Especialidades

Geriatria: Residência, duração, salário, atuação e mais!

Geriatria: Residência, duração, salário, atuação e mais!

Índice

A Geriatria está diretamente ligada aos cuidados e qualidade de vida da pessoa idosa. No entanto, ele também pode ser procurado por pessoas que desejam envelhecer com saúde e não alcançaram os 60 anos.

Você sabia que no Brasil a estimativa é de que em 2060 existam mais idosos do que jovens? Notícias, pesquisas, estimativas alertam: a população brasileira está envelhecendo. No entanto, o número de Geriatras não acompanha esse processo. Por isto a importância ainda maior do profissional médico especialista no cuidado com a saúde do idoso e de seu bem-estar.

Mudar o curso de um envelhecimento com debilidade, fragilidade e dependência para um envelhecimento ativo, funcional e com qualidade de vida será o principal desafio do Médico Geriatra nos próximos anos.

Área de atuação do Geriatra

A Geriatria é uma especialidade que vai além do cuidado de órgãos ou sistemas. Ela oferece cuidados e tratamento completo com o principal objetivo de preservar a capacidade funcional e autonomia dos idosos.

O Médico Geriatra poderá atuar em diversos ambientes, desde hospitais até atendimento domiciliar. Veja algumas outras possibilidades: 

  • Ambulatório
  • Cuidados paliativos
  • Pronto atendimento
  • Educação em geriatria
  • Serviços de reabilitação
  • Instituição de longa permanência
  • Programas de promoção em saúde
  • Gerenciamento de pacientes crônicos

O especialista em Geriatria e a sua rotina

Aliada à formação técnica, é preciso que o Médico Geriatra tenha uma visão abrangente da Gerontologia. Ou seja, conheça os aspectos  biológicos, psicológicos e sociais do envelhecimento. 

Também é importante que o Geriatra compreenda o ser humano para poder atuar com segurança em cada momento de sua evolução. Esses conhecimentos permitirão cuidar do paciente e oferecer melhor qualidade de vida ao invés de simplesmente tratar as doenças. 

As atividades que farão parte da rotina do Geriatra são diversas e estão diretamente relacionadas ao local de trabalho.

No hospital, por exemplo, o Médico especializado em Geriatria assistirá os pacientes que estão internados, fará acompanhamento perioperatório, procedimentos diagnósticos, terapêuticos ou reabilitação.

O Médico Geriatra também poderá realizar cuidados paliativos para garantir conforto e alívio de sofrimento quando o paciente apresenta enfermidade terminal e incurável. 

Caso o profissional escolha a área acadêmica, aulas e pesquisas serão constantes no dia a dia. 

Já nos Programas de promoção em saúde, o Médico Geriatra atuará, principalmente, no planejamento da saúde pública e privada de qualidade para a população geriátrica.

Mercado de trabalho e remuneração dos Geriatras

Embora seja uma das especialidades médicas mais novas, o mercado de trabalho tem sido considerado em expansão e o número de especialistas em Geriatria vem aumentado no país. 

Em 2013, eram 1149 médicos dedicados aos idosos. Em 2018, esse número subiu para 1.817, de acordo com o estudo Demografia Médica no Brasil

Coincidência ou não, o número de pessoas idosas também está crescendo. E isso  em um ritmo maior do que o número de pessoas que nascem, o que mostra o envelhecimento acelerado da população brasileira.

No entanto a Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda que haja um médico geriatra para cada mil habitantes. Ou seja, há um déficit considerável desses profissionais no Brasil. 

A capital paulista, São Paulo, é atualmente a cidade com mais contratações e vagas para Médico Geriatra, sendo o salário em torno de R$ 7.513,96 para 27 horas semanais. Atualmente no Brasil, a média salarial do Geriatra é R$ 6.474,33 para uma jornada de trabalho de 26 horas semanais.

A Residência Médica em Geriatria

A Residência em Geriatria dura dois anos e conta com a possibilidade de um terceiro, para especialização em outras cinco áreas. 

Para tornar-se Médico Geriatra, o especialista precisa fazer a Residência de Clínica Médica e em seguida a de Geriatria. Ou seja, não é uma residência de acesso direto. 

Veja as áreas de especialização do Geriatra:

  • Cardiologia geriátrica
  • Neuropsiquiatria geriátrica
  • Assistência domiciliar geriátrica
  • Cuidados paliativos em geriatria
  • Instituição de longa permanência geriátrica

A Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG) disponibiliza uma lista com as 90 instituições que oferecem Residência em Geriatria em 2019. Veja algumas abaixo: 

Histórico da Geriatria

A Geriatria como especialidade médica surgiu nos Estados Unidos e na Europa na década de 1940. 

A criação e o termo, no entanto, foram sugeridos em 1909 pelo médico Ignatz Leo Nascher, considerado o “pai da Geriatria”. A especialidade também tem uma “mãe”, a médica britânica, Marjorie Warren, que criou, em 1930, os princípios básicos da Geriatria. 

Em março de 1954, o Senado Federal brasileiro instituiu o Serviço Nacional de Assistência à Velhice por meio do Projeto de Lei nº 8. Tal projeto motivou alguns médicos a criarem uma instituição que se preocupasse com a Geriatria e Gerontologia. A Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia foi oficializada apenas em 1961

Antes disso, no entanto, já eram realizados eventos no meio universitário para divulgar e fortalecer a Geriatria brasileira. O vínculo com as universidades foi fundamental para o desenvolvimento da especialidade no país. 

Diante da importância do envelhecimento populacional, novas entidades relacionadas ao tema têm se desenvolvido ao longo dos anos.

Confira o vídeo:

Links relacionados:

Política de Privacidade. © Copyright, Todos os direitos reservados.