Ciclos da Medicina

Articulações do esqueleto apendicular superior: cintura escapular | Colunistas

Articulações do esqueleto apendicular superior: cintura escapular | Colunistas

Compartilhar
Imagem: depositphotos

Palavras-chave: membro superior; cintura escapular; esqueleto apendicular.

Definição

O esqueleto humano pode ser dividido em esqueleto axial, composto, no total, por 80 ossos distribuídos entre crânio, coluna vertebral, esterno e costelas; e esqueleto apendicular, este com 126 ossos distribuídos entre membros superiores, membros inferiores, cintura pélvica e cintura escapular.

A cintura escapular é composta de duas clavículas e duas escápulas ligadas entre si por ligamentos. Trata-se de uma estrutura que sofreu adaptações à bipedia dos hominídeos, o qual as escápulas não estão mais conectadas entre si.

Clavículas – Fonte: DepositphotosEscápulas – Fonte: Depositphotos

Importância anatômica e funcional

A cintura escapular, junto com suas articulações e músculos trabalhando sincronicamente, terá papel primordial na transferência de força para a coluna vertebral e na grande amplitude de movimentos do membro superior. Vale ressaltar que justamente por seu grande grau de mobilidade existente, também pode se apresentar como um dos complexos articulares mais instáveis, muito suscetível a lesões.

É a cintura escapular que permite deslocar um segmento móvel (úmero) em seu ponto fixo (escápula), se deslocando no corpo.

Músculos anteriores

São aqueles que auxiliam na movimentação do cíngulo do membro superior:

  • Músculo Subclávio
  • Músculo Peitoral Menor
  • Músculo Serratil Anterior

Na tabela abaixo você pode acompanhar as características principais de cada tipo de músculo:

 LocalizaçãoFormatoInserção ProximalInserção DistalFunção
Músculo SubclávioInferiormente à clavícula; posição quase horizontal quando o braço está em posição anatômica.Músculo pequeno e redondo.Junção da costela I e sua cartilagem costal.Face inferior do terço médio da clavícula.-Garantir alguma proteção para os vasos subclávios e o tronco superior do plexo braquial se houver fratura de clavícula; -Fixação e depressão da clavícula, estabilizando-a durante os movimentos do membro superior.
Músculo Peitoral MenorParede anterior da axila, onde é quase totalmente coberto pelo músculo peitoral maior, que é muito mais amplo.Triangular.Formada por alças carnosas inseridas nas extremidades anteriores das costelas III a V, perto de suas cartilagens costais.Situada no processo coracoide da escápula.-Estabilizar a escápula; -É usado ao estender o membro superior para frente para tocar um objeto que esteja um pouco além do alcance. -Auxilia na elevação das costelas para inspiração profunda quando o cíngulo do membro superior está fixo ou elevado. -Junto com o processo coracoide, este músculo forma uma conexão com vasos e nervos para que cheguem até o braço.
Músculo Serrátil AnteriorParte lateral do tórax; forma a parede medial da axila.O formato de suas digitações é de serrilhado.Faces externas das partes laterais das costelas I a VIII.Face anterior da margem medial da escápula.-Protrair a escápula e a manter contra a parede torácica durante exercícios de flexão/contra-resistência; -Possibilita que outros músculos usem a escápula como osso fixo para movimentos do úmero.
Tabela: própria autoria; Fonte: Livro anatomia orientada para a clínica, Moore (8ª edição), página 164-165.

Músculos posteriores

São aqueles que fixam o esqueleto apendicular superior ao esqueleto axial (no tronco). Podem ser divididos em 3 grupos:

  • Músculos toracoapendiculares posteriores superficiais (extrínsecos do ombro): trapézio e latíssimo do dorso
  • Músculos toracoapendiculares posteriores profundos(extrínsecos do ombro): levantador da escápula e romboides
  • Músculos escapuloumerais(intrínsecos do ombro): deltoide, redondo maior e os quatro músculos do manguito rotador (supraespinhal, infraespinhal, redondo menor e subescapular).

