Ciclo Clínico

Adenomiose focal: sintomas, diagnóstico e tratamento

Adenomiose focal: sintomas, diagnóstico e tratamento

Compartilhar
Imagem de perfil de Sanar Residência Médica

Tudo o que você precisa saber sobre adenomiose focal durante a prática clínica!

O que é adenomiose focal?

A adenomiose é uma doença que costuma afetar mulheres de 35 a 45 anos, benigna e consiste em uma invasão do endométrio à musculatura do útero (miométrio). Dessa forma, ocorre uma rotura da zona juncional, que é uma linha responsável por definir o limite entre o miométrio e o endométrio.

Fonte: https://endometrioseba.com.br

A adenomiose também poderá ser responsável por complicações na gravidez, causando gravidez ectópica ou aborto.

Etiologia da adenomiose focal

Não há dados na literatura sobre causas exatas para o desenvolvimento de adenomiose focal. No entanto, acredita-se que mulheres que tenham feito alguma cirurgia uterina ou tenha fatores que aumentam os níveis de estrogênio tenham uma maior prevalência da doença.

Dentre os principais fatores que facilitam a ruptura da zona juncional e consequentemente podem causar adenomiose focal estão: 

  • Aborto espontâneo 
  • Endometriose Menorragia 
  • Curetagem por aborto
  • Parto prematuro 
  • Hiperplasia endometrial 

Sinais e sintomas

Diversas mulheres atingidas por essa patologia são assintomáticas e só têm consciência do acometimento durante os exames de rotina. No entanto, é possível apresentar sintomas como:  

  • Dismenorreia (cólica menstrual)
  • Hemorragia uterina: sangramento entre os ciclos 
  • Dor pélvica
  • Dispareunia: dor durante a relação sexual 

Contudo, a intensidade dos sintomas irá depender do grau de comprometimento uterino pelas lesões adenomióticas. 

Diagnóstico 

O diagnóstico poderá ser realizado através de uma anamnese e exame físico bem detalhados. No exame físico, o médico ginecologista poderá identificar o útero aumentado. A confirmação do diagnóstico deverá ser feita  por exames de imagem como: 

  • Ultrassonografia transvaginal
  • Ressonância magnética da pelve (padrão ouro)
  • Histeroscopia: permite a visualização direta da cavidade uterina e o recolhimento de material para biópsias endometriais

Tratamento da adenomiose focal

Existem algumas opções utilizadas para o tratamento da adenomiose focal. Contudo, os tratamentos variam de mulher para mulher, sendo uma decisão conjunta com os ginecologistas. Dentre as opções de tratamento se tem:

  • Medicamentos hormonais como pílulas anticoncepcionais e DIU hormonal
  • Tratamento cirúrgico para retirado dos cistos de adenomiose
  • Histerectomia (retirada total do útero)

Referência bibliográfica

  • AOKI et. al. Aplicação de dispositivo intra-uterino liberador de levonorgestrel, previamente a ciclos de fertilização in vitro, nas portadoras de adenomiose. 2006. Disponível aqui. Acesso em 9 de Junho de 2022.
  • FEDERAÇÃO BRASILEIRA DAS ASSOCIAÇÕES DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA. Adenomiose: quadro clínico e diagnóstico. 2018. Disponível aqui. Acesso em 9 de Junho de 2022.
  • IPOG: medicina da reprodução. Adenomiose. 2022. Disponível aqui. Acesso em 9 de Junho de 2022.

Sugestão de leitura complementar