Carreira em Medicina

Médico militar: carreira, remuneração, vantagens e mais

Médico militar: carreira, remuneração, vantagens e mais

Compartilhar
Imagem de perfil de Carreira Médica

Confira um artigo com as informações mais importantes para seguir a carreira de médico militar no Brasil, vantagens e desvantagens.

A carreira médica na área militar é uma das possibilidades de emprego na medicina. Ao optar por ser médico militar, o profissional assume um papel crucial na preservação da saúde dos membros das Forças Armadas e de suas famílias, além de contribuírem para missões humanitárias e de paz.

O objetivo deste artigo é apresentar as principais informações sobre a carreira de médico militar. Além disso, confira as principais vantagens e desvantagens dessa área de atuação. Aproveite a leitura!

Como ser um médico militar?

Ingressar na carreira médica militar requer, inicialmente, a formação em medicina. Depois, é preciso ser aprovado em concurso para ingressar em uma das escolas de formação das Forças Armadas.

É importante destacar que fazer um concurso para carreira militar é diferente de servir durante 1 ano, em caráter temporário, ao quartel como tenente médico. Essa última é uma opção popular entre médicos recém formados que acabaram de adentrar na residência, visto que é a única forma de poder segurar a vaga por 1 ano e trabalhar para juntar dinheiro antes do R1.

Concurso para médico militar

Existem dois tipos de concurso militar para médico: os nacionais e os regionais. Para ambos, é necessário já possuir residência médica ou o título de especialista. Além disso, é preciso ter menos de 36 anos de idade.

É possível realizar concursos para os 3 âmbitos da forças armadas do Brasil: Exército, Marinha e Aeronaútica. Cada um tem seu processo seletivo individual, sendo:

  • Exército: realizado pela ESFCEX, que ocorre divulga editais em agosto;
  • Aeronáutica: o concurso costuma a ser realizado no início do ano, entre os meses de fevereiro e março;
  • Marinha: esse processo, normalmente, ocorre maio e julho.

Como funciona processo seletivo?

Ao se inscrever em um dos concursos, o médico precisa ficar atento as etapas do processo seletivo. Normalmente, as seleções contam com mais de três fases. Entre elas:

  • Prova objetiva com questões de conhecimentos gerais e específicos;
  • Avaliação física (teste de aptidão). É aplicado testes para avaliar resistência, força e capacidade aeróbica
  • Análise de documentação (certificados acadêmicos, antecedentes criminais e outros);
  • Inspeção de saúde, tanto física como psicológica.

O que acontece após a aprovação no concurso para médico?

Os candidatos aprovados em todas as etapas são convocados para realizar o curso de formação militar específico para a área médica. Essa formação inclui treinamentos práticos e teóricos voltados para as peculiaridades do ambiente militar.

Médico militar: perfil ideal e local de trabalho

A carreira de médico militar exige um perfil profissional e pessoal específico, alinhado aos valores das Forças Armadas e capaz de lidar com situações desafiadoras e diversas. Confira algumas características desejáveis para seguir essa carreira:

  1. Comprometimento patriótico;
  2. Capacidade de se adaptar a ambientes desafiadores e manter a resiliência;
  3. Habilidade para decisões rápidas e precisas, especialmente em situações críticas;
  4. Colaboração eficiente e comunicação clara com outros membros das Forças Armadas;
  5. Ética profissional exemplar;
  6. Conhecimentos avançados em medicina de emergência e capacidade para lidar com situações traumáticas;
  7. Espírito de liderança e empatia com colegas e familiares de colegas;
  8. Disposição para aprendizado contínuo, participação constante de treinamentos especializados e atualizações.

Locais de trabalho do médico militar

O médico militar é responsável pelo atendimento de militares e de sua família. Entre os locais de trabalho possíveis estão:

  • Hospitais militares;
  • Unidades e bases militares;
  • Centros de treinamento e formação;
  • Missões humanitárias e de paz;
  • Áreas de conflito e combate;
  • Postos de fronteira e estratégico;
  • Assistência a órgãos governamentais; e
  • Assistência a populações locais.

Quanto ganha o médico militar?

Um médico militar ganha em média R$ 12.090,45 para uma jornada de trabalho de 28 horas semanais no Brasil. O teto salarial é de R$ 25.023,16.

Essas informações são de acordo com pesquisa do Salario.com.br junto a dados oficiais do Novo CAGED, que reúne dados do CAGED, eSocial e Empregador Web com um total de 1.286 salários de profissionais admitidos e desligados pelas empresas nos últimos 12 meses.

Vale lembrar que esse médico passa por planos de carreira, o que aumenta o seus salário.

Vantagens da carreira médico militar

Elencamos algumas vantagens que a carreira de médico miliitar proporciona. Veja algumas delas abaixo:

Estabilidade e benefícios

A carreira militar oferece estabilidade profissional. A estabilidade é tanto empregatícia, (só há chance de “demissão” caso infrinja alguma regra ou cometa algum crime militar) como também em relação ao pagamento do salário, sem atraso.

Além disso, os profissionais desfrutam de benefícios como:

  • Aposentadoria integral e em menor tempo que as demais profissões;
  • 13º salário;
  • Férias e dicional de férias;
  • Soldo extra para o nascimento de cada filho;
  • Adicional por mérito (pós-graduação, cursos);
  • Auxílio fardamento;
  • Moradia subsidiada;
  • Facilidade para escola pública de qualidade (colégios militares);
  • Plano de saúde para toda a família.

Para as mulheres, ainda há um outro atrativo na carreira militar, já que não são em todos os lugares da carreira médica que se têm direitos tão importantes quanto a licença maternidade.

Crescimento profissional e ascensão na carreira

Médicos militares têm a oportunidade de avançar na hierarquia militar, assumindo cargos de liderança e gestão, além de participar de projetos estratégicos e contribuir para a melhoria contínua dos serviços de saúde militar.

Ambiente de trabalho e coleguismo

Respeito e cordialidade são características inerentes ao círculo militar. O trabalho é desenvolvido de forma multidisciplinar e existe o respeito as patentes, mas também a parte técnica.

Hierarquia e disciplina

As bases das Forças Armadas, embora assustem no início, são elementos com os quais nos acostumamos e incorporamos. Esses princípios de hierarquia e de disciplina ajudam muito na construção de um ambiente de trabalho que funciona.

Desenvolvimento pessoal

As Forças Armadas incentivam o desenvolvimento físico, intelectual e humanístico do militar, através da participação em pós-graduações e cursos (na área médica ou militar), competições desportivas, missões humanitárias. Existem realmente oportunidades de se ter experiências bem motivadoras e enriquecedoras.

Possibilidade de participação em missões internacionais

A carreira militar pode proporcionar oportunidades para participar de missões internacionais de paz e ajuda humanitária, permitindo uma experiência global e a contribuição para o bem-estar de comunidades em diferentes partes do mundo.

Desvantagens da carreira médico militar

Como todas as escolhas, não temos apenas vantagens. Confira agora as principais desvantagens da carreira do médico militar:

Carga horária

Teoricamente, você será militar 24 horas por dia e 7 dias por semana podendo ser chamado a qualquer hora. Na prática, a carga horária é muito variável a depender do local de trabalho (batalhão x hospital) e também do comandante.

De modo geral, nos hospitais trabalha-se em regime de meio expediente com escalas de plantões para cobertura de noite e finais de semana (também varia de acordo com a especialidade), nos batalhões o expediente é de 7h ás 17h.

As transferências pelo território são mais comuns no exército e bem menos na aeronáutica e marinha. Contudo, o progredir na carreira militar muitas vezes depende dessas movimentações e nem todos estão dispostos.

Outras atividades

Na medida que se progride na carreira militar, tende-se a assumir cargos de comando e chefia. Isso pode fazer com que você se torne mais próximo da administração e menos da parte técnica da medicina – então tenha isso em mente.

Sendo assim, o médico militar de alta patente dificilmente vai ficar atendendo pacientes ou participando de cirurgias. Muito provavelmente, estará preocupado em resolver problemas, gerar documentos e relatórios, analisar dados e cuidar dos seus subordinados. Embora tenha colocado como ponto de desvantagem, esta percepção depende muito das suas aspirações pessoais para a sua carreira.

Restrições à liberdade de escolha de local de trabalho

Médicos militares podem ter menos flexibilidade na escolha do local de trabalho, sendo frequentemente designados para diferentes unidades, bases ou regiões, de acordo com as necessidades das Forças Armadas.

Exposição a traumas e condições de emergência

A carreira militar pode envolver a exposição frequente a situações traumáticas e emergências médicas intensas. Isso pode ter um impacto emocional significativo nos profissionais ao longo do tempo.

Dúvidas sobre seguir a carreira de médico militar? Temos uma dica!

Para aqueles médicos que tem dúvidas se corresponde ao perfil de um médico militar, uma boa dica é opte por servir um ano antes da sua residência. Essa é uma forma de conhecer melhor o serviço e como funciona regime militar.

Afinal, além de ser um período de enriquecimento pessoal, dá pra fazer um “pé-de-meia” para começar a residência com uma reserva financeira. Assim, você precisará dar menos plantões fora, aliviando a rotina pesada da residência médica.

Além disso, quem vai de forma voluntária tem a prerrogativa de escolher o hospital e a cidade onde vai servir.

Sugestão de leitura complementar

Referências

  • Sites oficiais das Forças Armadas Brasileiras (Exército, Marinha do Brasil e Força Aérea);
  • Academia Médica; e
  • Salario.com.br