Nefrologia

As melhores residências em nefrologia | Ligas

As melhores residências em nefrologia | Ligas

Compartilhar

Determinar as melhores residências em Nefrologia, é um trabalho árduo e minucioso. Neste momento, apenas apontaremos as melhores com base na expertise dos especialistas entrevistados e critérios objetivos algumas delas.

A residência e a especialização

A residência médica é um programa pós-graduação oferecido por organismos de saúde credenciados a Comissão Nacional de Residência Médica (CNRM).

Diversos centros de saúde pelo Brasil disponibilizam as especializações, o que leva a muitos médicos generalistas recém formados uma grande dúvida: quais são as melhores residências dentro de minha área de interesse?

Caso você se interesse pelas residências em Nefrologia , é importante destacar que, para ter registro de especialista, serão necessários prestar como pré-requisito dois anos em Clínica Médica. Apenas após esse período, é possível se subespecializar em Nefrologia, o que leva mais dois anos.

A concorrência para a especialidade é oscilante e depende de cada serviço. A rotina do residente é bastante ampla, atuando em unidades de internação, ambulatório, serviços de terapia renal substitutiva, interconsulta nefrológica e UTI.

Após o fim da formação, o grande empregador são as clínicas de hemodiálise, onde o médico ganha em torno de RS 350,00 por 4 horas de trabalho. No Brasil, existiam cerca de 4.700 médicos nefrologistas em 2018, segundo dados da Demografia Médica no Brasil.

Metodologia

Pode-se dizer que o hospital é a “casa” do residente, logo, é de extrema importância que ele englobe toda a estrutura necessária para formar bons profissionais. Grandes complexos hospitalares, ligados a renomadas universidades costumam unir o tripé essencial: ensino, pesquisa e extensão.

Muitos contam com discussões de artigos e casos clínicos semanalmente, o que acaba por ser um grande ganho para o médico residente. Ademais, é essencial notar o perfil de pacientes que o hospital atende, quanto mais diverso melhor, visto que a gama de doenças será mais abrangente.

Hospitais que atendem pacientes com uma renda mais alta, por exemplo, podem fazer com que o residente tenha pouco contato com doenças que acometem a população mais vulnerável economicamente.

Assim, é de extrema importância que o serviço atenda as mais diferentes patologias possíveis nos mais distintos níveis de atenção.

Como as residências de Nefrologia tem como pré-requisito dois anos de Clínica Médica, espera-se que o médico tenha uma boa visão geral da medicina, até porque todos os sistemas interagem em contínua comunicação com os rins.

Devido ao fato de a nefrologia ser uma especialidade bastante abrangente, a residência na área conta com vários tipos de estágios obrigatórios e opcionais, que se seguem:

  • Estágios Obrigatórios:
    • Unidade de internação (25% da carga horária);
    • Ambulatório de nefrologia geral e especialidades (20% da carga horária);
    • Serviço de terapia renal substitutiva (20% da carga horária);
    • Interconsulta nefrológica (15% da carga horária);
    • Estágios opcionais (10% da carga horária);
    • Atividades didáticas (10% da carga horária).
  • Estágios Opcionais:
    • Imagem em nefrologia;
    • Laboratório clínico;
    • Nefrologia intervencionista;
    • Nefro-pediatria;
    • Nutrição;
    • Unidade de terapia intensiva;
    • Urologia;
    • Transplante renal.

Desse modo, a escolha de uma boa residência médica também perpassa por critérios individuais e subjetivos. Além de procurar um serviço com bons médicos preceptores, boa estrutura, equipamentos modernos e que atenda casos dos mais variados tipos, o estudante deve também ter em mente como ele vai querer seguir sua carreira.

Caso tenha interesse na área acadêmica, procurar um hospital associado a uma faculdade seja um bom caminho. Caso pretenda se subespecializar em nefro-pediatria, por exemplo, seria interessante procurar um hospital que tenha bons nefro-pediatras, assim como ofereça esse estágio opcional e seja um serviço de referência na área.

Além de procurar um serviço com bons médicos preceptores, boa estrutura, equipamentos modernos e que atenda casos dos mais variados tipos, o estudante deve também ter em mente como ele vai querer seguir sua carreira.

Conceito da Sociedade Brasileira de Nefrologia

A Sociedade Brasileira de Nefrologia (SBN) foi fundada em 2 de agosto de 1960 e tem como missão reunir médicos em torno da Nefrologia, a fim de expandir a especialidade, através do apoio aos profissionais, incentivo a projetos científicos e educacionais, no sentido de garantir à universalização do acesso à saúde renal.

