Coronavírus

Teleatendimento: Como os conselhos se posicionam?

Teleatendimento: Como os conselhos se posicionam?

Compartilhar

Sanar Saúde

3 min há 562 dias

Diante da pandemia da COVID-19 muitos profissionais da saúde permanecem em intensa atividade na linha de frente do combate da doença e prestando a assistência adequada aos doentes.

No entanto, para preservar profissionais e pacientes, os atendimentos clínicos eletivos passaram a ser remanejados e até suspensos por alguns serviços.

Dentro deste cenário, surge um novo horizonte que passou a ser percorrido com eficiência por profissionais da saúde, beneficiando classes e pacientes que progridem o seu tratamento mesmo durante a pandemia: o teleatendimento.

Fisioterapeutas, médicos, nutricionistas e psicólogos estão entre os profissionais que viram a possibilidade de atender e monitorar condutas aos seus pacientes à distância, trazendo a tecnologia a serviço da saúde.

Esta modalidade de atendimento tem apresentado aceitação positiva entre a comunidade, visto que reduz custos e traz a comodidade de receber assistência profissional no conforto do seu lar, rompendo as barreiras geográficas impostas por um programa de isolamento social preventivo. No entanto, surge o questionamento, como se posicionam os conselhos para viabilizarem legalmente esta prática no Brasil?

Posicionamento dos Conselhos Profissionais sobre o Teleatendimento

O cenário visto mediante a pandemia traz perspectivas favoráveis à prática, visto que conselhos como o de fisioterapia, nutrição e medicina já autorizaram a prática, ainda que em caráter excepcional. Vale destacar que existem prerrogativas a serem observadas para a realização do atendimento adequado, coberto pela legalidade.

Diante desse contexto, os profissionais da saúde precisam direcionar a sua atenção para se capacitar e reinventar suas práticas, garantindo a mesma expertise e qualidade da assistência.

É esperado que daqui para a frente o modo como se encaram os serviços de saúde e o ensino para formação de novos profissionais esteja também atualizando-se e transpondo barreiras, trazendo mais eficiência, menos custos e ampliando o acesso da população a profissionais capacitados.

Por fim, observa-se então que esse cenário oferece possibilidades benévolas para toda a sociedade, trazendo a tecnologia para mais perto do cotidiano de serviços de saúde com grande utilidade.

Matérias Relacionadas:

Compartilhe com seus amigos:
Política de Privacidade © Copyright, Todos os direitos reservados.