauru)
  • Instituto Paulista de Estudos e Pesquisas em Oftalmologia – IPEPO
  • Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Santos
  • Real Benemérita Associação Portuguesa de Beneficência – Hospital São Joaquim
  • Unidade de Gestão Assistencial I – Hospital Heliópolis
  • Unidade de Gestão Assistencial II – Hospital Ipiranga
  • Unidade de Gestão Assistencial III- Hospital Infantil Darcy Vargas
  • Unidade de Gestão Assistencial IV – Hospital e Maternidade Leonor Mendes de Barros
  • Universidade de Medicina de Santo Amaro – UNISA

Vagas para a Residência Médica 2021

Ao todo, são 788 vagas de residência disponibilizadas no edital.

Áreas Básicas e Acesso Direto

Especialidades com pré-requisito

Prova do SUS SP, processo seletivo, e os temas mais frequentes

A seleção é realizada em única etapa: prova objetiva com questões de múltipla escolha. Ela acontecerá no dia 10/01/2021, no período da tarde.

Para as Áreas Básicas e Especialidades com Acesso Direto, será aplicada uma Prova de Conhecimentos Médicos com 100 questões de Clínica Médica, Cirurgia Geral, Pediatria, Ginecologia e Obstetrícia e Medicina Preventiva e Social. O tempo de duração é de 5 horas.

Clínica Médica

É uma das áreas de maior dificuldade na prova devido ao volume de conteúdo. São 20 questões que fazem diferença nas prova, principalmente nas especialidades concorridas. Assuntos como: endocrinopatias, distúrbios hidroeletroliticos, intoxicação exógenas, interpretação de ECG são de grande relevância.

Ginecologia e Obstetrícia

É possível uma boa margem de acertos. Algumas questões podem dar margem para interposição de recursos – devido a conceitos que divergem bastante. Vale a pena lembrar das vulvovaginites, interpretação de partogramas e a doenças hipertensiva da gestação.

Cirurgia

Os temas mais cobrados são: trauma (ATLS), abdome agudo (em especial inflamatório e obstrutivo) e hemorragia digestiva alta e baixa.

Outros temas frequentes: síndrome compartimental abdominal, manejo do paciente perioperatório – doença inflamatoria intestinal, outras neoplasias, em especial melanoma, cirurgia vascular, urologia, cirurgia infantil (hernia e intusucepção).

Pediatria

É uma especialidade que possibilidade um boa porcentagem de acertos. Lembrar das doenças exantemáticas da infância, vacinação com ênfase na mudança dos calendários.

Medicina Preventiva

É a prova que pode ser um divisor de águas na aprovação. Os editais lançam um conteúdo que pode ser revisado varias vezes durante o ano. A “temida” lista de notificação compulsória deve ser memorizada, assim como conceitos de estudos epidemiológicos (corte, caso controle, ecológicos e afins) e as modalidades de prevenção (primaria, secundária e terciária).

Para as demais Especialidades e/ou Área de Atuação com pré-requisitos, serão 50 questões ao todo, relativas à área que se deseja especializar e, em alguns casos, contendo também questões de clínica geral. Essas informações precisas podem ser conferidas no edital.

O resultado final será divulgado no dia 09/02/2021.

Fez PROVAB? Mais 10% na nota!

Aos médicos que cumpriram um ano de exercício contínuo de atividades no PROVAB e foram considerados concluintes do programa, terão pontuação adicional de 10% na nota final na prova do SUS-SP.

O PROVAB (Programa de Valorização do Profissional da Atenção Básica) –
programa do Ministério da Saúde em conjunto com o Ministério da Educação – prevê atuação de profissionais de saúde durante 12 meses em diversos postos de atuação pelo país, supervisionados por uma instituição supervisora, sendo obrigatória a participação em curso de especialização em Atenção Básica provido pela Rede UNA-SUS. Semanalmente o profissional terá 32 horas de atividades práticas nas Unidades de Saúde e 8 horas no curso de especialização.

Fez PRMGFC? Mais 10% na nota!

Ao candidato que tenha concluído dois anos de programa de residência médica em Medicina de Família e Comunidade/Medicina Geral de Família e Comunidade (PRMGFC), em programa credenciado pela CNRM, será atribuída pontuação adicional de 10% na nota final.

Resultado, concorrência e nota de corte do SUS SP

De forma geral, ter nota superior a 65% de acertos permite o ingresso na maioria das vagas. A nota de corte de Dermatologia (especialidade mais concorrida) foi de 69.12%, por exemplo.

As especialidades mais concorridas de 2019 foram: Dermatologia (65,2), Neurologia (62,3), Otorrino (58), Cirurgia Geral (54) e Neurocirurgia (52).