Com os seus 60 anos de história, a SBN conta com 3.795 nefrologistas associados e promove o congresso Luso-Brasileiro de nefrologia anualmente.

Além de estabelecer parcerias técnico-científicas com diversos hospitais e instituições de ensino superior, a fim de divulgar a nefrologia, efetuar campanhas de cunho social e contribui para a elaboração de políticas de saúde. 

Conclusão sobre as melhores residências em nefrologia

Diante das perspectivas que o futuro reserva para a nefrologia, escolher uma residência de maneira cuidadosa e criteriosa torna-se, portanto, imprescindível, sendo igualmente importante o conhecimento da abrangência e da fluidez da área, mantendo-se sempre atualizado.

O envelhecimento da população, aliado ao aumento na prevalência de doenças como HAS e diabetes indicam um possível potencial de crescimento nos próximos anos.

Assim sendo, uma escolha adequada na aplicação dos programas de residências em nefrologia promovem uma prática eficiente, ética e mais humana, valorizando ainda mais a especialidade e proporcionando um maior zelo com os pacientes e um cuidado harmonioso.

Considerando a opinião dos nefrologistas e residentes da área, dentre os programas de residências no Brasil os que mais se destacaram foram o programa de residência do Instituto Albert Einstein, que é estruturado para que o médico residente desenvolva seus estágios respeitando a complexidade dos temas em vários cenários, tanto para pacientes do Sistema Único de Saúde quanto para aqueles de convênios e redes particulares.

Vale ressaltar ainda, que o serviço possui prática nefrológica no Hospital Israelita Albert Einstein, acesso e treinamento no Laboratório de Análises Clínicas e Serviço de Imagem do Hospital Israelita Albert Einstein, oportunidade de realizar treinamentos de procedimentos no Centro de Simulação Realística (CSR) e Centro de Experimentação e Treinamento em Cirurgia (CETEC) e acesso aos programas científicos da SBIBAE (Sociedade Brasileira Israelita Brasileira Albert Einstein). Outra opção é o programa de residência da Universidade de Vassouras.

Seus objetivos envolvem capacitar o médico durante dois anos de treinamento de conteúdo programático teórico e prático essenciais desenvolvendo habilidades e desempenho ao longo do aprendizado para completa formação na área nefrológica dentro dos princípios éticos e humanitários.

O Hospital Universitário de Vassouras – HUV – é a principal referência hospitalar de média e alta complexidade da Região Centro-Sul Fluminense. Possui habilitação junto ao Ministério da Saúde como Unidade de Assistência de Alta Complexidade em Terapia Intensiva Adulto e Neonatal tipo II, Hemodiálise, dentre outros.

Por fim, podemos destacar a residência em nefrologia da Santa Casa de Ribeirão Preto. Ela oferece treinamento completo em todas as sub-áreas da nefrologia, realizando todos os procedimentos relacionados à área, como implantes de cateter de Tenckhoff, biópsias renais e implante de cateteres para hemodiálise, tunelizados ou não, temos uma formação acadêmica fortíssima, com seminários e aulas 3 vezes por semana.

No entanto, independentemente dos pontos aqui citados, é importante que o estudante saiba escolher uma residência com base nos fatores que mais agregarão na sua escolha de especialidade.

Algumas residências, por exemplo, podem oferecer um forte programa de hemodiálise, mas podem não ser tão boas em transplante renal quando comparadas a outras.

Além disso, outros fatores podem ser mais ou menos valorizados na hora da decisão –  qualidade dos residentes, reputação no meio médico e acadêmico e até mesmo localização geográfica.

Por fim, sabemos que dentre as mais variadas e empolgantes possibilidades que as residências em nefrologia oferecem, independentemente do programa que o estudante venha a escolher, a nefrologia é uma área em crescimento e uma garantia de um trabalho desafiador e gratificante.

Autores, revisores e orientadores:

  • Autor(a): Moisés Santana Oliveira – @oliveira_moises
  • Co-autor(a): Michele Vitória Oliveira e Silva
  • Revisor(a): Valter Luiz Sant’Ana Júnior- @valter_sjunior
  • Orientador(a): Dra. Bárbara Maria Oliveira de Souza
  • Liga: Liga Acadêmica de Nefrologia – LANEF – @lanefbahiana

O texto acima é de total responsabilidade do autor e não representa a visão da sanar sobre o assunto

Gostou da postagem? Quer ter a sua liga postando no Sanarmed também? Clique no botão abaixo e participe!

Sanar-Residência-Médica-Trial-Extensivo-R1-2021

Confira o vídeo:

Posts relacionados:

Compartilhe com seus amigos:
Política de Privacidade. © Copyright, Todos os direitos reservados.