Residência Médica

Como funciona a prova prática da residência médica?

Como funciona a prova prática da residência médica?

Compartilhar
Imagem de perfil de Sanar Residência Médica

Você sabe como funciona a prova prática de residência médica? Cada vez o processo está mais concorrido e tem ganhado etapas adicionais.

Algumas instituições, além da prova escrita de múltipla escolha têm colocado questões discursivas e ainda etapas adicionais como prova de habilidades práticas (seja modelo OSCE com simulações ou provas multimídia, com imagens e casos clínicos).

Porém, antes de começar vamos entender que o currículo em geral é apenas 10% da avaliação final. A composição da nota segue o padrão de PROVA TEÓRICA (50%) + PROVA PRÁTICA (40%) + ENTREVISTA E CURRÍCULO (10%) em provas como:

  • USP – SP
  • USP- RP
  • UNICAMP
  • SANTA CASA
  • UNIFESP
  • SERVIDOR ESTADUAL DE SP
  • UFRJ

Em primeiro lugar, precisa ficar claro que você precisa mandar bem na prova escrita (teórica) e na prova prática (habilidades).

Vale lembrar que a prova teórica é eliminatória na maioria das vezes, ou seja, se você não passar na teórica não adianta se preparar para prova prática. Contudo, a prova prática ou de habilidades faz uma mega diferença entre quem passa e quem reprova no concurso de residência médica. 

Como é a prova? 

Existem dois modelos principais de provas que você precisa estar atento.

Prova de habilidades práticas 

É um sistema de estações (geralmente 5) na qual em cada uma delas você vai entrar e resolver um caso clínico ou situação problema. As disciplinas cobradas são as 5 matérias médicas principais:

  • Ginecologia e obstetrícia
  • Clínica médica
  • Pediatria
  • Cirurgia
  • Medicina preventiva/saúde pública. 

Algumas provas contam com avaliadores e bonecos (modelos ou atores para você interagir). Para se dar bem, tente sempre seguir o passo a passo recomendado. Lembre-se que não se deve tirar dúvidas com o examinador. No geral, o examinador não é médico e está ali apenas para te avaliar.

Além disso, fique atento(a) a cena e lembre-se que todos os objetos que estão lá podem e devem ser usados. Outra dica importante é não pular etapas, haja como se fosse um atendimento normal. Portanto, seja empático, explique os procedimentos que está fazendo e faça a anamnese e exame físico como faria num cenário real. 

Veja um exemplo de estação prática:

Vale lembrar que todas as avaliações nas estações práticas são feitas com base em um checklist. Para te ajudar, temos dicas para você arrasar em cada uma das estações.

Prova multimídia

O princípio da prova multimídia é o mesmo da prova prática. Porém, ao não há atores ou necessidade de você precisar simular um atendimento.

Durante a aplicação dessa prova são mostrados vídeos ou imagens. Depois disso, são feitas perguntas discursivas ou objetivas sobre aquela imagem ou caso.

É possível que os avaliadores usem fotos ou vídeos de cirurgias, exames de imagem e atendimento. Em geral, é provável que essas provas virem uma tendência, visto que as provas práticas custam caro para os concursos e exigem muito planejamento. Esse tipo de avaliação tende a ser mais simples de aplicar.

Nos assuntos abordados caem temas mais genéricos, que são problemas comuns da prática médica e patologias que são bastante recorrentes. Ainda está com dúvida? Veja tudo sobre a prova multimídia.

Como faço para me preparar para prova teórica e prática?

“É preciso saber estudar”, diz o professor Vinicius Congo, especialista em futuro das Carreiras de Saúde. Em sua mentoria, ele afirma que na prova prática o aluno precisa ter em mente qual a sequência de grande áreas que ele irá resolver a prova, pensando em suas habilidades. Mas como isso funciona?

  • Primeiro passo: responder a prova pela grande área que você tem o melhor desempenho
  • Segundo passo: seguir para a prova que você teve, durante os simulados, o pior desempenho
  • Terceiro passo: responder a grande área com segundo melhor desempenho
  • Quarto passo: fazer um intervalo
  • Quinto passo: resolver a terceira melhor grande área
  • Sexto passo: finalizar a prova com a segunda pior grande área

Na maioria das provas, é provável que se tenha em média dois minutos e meio para responder cada pergunta.

Estou demorando muito em uma questão, o que fazer? Se você perceber que está demorando para respondê-la, escolha a melhor alternativa e pule para próxima. Atenção, jamais mude uma questão respondida de última hora. Existe um efeito de dispersão que faz com que, ao fim da prova, o aluno pense que respondeu errado. Siga com a sua escolha inicial.

Outra dia importante é: faça muitas provas. Durante esse treinamento, inicie pela grande área que você menos quer. Isso te fará adquirir uma facilidade com o assunto.

A preparação para prova prática poderá ser feita sozinho(a), porém exige mais planejamento e organização. Para facilitar a sua organização, você poderá reunir os checklists e ver os temas que mais tem caído nos últimos anos. Além disso, se você teve um internato sólido, sua preparação será mais fácil. 

Cursos preparatórios – Qual o melhor para prova prática de residência?

No geral, é preciso levar em conta a sua rotina e qual curso irá se adequar mais a ela.

Presencial

Para quem quer fazer um curso presencial, a Sanar criou o “Fórmula Prática“. Nesse curso, você irá participar de mais de 30 estações, onde poderá simular a condução dos mais diversos casos clínicos de cada uma das 5 grandes áreas, seja no modelo tradicional de prova (OSCE) ou no modelo multimídia.

Nesse curso, será possível dissecar todos os checklists e assuntos que mais caem nas provas. Além disso, vamos te oferecer um super bônus de aprender na prática sobre o POCUS (Ultrassom Point of Care), o novo exame físico da medicina.

O objetivo maior é treinar para que você tenha sistematizado atendimentos comuns como de:

  • Trauma
  • Abdome agudo
  • Paracentese
  • Situações no dia-a-dia de um médico generalista

Online

No curso online é possível ter uma preparação mais processual, ou seja, você pode ir estudando a prática e a teoria ao mesmo tempo. Além disso, você também poderá treinar e consolidar melhor o seu conhecimento.

Para melhorar ainda mais a experiência, você pode marcar com amigos e praticar. Dessa forma, é possível ir perdendo o medo de fazer a prova, além de treinar diversos conteúdos.

Confira o vídeo “Como escolher a residência médica!”:

Sugestão de leitura complementar