Na tabela abaixo, abordaremos os principais músculos transferidores de forças da cintura escapular:

 LocalizaçãoFormatoFunção
Músculo SubclávioEntre a clavícula e a 1ª costela.Triangular.-Tracionar medialmente a clavícula, fixando-a no esterno durante os movimentos do ombro e braço.
Peitoral MenorParte superior do tórax, abaixo do músculo peitoral maior.Triangular.-Atua na respiração profunda, movimento de abdução e rotação.
Serrátil AnteriorAbaixo das axilas, na parede lateral do tórax, estendendo-se das costelas à escápula  Apresenta um contorno denteado, muito semelhante à borda da lâmina de uma serra.  -Protração (porção superior), -Rotação (porção inferior), -Respiração.
Levantador da escápulaAbaixo da porção superior do trapézio.Plano e reto.-Elevar a escápula – Participar da adução e rotação inferior da borda lateral da escápula, -Controlar e fornece estabilidade aos movimentos do pescoço.  
TrapézioParede superior das costas.Triangular.-Elevar a escápula pelas suas fibras superiores, -Retrair a escápula pelas fibras inferiores -Agir na rotação da escápula.
Rombóides (maior e menor)Abaixo da porção média do trapézio.Paralelogramo equilátero oblíquo-Adução do ângulo inferior da escápula; -Auxilia no posicionamento da cavidade glenóide.
Tabela: própria autoria; Fonte: http://www.cpaqv.org/cinesiologia/cintura_escapular.pdf; Livro anatomia orientada para a clínica, Moore (8ª edição), página 166-171.

Ossos e articulações

A cintura escapular é formada por 7 peças ósseas (as clavículas, as escápulas, os úmeros e o manúbrio) e possui 5 articulações:

  • Glenoumeral: é a articulação com maior mobilidade do corpo humano. Permite séries extensas de movimentos do membro superior, com a contribuição dos tendões dos músculos subescapular, supraespinhal, infraespinhal e redondo menor para a sua fixação; 
  • Esterno clavicular: localiza-se entre o manúbrio e a clavícula, de formato esferoide. Permite movimentos amplos nos planos frontal e transversal e alguma rotação antero-posterior no plano sagital. Sua função é absorção de impactos e consequentemente, a proteção de estruturas articulares, da caixa torácica e de órgãos vitais;
  • Acrômio clavicular: sua movimentação é limitada nos três planos. É comum apresentar variações anatômicas entre um indivíduo e outro (faceta córaco clavicular extra);
  • Córaco clavicular: articulação que permite pouco movimento, responsável por unir o processo coracóide da escápula e a porção inferior da clavícula;
  • Escápula torácica: questionada por alguns autores por não unir ossos, portanto a rigor, não é uma articulação, porém para outros é identificada como uma articulação funcional, pois os músculos que se inserem na escápula agem na estabilidade do ombro e no posicionamento adequado da articulação glenoumeral.

Outra função muito importante da cintura escapular é de manutenção da nossa postura. Para um melhor entendimento desse tópico, sugiro o texto publicado na Sanar sobre análise postural da coluna cervical e a cintura escapular(https://www.sanarmed.com/artigos-cientificos/analise-postural-da-coluna-cervical-e-cintura-escapular-de-criancas-praticantes-e-nao-praticantes-do-metodo-pilates

Autora: Júlia Mendonça

Instagram: @juliamendonca752; @sanarflixnafaceres

O texto acima é de total responsabilidade do autor e não representa a visão da sanar sobre o assunto

Gostou do artigo? Quer ter o seu artigo no Sanarmed também? Clique no botão abaixo e participe

Referências

https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/126645/mod_resource/content/1/Slides%20-%20Teorica%209%20-%20Ossos%20e%20Articulaçoes%20dos%20Membros%20Superiores.pdf

http://www.cpaqv.org/cinesiologia/cintura_escapular.pdf

Livro anatomia orientada para a clínica, Moore (8ª edição)

Atlas de anatomia humana, Netter (7ª edição)

Compartilhe com seus amigos: