Ciclos da Medicina

Ancilostomíase: o que é, causas, sintomas e diagnóstico

Ancilostomíase: o que é, causas, sintomas e diagnóstico

Compartilhar

A ancilostomíase, popularmente conhecida como “amarelão” ou “doença do Zeca Tatu”, é causada pelo helminto do gênero Ancylostoma e Necator.

O público mais acometido por essa parasitose é o de crianças, adolescentes e idosos. Pensando em te ajudar na prática clínica, a Sanar reuniu as principais informações sobre esse tema. 

O que é a ancilostomíase?

A Ancilostomíase consite em uma doença infecciosa provocada por um parasita. 

Assim como muitos outros nematódeos parasitos, os ancilostomídeos apresentam um ciclo biológico direto, ou seja, não necessitam de hospedeiros intermediários. 

Após serem depositados pelas fêmeas no intestino delgado do hospedeiro, os ovos são eliminados para o meio exterior através das fezes. No ambiente, os ovos necessitam de um ambiente propício com:

  • boa oxigenação
  • alta umidade
  • temperatura elevada

Essas condições contribuem para formação e eclosão da larva de primeiro estágio (L1). Após eclodir, a larva apresenta movimentos serpentiformes e se alimenta de matéria orgânica e microrganismos. Em seguida, se transforma em Larva L2 que, no estágio 3, formará a Larva L3. 

A L3 é a única forma infectante para o hospedeiro. Dessa forma, a infecção pelos ancilostomídeos só ocorre quando as L3 penetram no corpo humano. 

Imagem de Centers for Disease Control and Prevention Image Library

Quais a principal forma de transmissão? 

A principal forma de transmissão é através da penetração do parasita pela pele. Ao andar descalço em solo com fezes contaminadas, por exemplo, há grandes chances de contaminação. Outras formas de se contaminar são através de  alimentos e água contaminada. 

Quando ocorre, a penetração dura cerca de 30 minutos. Depois de passarem pela pele, as larvas alcançam a circulação sanguínea e/ou linfática, chegam ao coração, seguindo para os pulmões e por fim, para o intestino delgado.

No intestino, a larva começa a exercer o parasitismo hematófago, fixando a cápsula bucal na mucosa.

Principais sintomas

Quando o indivíduos é contaminados, minutos depois da penetração das larvas na pele, surgem sintomas como:

  • prurido
  • eritema edematoso ou erupção pápulovesicular que duram alguns dias

Além desses, há também sintomas pulmonares e gastrointestinais como:

  • Tosse; 
  • Diarreia; 
  • Perda de apetite e perda de peso; 
  • Além de anemia, caracterizada por fraqueza e cansaço excessivo 

Quais exames devo pedir?

O primeiro passo é fazer uma anamnese e um exame físico detalhado. Ao desconfiar de infecção por ancylostoma, é necessário solicitar um exame de fezes. Através desse exame será possível identificar os ovos do parasita.

Além disso, a eosinofilia (aumento do número de eosinófilos)  também é um achado laboratorial quase sempre presente em pessoas infectadas por ancilóstomos. 

Sugestão de leitura complementar

Referência bibliográfica:

Compartilhe com seus amigos: