Psiquiatria

Estabilizadores do humor: Indicações e contraindicações

Estabilizadores do humor: Indicações e contraindicações

Compartilhar
Imagem de perfil de Sanar Pós Graduação

Os fármacos estabilizadores do humor tem sua principal indicação de uso para os pacientes com transtorno bipolar.

Mais recentemente, o conceito de estabilizador do humor foi definido de maneira abrangente, desde “uma substância capaz de atuar como o lítio”, passando por “um anticonvulsivante usado para o tratamento do transtorno bipolar”, até “o antipsicótico atípico utilizado no tratamento do transtorno bipolar”. 

Lítio

  • Um dos melhores estabilizadores do humor, se não o melhor em alguns contextos;
  • Antes da prescrição: avaliar peso corporal, pele, função renal, função tireodiana e cardíaca;
  • Posologia: 600-2400mg/dia. Vaira a depender da faixa etária, outras comorbidades… na fase maníaca, as doses são maiores;
  • Fase aguda: 0,9-1,4mEq/L (dosagem do lítio adequada na fase maníaca);
  • Fase de manutenção: 0,6-1,2mEq/L;
  • A janela terapêutica é estreita, podendos gerar efeitos colaterais e intoxicação;
  • Em fase agudas, solicitar litemia em 4/5 dias após o início do tratamento. Já em pacientes ambulatoriais, 7 a 10 dias. O paciente não deve usar lítio imediatamente antes da dosagem.
  • Em relação a população idosa, poucos estudos existem e as doses variam muito a depender do nível de fragilidade do idoso.

Medicamentos que podem interferir na concentração plasmática de lítio:

  1. Aumentam a concentração;
  2. Tiazídicos;
  3. Furosemida;
  4. IECA;
  5. BRA;
  6. AINEs.

Obs: nesses casos, não é preciso retirar a medicação. Devemos abaixar a dose do lítio em 40 a 50%. Realizar nova litemia, monitorar sinais clínicos de intoxicação.

  • Reduzem a concentração:
  • Cafeína;
  • Teofilina;
  • Acetazolamida;
  • Manitol;
  • Gestação: o lítio tem potencial teratogênico. Na primeira semana, pode induzir Tetralogia de Fallot, mas é um risco baixo. Em alguns serviços, a depender da gravidade do transtorno bipolar, ele é mantido no primeiro trimestre. A partir do segundo trimestre, é mais seguro. Deve-se rever a dose, uma vez que a hemodiluição pode levar a redução da litemia.

Efeitos colaterais:

Curto prazo: diarreias (no início do tratamento), polidipsia, poliuria, epigastralgia, náusea, tremor fino das mãos, ganho de peso e acne, diabetes insiptus nefrogênica(até 10% – paciente desidratado), hipotireoidismo subclínico (20% -> pode evoluir para hipotireoidismo), hiperparatireodismo.

Contraindicações relativas:

 IAM recente, arritmias cardíacas graves, psoríase, IRA (essas 2 últimas são mais importantes).

Intoxicações por lítio:

Ocorre geralmente quando a litemia ≥ 1,5mEq/L.

Fatores predisponentes: ocorre geralmente quando o paciente utiliza medicamentos espoliadoras de sódio (poupam o lítio como consequência), indivíduo que está em uso de lítio e que não está comento – não ingere sódio, o que aumenta os níveis de lítios, desidratação.

Apresentação clínica: vômitos, náuseas, diarreia, tremores grosseiros (diferente do tremor fino como efeito adverso), fasciculações, edema de pés e tornozelos, tontura, diploplia, fala arrastada, disartria. Além disso, o paciente pode chegar a arritmias, convulsões, delirium, coma. Alguns hospitais não dispõem de litemia ou demora mais de 15 dias. Devemos nos atentar ao quadro clínico e monitorização do paciente: avaliar função renal, função hemodinâmica…

O diagnóstico é auxiliado pela dosagem rápida do lítio sérico, que pode acelerar a hemodiálise precoce.

  • Litemia > 4mEqL ou 2-4mEq/L + IR = hemodiálise;
  • Litemia 2-4mEq/L + FR renal: monitorar litemia e eletrólitos, ECG, infundir solução fisiológica em casos de hiponatremia, adotar medidas cardiopulmonares gerais corretivas, avaliar equilíbrio hídrico.

Ácido valpróico

Estabilizador anti-convulsivante. Seu mecanismo de ação: inibição dos canais de sódio sensíveis à voltagem, redução da entrada de sódio, reforço das ações dos NT glutamato, redução da NT excitatória.

Efeitos adversos:

  • Leucopenia (geralmente transitória);
  • Elevação benigna das transaminases;
  • Trombocitopenia;
  • Ganho de peso;
  • Perda de cabelo;
  • Sedação.

Divalproato: reduz efeitos colaterais.

Carbamazepina

  • Pico de concentração 4-8h;
  • Meia vida de média de 26h;
  • É um panindutor (diminui o nível sérico de muitas medicações, estatinas, ACOs, por aumentar a metabolização). Tem metabolização hepática pela CYP 3A4 é uma indutora das enzinas hepáticas.

Lamotrigina

  • Reduz a liberação do NT excitatório glutamato, assim como os medicamentos anti-convulsivantes. É mais utilizado como antidepressivo.

Saiba mais sobre Psiquiatria!

Seu sonho é ser psiquiatra e prestar prova de título? Mas qual a melhor forma de se aprofundar?

Perguntas Frequentes:

1 – O que é Carbonato de lítio?

É o principal estabilizador conhecido. O único estabilizador do humor, cientificamente comprovado é o lítio.

2 – Quais anticonvulsivantes são usados no transtorno bipolar?

Acido valproico, lamotrigina, carbamazepina e oxicarbazepina.

3 – Quais antipsicóticos atípicos são usados no transtorno bipolar?

Quetiapina, olanzapina, risperidona, lurasidona, aripiprazol, asenapina e ziprazidona.