Ciclo Clínico

Qual a diferença entre psoríase e dermatite atópica? | Ligas

Qual a diferença entre psoríase e dermatite atópica? | Ligas

Compartilhar
Imagem de perfil de LAIMIN FMUMC

O que é psoríase?

Doença da pele relativamente comum, crônica e não contagiosa. É cíclica, ou seja, apresenta sintomas que desaparecem e reaparecem periodicamente.  Sua causa é desconhecida, mas se sabe que pode estar relacionada ao sistema imunológico, às interações com o meio ambiente e à suscetibilidade genética.

O que é dermatite atópica?

É um dos tipos mais comuns de alergia cutânea caracterizada por eczema atópico. É uma doença genética, crônica e que apresenta pele seca, erupções que coçam e crostas. Seu surgimento é mais comum nas dobras dos braços e da parte de trás dos joelhos. Não é uma doença contagiosa. Podem-se tocar as lesões à vontade que não há nenhum risco de transmissão.

Diferenciando os sintomas

Manchas avermelhadas, descamação da pele, coceira e desconforto, ambas são crônicas e o estresse pode desencadear crises. Mas a psoríase pode desencadear problemas nas articulações, pressão alta e diabetes tipo 2, a dermatite atópica pode provocar asma e febre do feno – que é uma rinite alérgica.

 

Sintomas da psoríase

Manchas vermelhas com escamas secas esbranquiçadas ou prateadas; Pequenas manchas brancas ou escuras residuais pós lesões; Pele ressecada e rachada; às vezes, com sangramento; coceira, queimação e dor; Unhas grossas, sulcadas, descoladas e com depressões puntiformes; Edema e rigidez nas articulações.

Sintomas da dermatite atópica

Pele muito seca com prurido importante que leva a ferimentos, áreas esfoladas causadas por coceira, alterações na cor, vermelhidão ou inflamação da pele ao redor das bolhas, áreas espessas ou parecidas com couro, que podem surgir após irritação e coceira prolongadas. Pode haver intervalos de meses ou anos, entre uma crise e outra. O eczema pode provocar comichão intensa, e o ato de coçar a lesão pode deixá-la ainda mais irritada e pruriginosa. A coceira pode levar a lesões da pele pela unha.

Tratamentos

Psoríase

Tratamento tópico: medicamentos em cremes e pomadas, aplicados diretamente na pele. Podem ser usados em conjunto com outras terapias ou isoladamente, em casos de psoríase leve. 

Tratamentos sistêmicos: medicamentos em comprimidos ou injeções, geralmente indicados para pacientes com psoríase de moderada a grave e/ou com artrite psoriásica.

Tratamentos biológicos: medicamentos injetáveis, indicados para o tratamento de pacientes com psoríase moderada a grave. Existem diversas classes de tratamentos biológicos para psoríase já aprovadas no Brasil: os chamados anti-TNFs (como adalimumabe, etanercepte e infliximabe), anti-interleucina 12 e 23 (ustequinumabe) ou anti-interleucina 17 (secuquinumabe).

Fototerapia: consiste na exposição da pele à luz ultravioleta de forma consistente e com supervisão médica. O tratamento precisa ser feito por profissionais especializados.

Dermatite atópica

Cuidados de suporte (p. ex., hidratantes e compressas, anti-histamínicos para prurido); Evitar fatores precipitantes; Corticoides tópicos; Moduladores imunitários tópicos; Na doença grave, imunossupressores sistêmicos; Em certos casos, fototerapia; Tratamento das superinfecções.

Produzido por:

Liga: Liga Acadêmica de Imunologia e Infectologia

Autores: Grazziela Lourenço

Revisor: Lara Lourenço

Orientador: Dr Jean Goryntchen