ESPECIALIDADE MÉDICA INSCRITOS VAGAS CONCORRÊNCIA
Clínica Médica 2.047 10619,3
Pré Requisito em Área Cirúrgica Básica 1264 74 17
Cirurgia Geral 272 5 54,4
Pediatria 852 50 17
Ginecologia e Obstetrícia 902 68 13,2
Medicina da Família e Comunidade 66 2 33
Patologia 68 3 22,6
Infectologia 139 26 5,3
Radiologia e Diagnóstico por Imagem 546 22 24,8
Anestesiologia 1206 53 22,7
Ortopedia e Traumatologia 503 39 12,8
Neurocirurgia 261 5 52,2
Oftalmologia 659 14 47
Otorrinolaringologia 406 7 58
Psiquiatria 816 33 24,7
Radioterapia 39 4 9,75
Dermatologia 783 12 65,2
Neurologia 187 3 62,3
Medicina Nuclear 19 1 19
Medicina Física e Reabilitação 15 4 3,75
Medicina de Emergência 18 1 18
Cirurgia Cardiovascular 111 4 27,7
Cardiologia 434 66 6,57
Endocrinologia 81 3 27
Nefrologia 36 6 6
Hematologia/Hemoterapia 34 4 8,5
Cancerologia Clínica 176 11 16
Geriatria 13 1 13
Pneumologia 152 7,5
Cirurgia Pediátrica 746 12,33
Cirurgia Plástica 2259 25
Coloproctologia 695 13,8
Cirurgia Vascular 14112 11,7
Urologia 22514 16
Cancerologia Cirúrgica 13211 12
Cirurgia do Aparelho Digestivo 694 17,25
Cirurgia Torácica 111 11
Cirurgia Geral R3 3 1 3
Medicina Intensiva 33 6 5,5
Cancerologia Pediátrica 37 2 18,5
Neonatologia 32 3 10,6
Medicina Intensiva Pediátrica 25 4 6,2
Pediatria R3 3 1 3
Mastologia 80 13 6,1
Endoscopia 86 5 17,2
Cirurgia de Cabeça e Pescoço 39 8 4,8
Medicina Paliativa 1 1 1
Cardiologia Pediátrica 92 16 5,7
Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista 26 4 6,5
Ecocardiografia 60 13 4,6
Eletrofisiologia Clínica invasiva 19 2 9,5
Reabilitação e Ergometria 20 3 6,6
Transplante de Medula Óssea 13 2 6,5
Treineiro70
TOTAL13553775

Como funciona o leilão de vagas do SUS SP?

Uma coisa que angustia a todos é como funciona o leilão de vagas do SUS-SP. Primeira coisa: é um leilão, isso mesmo.

Quem teve a melhor nota pode escolher primeiro, logo é importante chegar no dia do leilão com duas ou três opções de instituições que você quer fazer. A especialidade você escolhe na inscrição, então não dá para prestar prova concorrendo para pediatria e mudar para ortopedia, ok?

Neste dia, você irá escolher qual a instituição que você quer fazer a especialidade escolhida. Exemplo: tirei o 4º lugar em pediatria então serei a quarta pessoa a escolher no leilão. Para isso é preciso saber quais as instituições mais disputadas para cada especialidade e saber quantas vagas tem de cada especialidade por instituição (isso o edital divulga). Veja o trecho do edital: 

Os candidatos serão convocados para escolha de vagas por ordem de classificação. Em decorrência das escolhas ocorrerem por ordem classificatória, TODOS os candidatos convocados para o período deverão estar presentes no anfiteatro, após terem sido identificados e assinado a lista de presença. […]

O candidato QUE NÃO SE APRESENTAR NA HORA DETERMINADA DE SUA CONVOCAÇÃO NÃO TERÁ ACESSO AO ANFITEATRO ONDE REALIZAR-SE-Á A ESCOLHA da instituição, respeitada a ordem de classificação, e SERÁ CONSIDERADO DESISTENTE e, portanto, DESCLASSIFICADO. A matrícula será feita imediatamente após a escolha.

Qual o melhor hospital para cada especialidade na residência do SUS SP?

Essa é uma pergunta que todo mundo se faz: “qual é o melhor hospital para clínica médica no SUS-SP? Qual é o melhor para ortopedia? Qual é o melhor para cirurgia geral?”. Bom, a resposta é complexa.

Existem hospitais muito bons para diferentes perfis (especialidade mais prática e mão na massa, outras mais acadêmicas, outras boas no interior e outras na capital). Há hospitais muito bons, como o Santa Marcelina, mas que podem não ser tão bons em áreas específicas. Existem hospitais muito bons, como o Hospital do Câncer de Barretos, que são excelentes mas que só tem casos de câncer (baixa diversidade de casos).

Então o ponto é: faça a prova do SUS, pois tem muitas vagas, e na hora de escolher a instituição, pense em qual daquelas faz mais sentido para você e para a sua carreira.

Confira o vídeo:

Posts relacionados:

Compartilhe com seus amigos:
Política de Privacidade. © Copyright, Todos os direitos reservados.