Ciclo Clínico

Tudo que você precisa saber sobre como se comportar no centro cirúrgico

Tudo que você precisa saber sobre como se comportar no centro cirúrgico

Compartilhar

Ansioso(a) pela sua primeira vez em um centro cirúrgico? Quer saber qual é a melhor forma de se comportar por lá? Essa é uma pergunta cuja resposta você não encontrará em nenhum livro.

A vivência no centro cirúrgico faz parte da vida de todo estudante de medicina. Afinal, a cirurgia é  uma das áreas básicas da medicina.

Em algumas faculdades, o primeiro contato com o centro cirúrgico acontece ainda no CICLO CLÍNICO. Entretanto, de maneira geral, é no internato que você entrará em campo pela primeira vez.

Como se comportar no centro cirúrgico?

Para te ajudar a mandar bem no centro cirúrgico, o SanarFlix reuniu dicas valiosas. E sabe qual é a melhor parte?

As dicas são perenes, valem desde a primeira entrada até a última, quando você já estiver habituado. Confira:

Antes de mais nada, não atrapalhe

Uma cirurgia nada mais é do que um ritual, e cada membro da equipe tem um papel. Se tudo der certo, ao final do procedimento, será satisfatório escrever no prontuário “procedimento cirúrgico ocorreu sem intercorrências”.

Para isso, é importante que a equipe seja entrosada. E esse entrosamento começa com o simples fato de o passo-a-passo não ser atrapalhado por nada, por isso, caso você não esteja paramentado:

  • Não toque em campos estéreis;
  • Não fique posicionado em locais que as pessoas circulam;
  • Nada de ficar muito próximo de quem está operando;
  • Se você quiser realmente participar, é melhor estar paramentado e em campo;

E caso você esteja paramentado:

  • Não fique muito próximo, limitando os movimentos;
  • Não reduza o campo de visão ou atrapalhe a iluminação;
  • Mantenha a mesa organizada e os instrumentais limpos;

Conheça a cirurgia que você irá participar

Saiba qual é a especialidade, a proposta cirúrgica e também a indicação do procedimento. Assim, você terá uma noção de diversas coisas que acontecerão ao longo da cirurgia. Afinal, saberá quais instrumentais, qual o posicionamento da mesa, o tipo de anestesia e a duração.

Lembre-se também que um bom cirurgião não é aquele que apenas executa bem os tempos cirúrgicos, mas sim aquele que sabe INDICAR bem uma cirurgia, contraindicar e manejar as complicações. Por isso, é importante conhecer o caso e ter, ao menos, noções básicas do tema.

Chegue antes da equipe

Como interno, estudante ou mesmo num estágio extracurricular, a pontualidade, assiduidade e proatividade são pontos fundamentais. Dessa forma, é muito importante que você chegue cedo.

De preferência, visite o paciente antes de ele entrar no centro cirúrgico, identifique-o e, caso necessário, seja proativo para ajudar a equipe no transporte, e posicionamento.

Comunique-se com clareza

A comunicação numa cirurgia deve ser em cadeia fechada. Evite conversas paralelas durante o procedimento. Se você ainda não está habituado àquela equipe ou se não for um procedimento corriqueiro, o momento exige concentração.

Se for realizado um pedido a você, verbalize a ação/conclusão:

  • “Abra mais compressas” – R: Compressas na mesa.
  • “Abra um fio Nylon 3.0” – R: Fio pronto. 

Estude instrumentação e paramentação

Como já dito, a participação de um estudante numa cirurgia geralmente acontece na posição do instrumentador. Para isto, é preciso entender a técnica correta de lavagem das mãos, saber se paramentar, saber o adequado posicionamento de campos e arrumação dos instrumentais.

No curso de Habilidades Médicas do SanarFlix, há uma aula de instrumentação cirúrgica disponível. Se você é assinante, vale a pena conferir. Caso não, aproveita para assinar!

Aprenda sobre paramentação em casos de Covid-19 com o SanarFlix

Tente antecipar os movimentos da cirurgia

Calma, você não precisa ter bola de cristal. Tá percebendo que o fio está curto? Só tem uma compressa? As gases estão quase acabando? É hora de agir.

A cirurgia não pode parar, ainda mais por uma ação tão simples. Tente deixar sempre tudo pronto. Peça mais um pacote, pergunte se será necessário mais um fio. Faça a leitura do procedimento e tente também entender o que você gostaria se estivesse na posição de cirurgião. Se você realmente quer isso, esse momento vai chegar!

A Cirurgia não acaba no centro cirúrgico

Não só não acaba lá, como é depois dela que começam outra janela de oportunidade para aprender. Complicações pós-operatórias existem e precisam ser corrigidas.

Por isso, saiba para onde esse paciente será encaminhado – UTI? Enfermaria? Alta hospitalar?

Caso ele permaneça internado, é preciso providenciar a transferência após a recuperação anestésica, a prescrição médica e, diariamente, visitá-lo para saber o estado geral.

Curtiu as dicas? Espero que a sua primeira cirurgia seja mais tranquila. E se quiser se aprofundar no tema, o SanarFlix tem uma gama de conteúdos te esperando. Corre e assina!

Sugestões de leitura complementar

Compartilhe com seus amigos: